Foto com Kim Jong-un revela “acidentalmente” mísseis secretos da Coreia do Norte

KCNA

A sombra de Kim Jong-un cobre um míssil Hwasong-13; atrás dos militares, aparece o desenho de um míssil balístico projetado para ser lançado por submarino

A Coreia do Norte revelou “acidentalmente” uma fotografia em que aparecem mísseis secretos.

À primeira vista parecia ser só mais uma fotografia de uma reunião entre Kim Jong-Un e militares. Foi divulgada pela KCNA, a agência estatal, como registo de uma visita rotineira de Kim a uma instalação da Academia de Ciências da Defesa.

No entanto, para os mais curioso e entendidos no assunto, esta não é só mais uma fotografia. A imagem revela detalhes de dois tipos de mísseis que vários especialistas já tinham especulado sobre se estariam na posse de Pyongyang.

São eles o Hwasong-13, um míssil balístico intercontinental, e o Pukguksong-3, um míssil balístico lançado por submarino. Segundo os analistas, nenhum dos dois foi testado até agora.

Segundo a BBC, analistas sul coreanos que analisaram a imagem concluíram que o Hwasong-13 é um míssil balístico intercontinental de três etapas. Diferente do Hwasong-14, que a Coreia do Norte testou no último dia 4 de julho, e que utilizava combustível líquido, o Hwasong-13 parece ser movido por um combustível sólido.

Segundo informou neste mês a KCNA, Kim ordenou que cientistas produzam mais mísseis com combustíveis sólidos e com ogivas nucleares, o que vem a ser confirmado pelos desenhos nas paredes retratadas na fotografia.

O Pukguksong-3, por sua parte, também utiliza combustível sólido e é uma versão de maior alcance que os Pukguksong-1 e 2, testados por Pyongyang em 2016. Para os especialistas, no entanto, a grande preocupação não é com estes mísseis, mas com possíveis armamentos secretos.

Revelação “acidental” ou nem por isso?

Com a publicação das fotografias, os especialistas asseguraram que esta não é a primeira vez que ocorre um vazamento “acidental” de informações. Segundo os analistas, esta é uma das estratégias tradicionais da Coreia do Norte para mostrar o seu poder militar e enviar mensagens a inimigos.

Shin Jong-woo, um especialista do Fórum de Defesa e Segurança da Coreia do Sul, assegurou a um jornal local que o país vizinho “tem uma história de exibir armas reais ou desenhos gráficos delas através de meios estatais para divulgar as suas proezas militares pelo mundo”.

A publicação das imagens aconteceu num momento “oportuno”: o terceiro dia de exercícios militares realizados pela Coreia do Sul e pelos Estados Unidos, aos quais Pyongyang se opõe veementemente.

KCNA

Mapa branco em foto divulgada em 2013 dizia ‘Plano para golpear o território continental dos Estados Unidos’

Há algumas semanas, quando Kim Jong-un ameaçou atacar bases americanas na ilha de Guam, no Pacífico, outras fotografias mostraram certas pistas. Uma imagem de Kim com sua cúpula militar mostrava de soslaio mapas da Base da Força Aérea de Andersen, em Guam.

Mas, segundo o jornal sul-coreano Chosun Ilbo, as fotografias da base tinham seis anos e são de domínio público no serviço de mapas do Google Earth. E acredita-se que a Coreia do Norte não tenha uma rede de satélites capaz de obter e enviar imagens de satélite.

Em 2013, circulou uma outra foto em que Kim aparecia com a sua armada militar e, no fundo, um mapa que dizia “Plano para atacar o território continental dos Estados Unidos” — com um dos mísseis apontando em direção a Austin, nos EUA.

O arsenal de mísseis da Coreia do Norte avançou da artilharia de foguetes derivada de modelos usados na Segunda Guerra Mundial para mísseis de largo alcance que, em teoria, poderiam chegar a território americano.

Mas, ainda que não esteja claro o quão avançado está o programa nuclear da Coreia do Norte, sabe-se que Pyongyang conta com um arsenal de mísseis de curto e médio alcance, que, ou já operam, ou foram testados.

Entre eles, estão os Hwasong e os Nodong, que, numa análise de 2016, o Instituto Internacional de Estudos Estratégicos afirmou serem “um sistema testado que pode alcançar toda a Coreia do Sul e grande parte do Japão”.

