Pablo Hasél não divide cela nem colabora nos trabalhos de limpeza da prisão

Ramon Gabriel / EPA

O rapper espanhol Pablo Hasél

A advogada do rapper espanhol divulgou, no último fim-de-semana, mais detalhes sobre a detenção do seu cliente, que traçou algumas “linhas vermelhas” por estar integrado no coletivo de presos políticos antifascistas.

Em entrevista à estação catalã CMMA, Alejandra Matamoros afirmou que Pablo Hasél foi transferido para o estabelecimento prisional de Ponent, em Lérida, e que já falou com ele, salientando que o músico se mantém “forte, animado e orgulhoso”.

“Neste momento, está sozinho (…) e integrado no coletivo de presos políticos antifascistas, que tem várias linhas vermelhas. Já que estão detidos, exigem condições dignas de vida e, entre elas, está por exemplo a recusa em dividir cela”, explicou.

“Isto porque as celas são minúsculas, as condições são muito más e não sabemos que tipo de recluso é que vão colocar lá”, acrescentou.

A advogada do rapper explicou que, inicialmente, não lhe foi posto qualquer problema relativamente a esta exigência e que, agora, devido àquilo a que chama de “pressões políticas”, disseram-lhe que, se quisesse estar numa cela sozinho, “tinha de colaborar nos trabalhos de limpeza da prisão”.

Tal como os outros presos, Matamoros explicou que o artista limpa a sua cela e os espaços comuns que utiliza, mas recusa-se a realizar tarefas tais como “servir jantares e limpar outros espaços, como o pátio, uma vez que são trabalhos que os outros presos fazem para aceder a benefícios penitenciários”.

“Essa é outra das linhas vermelhas que tem o coletivo de presos políticos. Eles não colaboram, em nenhum caso, com a manutenção da prisão”, disse, recordando que “estes direitos foram conseguidos nos anos 70 e 80, à base de greves de fome muito duras”.

Questionada sobre como é que o rapper reagiu à detenção na Universidade de Lérida, Matamoros disse que foi “uma jornada intensa, de muitas entrevistas, de muitos meios de comunicação, nacionais e internacionais, a cobrirem o assunto”, acrescentando que foi uma “noite bastante tensa”.

A advogada aproveitou ainda para criticar a “grande parte dos meios de comunicação que se está a esmerar muito para intoxicar a razão pela qual Pablo Hasél entrou na prisão”.

“Dizem que não foi por motivos de liberdade de expressão, mas sim porque tinha antecedentes prévios. É totalmente falso. Pode ver-se na sua folha de antecedentes penais. Neste momento, são duas condenações, mas, quando entrou na prisão, estava em causa apenas a condenação de 2014, pelos mesmos motivos, ou seja, por canções e tweets”.

Protestos pela sua libertação continuam

Esta segunda-feira, Barcelona, Girona e Tarragona foram novamente cenário de manifestações em favor da libertação do rapper. Foi o sétimo dia de protestos, que decorreram sem grandes incidentes e também com menor adesão.

Nos anteriores seis dias de mobilizações, os Mossos d’Esquadra e a polícia local prenderam 109 pessoas em manifestações que, nalguns casos, degeneraram em violência, tendo sido contabilizados mais de 100 feridos, 91 deles polícias catalães.

Pablo Hasél, detido na passada terça-feira na Universidade de Lérida, tornou-se um símbolo da liberdade de expressão em Espanha, depois de ter sido condenado a nove meses de prisão por, segundo a acusação, insultar as forças de ordem espanholas, glorificar o terrorismo e injuriar a monarquia.

Os factos pelos quais o rapper foi condenado remontam a 2014 e 2016, quando publicou uma canção no YouTube e dezenas de mensagens no Twitter, acusando as forças de ordem espanholas de tortura e de homicídios.

Posteriormente, um tribunal de Lérida confirmou outra sentença de dois anos e meio para o rapper por ameaçar uma testemunha num julgamento contra a polícia urbana da cidade. O tribunal ainda vai decidir se obriga Hasél a cumprir a nova pena, embora a sentença ainda possa ser objeto de recurso no Supremo Tribunal.

Filipa Mesquita Filipa Mesquita, ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Lopetegui continua interessado em Corona

O treinador dos espanhóis do Sevilha, Julen Lopetegui, continua interessado na contratação de Tecatito Corona, que alinha pelo FC Porto.  De acordo com o jornal La Razón, o treinador espanhol continua interessado na contratação do jogador mexicano …

Tem de haver "solidariedade estratégica" na pervensão de fogos. Costa oferece bonsai a Marcelo

O Presidente da República foi convidado especial do último Conselho de Ministros do seu primeiro mandato, dedicado às florestas, onde se discutiu o Programa Nacional de Ação do Plano de Gestão Integrada de Fogos Rurais. …

Bolsonaro volta a criticar os media. "Para a imprensa o vírus sou eu"

O Presidente brasileiro voltou a criticar a imprensa e, num momento de descontrolo da pandemia no país, afirmou que para os jornalistas o vírus é o próprio chefe de Estado. "Estamos a fazer o dever de …

Miguel Duarte foi ilibado da acusação de auxílio à imigração ilegal, "mas não foi feita justiça"

Miguel Duarte que, juntamente com outros ativistas, estava a ser acusado pela justiça italiana de ajuda à imigração ilegal, foi "ilibado", mas "o caso segue para tribunal com uma acusação aos restantes membros". A revelação foi …

Parque das Nações recebe Comic Con em dezembro

Com o mote "A New Hope", a sétima edição da Comic Con terá lugar no Parque das Nações, em Lisboa, no mês de dezembro. A sétima edição da Comic Con Portugal, um evento dedicado à cultura …

Polícia sueca investiga ataque à faca e aponta para "motivações terroristas"

A polícia sueca fez buscas no apartamento do homem que esfaqueou sete pessoas no país, na quarta-feira, informando que há pormenores na investigação que apontam para motivações terroristas. Segundo avançou esta quinta-feira o Público, a polícia …

Advogados apontam falhas à investigação da morte de Giovani Rodrigues

Alguns advogados de defesa dos acusados do homicídio de Giovani Rodrigues apontaram, esta quarta-feira, falhas à investigação, desde o apuramento dos factos à condição clínica, com a revelação de que o jovem foi também vítima …

Dia com menos mortes desde 28 de outubro. Mais 830 novos casos

Há mais 830 casos de covid-19 em Portugal. A Direção-Geral da Saúde indica que há agora 1708 doentes com covid-19 internados, menos 119 do que na quarta-feira. O número de doentes nos cuidados intensivos está …

Concelhia do PSD/Sintra tenta contornar Santana (e já aprovou um nome)

Enquanto a direção nacional do PSD tenta convencer Pedro Santana Lopes, a estrutura do PSD/Sintra aprovou o nome de António Pinto Pereira como candidato. Esta quarta-feira, a concelhia do PSD/Sintra aprovou o nome de António Pinto …

TAP com novo voo do Brasil para Portugal a 11 de março

A Embaixada de Portugal em Brasília anunciou, esta quarta-feira, que se irá realizar, a 11 de março, um novo voo entre São Paulo e Lisboa, em "condições inteiramente idênticas" às da viagem de repatriamento ocorrida …