Outro “ícone” sobre o Douro. Governo lança concurso para nova ponte no Porto

O concurso público para a conceção de uma nova ponte sobre o rio Douro, que permitirá concretizar a chamada “segunda linha” de metro de Vila Nova de Gaia, é lançado esta terça-feira, no Porto, com a presença do primeiro-ministro.

Em causa está o lançamento do concurso público internacional de conceção da nova ponte, exclusiva para o metro, e a abertura de um concurso de ideias para o projeto, cujo júri é composto por 11 elementos que serão revelados esta terça-feira, conforme conta do convite enviado à imprensa pela tutela.

A nova travessia para ligar o Porto e Gaia através de metro deve ficar entre as pontes da Arrábida e Luís I e servirá uma nova linha de Vila Nova de Gaia, entre a Casa da Música e Santo Ovídio.

Segundo a TSF, esta será a primeira grande obra do Plano de Recuperação e Resiliência.

“Temos pressa em fazer estes investimentos para que a economia possa recuperar após a pandemia, mas há coisas que não se conseguem fazer depressa e uma delas é uma ponte sobre o rio Douro, entre duas fragas no Porto e em Gaia, a 500 metros a poente da obra maior do Edgar Cardoso, que é a Ponte da Arrábida, e a nascente da Ponte Luís I, que é uma ponte da escola do Eiffel. Tem que ser um projeto muito cuidado“, explicou o ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes.

Segundo o ministro, fazer uma ponte destas é um “desafio técnico extraordinário” e acredita que será possível “atrair os melhores projetistas de pontes do mundo” num concurso mundial de ideias para projetistas de pontes.

As propostas de projetos têm quatro meses para ser apresentadas e irão dar um cálculo final do custo da obra e da sua exequibilidade, apesar de, à partida, o Governo ter uma estimativa de cerca de 50 milhões de euros.

Mário Cruz / Lusa

O ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes

O ministro espera que, tal como as outras pontes do Douro, esta seja um “ícone da cidade”. “Não podemos perturbar a vista da Ponte da Arrábida com esta nova ponte e o rio Douro entre o Porto e Gaia é mais belo pelas extraordinárias pontes que tem”, afirmou.

A cerimónia decorrerá nos Jardins do Palácio de Cristal, com início às 11h e será “restrita”, estando “reduzida a dois representantes de cada município”, disse o presidente da câmara de Vila Nova de Gaia, referindo-se ao seu concelho e ao do Porto, cidades que ficam nas margens do rio Douro.

Além do primeiro-ministro, António Costa, está também prevista a presença do ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, e do secretário de Estado da Mobilidade, Eduardo Pinheiro.

A nova linha Rosa e o prolongamento da Amarela

No evento serão também consignadas as empreitadas das linhas Rosa e prolongamento da Amarela do Metro do Porto.

A nova Linha Rosa (Circular) integrará quatro estações e cerca de três quilómetros de via. Esta ligação, entre a zona de S. Bento/Praça da Liberdade e a Casa da Música, passa pelo Hospital de Santo António, Pavilhão Rosa Mota, Centro Materno-Infantil, Praça de Galiza e polo universitário do Campo Alegre.

No que se refere à Linha Amarela, em causa está o prolongamento de Santo Ovídeo a Vila D’Este, em Gaia, enquanto a Linha Rosa constitui um novo trajeto no Porto entre a zona de S. Bento/Praça da Liberdade e a Casa da Música.

O prolongamento da Linha Amarela entre Santo Ovídio e a zona residencial de Vila d’ Este vai permitir construir um troço com três estações e cerca de três quilómetros, passando pelo Centro de Produção da RTP e pelo Hospital Santos Silva.

Sobre a empreitada em Vila Nova de Gaia, o presidente da câmara, Eduardo Vítor Rodrigues, revelou na segunda-feira, à margem de uma reunião de câmara, que “arranca esta semana a montagem dos estaleiros”, sendo que um ficará perto do Hospital de Gaia, próximo da rotunda de Vila D’Este, estando um segundo previsto para Santo Ovídeo, junto ao campo de ténis local.

Em declarações ao jornal digital Observador, o ministro Matos Fernandes disse que o objetivo é “tirar 17 mil carros das estradas da Área Metropolitana do Porto“.

