Pagar para as pessoas se isolarem pode poupar vidas e dinheiro

António Pedro Santos / Lusa

O sucesso de um segundo confinamento no Reino Unido dependerá do cumprimento das medidas de contenção por parte dos cidadãos, do rastreio dos casos positivos e do isolamento dos seus contactos. Mas não só.

Segundo um artigo publicado no Conversation, da autoria dos professores Jonathan Rose e Edward Cartwright, da Universidade de Montfort, mesmo numa altura de confinamento é difícil forçar as pessoas a ficarem em casa caso se sintam bem ou não acreditem ter o vírus, situação que se agrava quando o auto-isolamento tem custos diretos e indiretos.

De acordo com o artigo, o confinamento de março funcionou porque a mensagem “fique em casa” forçou o auto-isolamento da população, exceto para trabalhadores-chave. Desta vez, com as escolas e universidades abertas e muitas empresas em funcionamento, é necessário um método alternativo para encorajar o auto-isolamento, incluindo incentivos financeiros, que se devem manter após o término do confinamento.



No verão, os professores realizaram pesquisas para rastrear o impacto da pandemia, concluindo que a necessidade económica é um fator significativo quando se trata do cumprimento das normas impostas pelo governo. Apenas 9% dos 2.352 entrevistados disseram que violaram as regras por não concordarem com as mesmas, enquanto 10% fizeram-no por motivos pessoais e 30% para ajudar alguém.

As pesquisas revelaram ainda que os trabalhadores-chave eram mais propensos a quebrar as restrições de confinamento, assim como as pessoas afetadas pela pandemia em termos de saúde mental, relacionamentos e carreira. Tudo isso aponta para a necessidade, em vez de preferência ou escolha, como o fator que determina esse comportamento. Os picos do vírus estão também associados a áreas mais desfavorecidas.

Segundo os autores, já existe um programa no Reino Unido para ajudar pessoas em isolamento e apoiar os cidadãos: um pagamento único de 500 libras (cerca de 555 euros) para aquelas com baixos rendimentos, que têm que se isolar mas que não podem trabalhar a partir de casa.

Essa medida, contudo, exclui pessoas com rendimentos médios e com elevados custos mensais  – como hipotecas, creches ou impostos -, bem como os trabalhadores em risco de ficar sem emprego. A realidade, escreveram os autores, é que a única forma de as famílias não se endividarem é se não tiverem cortes nos seus salários.

Não é surpresa, portanto, que apenas 20% das pessoas a quem foi pedido que se isolassem estivessem dispostas a fazê-lo totalmente. O artigo indica ainda que existe uma possibilidade real de as pessoas não usarem a aplicação NHS COVID-19, de forma a evitar o auto-isolamento.

Os autores acreditam que não há soluções fáceis para incentivar o auto-isolamento. Algumas das medidas podiam passar por melhorar o sistema de testes – para aqueles que precisam de se isolar por muito tempo -, aumentar as ajudas aos trabalhadores forçados a ficar em casa e estender os apoios a um maior número de pessoas.

A França e a Bélgica, por exemplo, reduziram o período de isolamento obrigatório de 14 para sete dias. Em muitos países europeus, as baixas médicas são pagas na totalidade, enquanto no Reino Unido são pagas, em média, apenas em 10%.

  ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Costa confessa a "enorme frustração pessoal" com a morte da geringonça e admite governar em duodécimos

O debate deixou tudo em águas de bacalhau e nem a esquerda nem o governo dão sinais de ceder. Costa admite que o fim da parceria com o PCP e o Bloco é uma derrota …

Koeman: "O que se passou comigo é um problema social"

Treinador do Barcelona teve dificuldades em sair do Camp Nou, depois de perder frente ao Real Madrid. A contestação à volta de Ronald Koeman em Barcelona já se verifica há algum tempo (começou em alguns momentos …

Mais de 100 mil doentes podem ter covid longa e sobrecarregar o SNS

Com o crescimento do número de pacientes que reportam sintomas de covid prolongada, os especialistas receiam que o Serviço Nacional de Saúde não tenha capacidade de resposta. Segundo avança o Expresso, os directores e coordenadores de …

O serial killer John Wayne Gacy

Vítima de serial killer identificada 40 anos depois através do ADN de um dente

Os restos mortais de Francis Wayne Alexander foram encontrados há mais de 40 anos na casa do infame serial killer John Wayne Gacy. Mas só agora se conseguiu verificar a sua identidade. Segundo conta a cadeia …

Nem Salah, nem Mané: "Vão escrever livros sobre o Firmino"

Elogios públicos de Jürgen Klopp, depois da goleada do Liverpool contra o Manchester United. O Liverpool silenciou Old Trafford ao vencer por 5-0 na casa do rival Manchester United, graças aos golos de Keïta, Diogo Jota …

Psicólogo holandês diz ter vendido "pó suicida" a mais de 100 pacientes

Wim van Dijk não está preocupado com uma possível pena de prisão. A intenção do psicólogo holandês é alimentar o debate sobre a morte assistida. O psicólogo holandês Wim van Dijk disse ter vendido um "pó …

O setor dos livros também se está a ressentir do aumento de preços e dos atrasos na distribuição de mercadorias

Empresas do setor apontam a subida do preço da energia (e das restantes matérias-primas), juntamente com os atrasos na distribuição como dois dos fatores disruptivos. O setor do livro é um dos que deverá ser atingido …

Técnicos insistem que INEM transporta muitos doentes não urgentes para urgências hospitalares

Os técnicos de emergência pré-hospitalar insistiram na necessidade de rever os fluxos de triagem dos doentes transportados pelo INEM para as urgências dos hospitais e reconhecem maior dificuldade na passagem do doente devido à elevada …

Ministro da Defesa não participou na organização das comemorações do Dia do Exército — onde foi vaiado

João Gomes Cravinho não participou no processo de organização do Dia do Exército, cerimónia onde foi vaiado e onde não foi tocado o hino daquela força militar. O governante foi, nas últimas 24 horas, defendido …

Recorde: Palmeiras de Abel rematou... 36 vezes num jogo

Um "massacre" da equipa de Abel Ferreira, que conseguiu uma vitória difícil contra o Sport. O Palmeiras prolongou a série positiva no Brasileirão. A equipa de Abel Ferreira chegou à terceira vitória consecutiva no campeonato, levando …