Além disto, a Coreia do Norte também tem um extenso arsenal de armas químicas, assegura o correspondente da BBC para assuntos diplomáticos Jonathan Marcus. Entre elas, acredita-se estarem os gases mostarda, sarin, de cloro e outros agentes.

Segundo um relatório do Departamento de Estado dos EUA enviado ao Congresso em 2015, o regime comunista também tem capacidade de produzir uma variedade de outros agentes químicos.

Acredita-se ainda que a Coreia do Norte possa ter armas biológicas, apesar de ter assinado, em 1987, a Convenção de Armas Biológicas – um tratado que proíbe a produção, o armazenamento ou qualquer tentativa de manipulação com este tipo de armas.

Uma investigação publicada pelo centro independente de pesquisa Council of Foreign Relations, com base nos EUA, também indica que o país asiático desenvolveu igualmente a capacidade para ciberataques, possivelmente com a ajuda da China e da antiga União Soviética.

“A maior parte das atividades cibernéticas utiliza infraestrutura de fora do país, em especial na China, e até certo ponto também enclaves em países como a Malásia”, diz a publicação.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Ator e encenador Tiago Rodrigues vence Prémio Pessoa 2019

O ator, encenador e diretor artístico do Teatro Nacional D. Maria II, Tiago Rodrigues, é o vencedor do Prémio Pessoa 2019. Tiago Rodrigues, ator, encenador, dramaturgo e diretor artístico do Teatro Nacional D. Maria II, é …

Portugal não vai ter de devolver verbas a Bruxelas

Todos os programas operacionais ultrapassam em mais de 100% a meta definida para 2019, pelo que Portugal não terá de devolver qualquer verba a Bruxelas. Cada programa operacional tem de dividir a sua dotação por sete …

Nova ponte sobre o Douro não vai estar concluída em 2022

As câmaras do Porto e Gaia admitiram esta quinta-feira que a nova ponte sobre o rio Douro "dificilmente" vai estar pronta em 2022, como estava previsto, apontando para 2020 o lançamento do concurso público. O ponto …

Tribunais com luz verde para aceder a dados escolares de menores. Governo ignora alerta sobre Protecção de Dados

A Justiça vai ter acesso directo e automático às informações escolares de menores por via da "desmaterialização da informação" prevista no Simplex. A medida foi aprovada numa nova portaria conjunta dos ministérios da Justiça e …

"Ridícula". Donald Trump critica escolha de Greta Thunberg para Personalidade do Ano

O Presidente norte-americano, Donald Trump, comentou esta quinta-feira, a escolha da Greta Thunberg como “Personalidade do Ano” pela revista Time, aconselhando a jovem sueca a controlar a “raiva” e ir ao cinema. A ativista já …

Bruno de Carvalho sabia que o plantel "não estava com ele", diz Podence em tribunal

O futebolista Daniel Podence disse em tribunal, esta quinta-feira, que o antigo presidente do Sporting sabia "perfeitamente que o plantel não estava com ele", na altura da invasão à academia do clube, em Alcochete. Na 12.ª …

"É o que dá ser novata". Líder parlamentar do PAN engana-se no tema do debate

A líder parlamentar do PAN, Inês Sousa Real, protagonizou um momento caricato na Assembleia da República, esta quinta-feira, quando subiu à tribuna e começou a sua intervenção sobre pessoas sem-abrigo quando o debate era sobre …

Pelo menos um morto e 25 feridos na explosão em prédio na Alemanha

Pelo menos uma pessoa morreu e 25 ficaram feridas esta sexta-feira na sequência de uma explosão num edifício residencial em Blankenburg, na Alemanha. Uma explosão num prédio de habitação na cidade de Blankenburg, região da Sáxonia, …

Infarmed retira do mercado 7 cremes para crianças da Wells, Barral e Dermosense

O Infarmed detetou irregularidades em sete produtos cosméticos hidratantes para crianças, ordenando a retirada do mercado de dois cremes de rosto para bebé, da Barral e da Wells, e a retirada voluntária de dois outros …

Ninguém sabe o que fazer com duas estátuas de Salazar

Nem o Estado, nem a Câmara Municipal de Santa Comba Dão parecem saber o que fazer com duas estátuas de António de Oliveira Salazar. Haveria planos para as exibir no Museu Salazar, mas como o …