Fonte oficial da Metro do Porto revelou à Lusa a 3 de março que o Tribunal de Contas (TdC) deu luz verde às empreitadas de construção da Linha Rosa e de prolongamento da Linha Amarela até Vila d’ Este. O visto do TdC foi dado aos contratos assinados, em novembro, entre a Metro do Porto e o consórcio Ferrovial/ACA, por um valor global de 288 milhões de euros.

Deste valor, 189 milhões destinam-se à Linha Rosa, no Porto, e 98,9 milhões ao prolongamento da Amarela, entre Santo Ovídeo e Vila D’ Este. “O investimento global nos dois projetos ronda os 407 milhões de euros — incluindo expropriações, projetos, fiscalização, equipamento e sistemas de apoio à exploração”, disse à Lusa a metro do Porto a 3 de março.

Atualmente, a rede tem 67 quilómetros, com seis linhas que servem sete concelhos e 82 estações, movimentando anualmente mais de 71 milhões de clientes.

Maria Campos, ZAP // Lua

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Erupção do vulcão nas Canárias pode durar até 84 dias

A erupção vulcânica de Cumbre Vieja, na ilha espanhola de La Palma pode durar entre 24 e 84 dias, com uma média geométrica de cerca de 55 dias, segundo cálculos do Instituto Vulcanológico das Ilhas …

PCP insiste que Governo vá “mais longe” e baixe o preço da energia

O PCP insistiu esta terça-feira que o Governo não se deve ficar pelo “não aumento” dos preços da energia, mas sim ir “mais longe”, intervindo para baixar estes valores, apontando que o executivo tem instrumentos …

Amnistia Internacional acusa farmacêuticas de recusar aumento da oferta de vacinas

Quando faltam 100 dias para o fim de 2021, a organização não governamental apela às farmacêuticas que forneçam dois mil milhões de vacinas a 82 países com rendimento baixos e médio-baixos, no sentido de se …

Lituânia avisa cidadãos para não comprarem telemóveis chineses devido à censura dos dispositivos

A tensão continua a aumentar entre a Lituânia e a China. O país europeu está agora a recomendar aos cidadãos que não comprem telemóveis chineses porque os dispositivos censuram alguns termos. O Ministério da Defesa da …

Talibã nomeiam enviado afegão para a ONU - e pedem para falar com líderes mundiais

Os talibã pediram para falar com os líderes na Assembleia Geral das Nações Unidas, a acontecer esta semana em Nova Iorque, e nomearam o seu porta-voz, Suhail Shaheen, a viver em Doha, como embaixador na …

"Erros" no currículo. Raquel Varela perdeu "apoio" para bolsa de 4 mil euros e leva caso a tribunal

A investigadora Raquel Varela está envolvida numa polémica depois de ter perdido o apoio do Instituto de História Contemporânea, no âmbito de um concurso a fundos públicos, devido a alegados "erros" no currículo. A notícia …

Nem com a maternidade o PS segura Coimbra. Sondagem dá vantagem ao PSD, numa corrida apertada

Na semana das autárquicas, uma sondagem aponta para que o PSD consiga roubar a Câmara de Coimbra ao PS, apesar da corrida estar apertada. A corrida autárquica em Coimbra tem sido uma das mais quentes da …

Após gestos obscenos, ministro da saúde brasileiro testa positivo à covid-19 em Nova Iorque

Governante brasileiro ficará em isolamento em Nova Iorque, enquanto a restante comitiva continua com as reuniões bilaterais. Perante a notícia divulgada pelo governo brasileiro, espera-se, agora, uma reação dos porta-vozes dos países cujos líderes se …

FBI confirma que corpo encontrado é de Gabby Petito. "Homicídio", diz médico legista

O FBI anunciou que o corpo encontrado no domingo, num parque natural de Wyoming, nos EUA, é de Gabrielle Petito, a jovem cujo desaparecimento cativou a atenção do mundo. Análise preliminar confirmou que os restos mortais …

Maioria dos candidatos para Porto e Lisboa admite criar zonas com menos carros nas cidades

Um inquérito da associação ambientalista Zero apurou as propostas dos candidatos às autarquias de Lisboa e Porto sobre a redução do uso de carros e os incentivos à mobilidade sustentável. No âmbito do dia Europeu sem …