Polícia catalã entra em universidade para prender rapper condenado por injúrias à monarquia

Pablo Hasél / Instagram

O rapper Pablo Hasél

Dezenas de agentes da polícia regional catalã entraram, esta terça-feira, na reitoria da Universidade de Lérida para prender o rapper, condenado a nove meses de prisão por glorificação do terrorismo e injúrias à monarquia.

De acordo com a agência EFE, um forte dispositivo policial, formado por dezenas de agentes dos Mossos d’Esquadra e duas dezenas de carrinhas da Brigada Móvel, esteve destacado desde as 06h30 nas proximidades da universidade para proceder à prisão de Pablo Hasél, cujo prazo para se entregar voluntariamente para cumprir a pena terminou na última sexta-feira.

O rapper trancou-se no edifício da reitoria da Universidade de Lérida, esta segunda-feira, “para dificultar o mais possível a vida à polícia” antes da sua prisão iminente, disse à agência espanhola, com o objetivo de tornar público o que considera ser um “ataque muito grave” contra a liberdade de expressão.

Apesar disso, a polícia conseguiu contornar facilmente as barricadas colocadas nas entradas do edifício por 50 ativistas que apoiavam o músico. Os ativistas refugiaram-se no terceiro andar do edifício, enquanto atiravam objetos aos agentes, mas foram finalmente encurralados pela polícia, que procedeu à sua identificação. No interior do edifício havia também muitos jornalistas e fotógrafos que passaram a noite com os ativistas e com o rapper.

“Não nos vão calar, não nos vão parar, morte ao Estado fascista”, gritou o cantor, citado pelo jornal Público, ao ser detido.

Na segunda-feira, a Audiência Nacional voltou a rejeitar a suspensão da execução da pena de prisão do cantor, lembrando que, em 2017, este foi condenado por um crime de resistência ou desobediência à autoridade e, em 2018, por transgressão.

“Com este registo criminal seria absolutamente discriminatório em relação a outros criminosos, e também uma grave exceção individual na aplicação da lei, totalmente injustificada, a suspensão da execução da pena a este condenado”, argumentou.

A Audiência Nacional acrescentou que “campanhas” a seu favor “não podem determinar a inaplicabilidade da lei atual, mas [apenas] a sua eventual modificação pelo Parlamento”.

“Perseguição converteu-se numa constante”

A 8 de fevereiro, mais de 200 personalidades, incluindo o realizador Pedro Almodóvar e o ator Javier Bardem, assinaram um manifesto a pedir a libertação do rapper e a alteração da lei, divulgado no jornal El País.

“A perseguição a rappers, autores de tweets, jornalistas, bem como de outros representantes da cultura e da arte, por tentarem exercer o seu direito à liberdade de expressão, converteu-se numa constante”, escreveram.

“O Estado espanhol passou a encabeçar a lista de países que mais represálias lançou contra artistas pelo conteúdo das suas canções. Agora, com a detenção de Pablo Hasél, o Estado espanhol está a equiparar-se a países como a Turquia ou Marrocos”, criticaram.

Os factos pelos quais o rapper foi condenado remontam a 2014 e 2016, quando publicou uma canção no YouTube e dezenas de mensagens no Twitter, acusando as forças da ordem espanholas de tortura e homicídios.

Numa das mensagens, escreveu, ao lado de uma fotografia de Victoria Gómez, membro dos Grupos de Resistência Antifascista Primeiro de Outubro (GRAPO), uma organização considerada terrorista: “As manifestações são necessárias, mas não suficientes, apoiemos aqueles que foram mais longe”.

O cantor também acusou o rei emérito Juan Carlos e o filho, Felipe VI, de vários crimes, incluindo homicídio e desvio de fundos.

O caso motivou manifestações a favor do rapper e provocou incómodo no Governo, de maioria socialista. Na segunda-feira, o Executivo espanhol prometeu “uma reforma” legislativa para que os “excessos verbais cometidos no âmbito de manifestações artísticas, culturais ou intelectuais” não sejam punidos criminalmente.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Encontrada parte da matéria perdida do Universo

As galáxias podem receber e trocar matéria com o seu ambiente externo graças aos ventos galácticos criados por explosões estelares. Devido ao instrumento MUSE do VLT (Very Large Telescope) do ESO, uma equipa internacional liderada …

A Lilium testou o seu táxi voador de quinta geração — com direito a vídeo e som

Empresa alemã quer tornar-se uma referência do transporte aéreo de nova geração, pelo que se tem esforçado por responder a todos os pedidos e solicitações de melhorias enviadas por possíveis compradores. O modelo eVTOL da empresa …

Irão disponível para negociações sobre acordo nuclear nas próximas semanas

O Irão retornará às negociações sobre a retomada do acordo nuclear de 2015 nas próximas semanas, avançou o Ministério dos Negócios Estrangeiros esta terça-feira, apesar das suspeitas das potências ocidentais sobre a estratégia de Teerão …

Depois do Loon, nasce o Taara. Projeto usou lasers para transmitir 700TB de dados

Depois da morte do Projeto Loon, no início do ano, nasceu o Projeto Taara, que utilizou lasers para transmitir 700TB de dados através do rio Congo. O projeto muda, o nome é diferente, mas a missão …

Vizela - Paços de Ferreira bateu recorde de assistência na I Liga

Maior número de adeptos do campeonato também foi registado nesta jornada, no Benfica-Boavista; mas em termos de ocupação do estádio, o Vizela deixou longe toda a concorrência. Desde os anos 80 do século passado que não …

150 anos antes da viagem histórica de Colombo, um frade italiano escrevia sobre a America

Por volta do ano 1340, Galvano Fiamma registou, na sua Cronica universalis, a existência de terras a oeste da Gronelândia habitadas "por gigantes". Trata-se da primeira menção documentada do continente americano no Mediterrâneo, cerca de …

Os antigos compadres zangaram-se de vez. Trump puxa os cordelinhos nos bastidores para correr com McConnell

A relação de altos e baixos entre os dois azedou de vez depois de McConnell ter reconhecido a vitória de Joe Biden. Trump quer agora que um Republicano concorra contra McConnell pelo cargo da liderança …

Bombeiros embrulharam a maior árvore do mundo em papel de alumínio. Tudo para a proteger

O incêndio consumiu milhares de acres na Califórnia e o National Park Service viu-se obrigado a intensificar os seus esforços para proteger as jóias naturais, incluindo as maiores árvores do mundo. Os incêndios Colony e Paradise …

EUA trocaram "guerra implacável" por "diplomacia implacável" no Afeganistão, diz Biden

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, disse esta terça-feira à Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) que o país se está a concentrar na "diplomacia implacável" e no encerramento de uma era de …

Presidente de El Salvador autodenomina-se "Ditador de El Salvador"

O Presidente de El Salvador, Nayib Bukele, alterou no domingo a descrição do seu perfil no Twitter para "Ditador de El Salvador", passando depois para "Ditador mais 'cool' do mundo mundial", situação registada após os …