/

Países anunciam fim das operações em Cabul. Retirada britânica está por “horas”

Stringer / EPA

Os Estados Unidos da América deverão ser os últimos a deixar o Afeganistão, com a retirada do seu contingente militar prevista para 31 de Agosto.

As forças militares britânicas deram por terminadas as operações de retirada de afegãos em situação de risco de vida às mãos do talibãs por terem colaborado com as forças da coligação que invadiram o Afeganistão em 2011. Segundo anunciou o secretário da Defesa britânico, o processo deverá estar concluído dentro de “horas“. “Às 4h30, hora do Reino Unido, fechámos o hotel Baron, o centro de processamento e encerrámos a entrada Abbey”, afirmou Ben Wallace numa referência ao hotel onde os indivíduos resgatados estão a ser revistados e a uma das entrada do aeroporto por onde estes estavam a entrar.

“Vamos processar essas pessoas que embarcarão nos nossos aviões, cerca de mil aproximadamente, dentro do perímetro do aeroporto a partir de agora e continuaremos a procurar afegãos elegíveis para evacuação nas multidões onde podemos. No entanto, o grosso do processo está fechado”, confirmou Wallace, citado pelo The Guardian.

Numa outra entrevista, o governante revelou que apesar dos esforços implementados pelas forças da coligação estima-se que cerca de 1100 indivíduos elegíveis para evacuação serão deixados no Afeganistão. Sobre os que chegarão ao Reino Unido no âmbito da política de deslocação e assistência para o Afeganistão o secretário da Defesa estima que sejam cerca de 10 mil, com as forças militares britânicas a ajudarem na retirada de 13 mil indivíduos desde que a ponte aérea humanitária foi iniciada.

Espanha também anunciou hoje o fim das operações para retirar cidadãos de Cabul, após a chegada dos “dois últimos voos espanhóis” ao Dubai, pouco mais de uma semana após iniciar a ponte aérea depois da tomada do poder pelos talibã. “Um avião militar A400 chegou ao Dubai, proveniente de Cabul, às 07:20. Um segundo voo deve aterrar às 08:20. Com estes dois voos, a retirada espanhola de colaboradores afegãos e dos seus familiares está terminada“, anunciou a presidência do governo, em comunicado.

Também o Governo australiano anunciou esta sexta-feira o fim da retirada de civis australianos e afegãos depois de as suas tropas já terem abandonado o país antes do ataque terrorista de ontem, que causou pelo menos 80 mortos. “Posso confirmar que, não muito antes do ataque, as tropas australianas e o resto do nosso pessoal estavam em movimento e fora de Cabul, disse o ministro da Defesa australiano, Peter Dutton.

A Austrália retirou mais de quatro mil pessoas, incluindo 3200 australianos, afegãos e outras nacionalidades em 29 voos das Forças de Defesa australianas e neozelandesas ao longo da última semana, anunciou o primeiro-ministro australiano Scott Morrison.

A Noruega finalizará também hoje a missão de evacuação no país, onde os talibã tomaram o poder há cerca de duas semanas.

Os voos para tirar pessoas do território afegão foram retomados hoje de manhã com nova urgência, após os atentados de quinta-feira no aeroporto internacional de Cabul, atribuídos a radicais ligados ao grupo extremista Estado Islâmico. Os Estados Unidos da América deverão ser os últimos a deixar o Afeganistão, com a retirada do seu contingente militar prevista para 31 de Agosto.

  ARM, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE