Os extraterrestres podem estar a observar-nos à distância (em mais de 1.000 estrelas diferentes)

Da mesma forma que nós, da Terra, já detetámos vários milhares de planetas ao redor de outras estrelas, uma hipotética civilização alienígena poderia ter detetado a nossa presença. Mas de que posições no Espaço isso seria possível? 

Com esta ideia em mente, Lisa Kaltenegger, diretora do Carl Sagan Institute da Cornell University, e Joshua Pepper, físico da Lehigh University, decidiram fazer as contas e descobriram que, ao nosso redor, existem 1.004 sistemas estelares dos quais alienígenas, se existirem, podem estar a observar-nos à distância.

Cada um desses sistemas tem uma linha direta de visão para o nosso planeta e muitos também estão suficientemente próximos de nós para detetar os traços químicos deixados pela vida terrestre.

As 1.004 estrelas identificadas pelos investigadores estão dentro da chamada “sequência principal”, ou seja, são semelhantes ao nosso Sol e podem ter mundos semelhantes à Terra em órbita. Nenhum deles está a mais de 300 anos-luz de distância, o que os torna “vizinhos” que habitam a nossa mesma região da Via Láctea. O mais próximo está a apenas 28 anos-luz de distância.

“Revertemos a situação e perguntámo-nos de quais pontos de vista a Terra poderia ser detetada pelo método de trânsito”, explicou Kaltenegger, em comunicado.

Um planeta em trânsito é aquele que passa à frente de uma estrela que está na linha de visão da Terra, obscurecendo ligeiramente o seu brilho, revelando a sua presença e dando pistas sobre a composição e o tamanho do planeta.

Quais são estes sistemas estelares a partir dos quais seria mais fácil encontramo-nos? Para descobrir, Pepper e Kaltenegger fizeram a lista das 1.004 estrelas mais próximas usando o catálogo de exoplanetas em trânsito do satélite TESS da NASA.

Se algumas das estrelas da lista tivessem observadores olhando, “conseguiriam ver sinais de uma biosfera na atmosfera do nosso ponto azul. Podemos até ver algumas dessas estrelas, as mais brilhantes, no nosso céu noturno, sem a necessidade de binóculos ou telescópios”.

Os investigadores acreditam que cerca de 5% das 1.004 estrelas selecionadas no estudo são provavelmente demasiado jovens para que a vida inteligente tenha evoluído, mesmo que um planeta com condições habitáveis ​​as orbite.

No entanto, os 95% restantes pertencem a categorias de estrelas que podem sustentar a vida durante milhares de milhões de anos. Isto, pelo menos na experiência da Terra, significa que é um tempo suficientemente longo para a vida inteligente evoluir.

Procurar exoplanetas, apesar de todos os que já encontrámos, não é fácil. De todos os exoplanetas existentes, apenas uma pequena parte alinha-se com a nossa linha de visão para que possamos vê-los a transitar as suas estrelas. O resto seria impossível ver da nossa posição.

“Todas as mais de mil estrelas que identificámos no nosso artigo podiam ver a Terra a transitar no Sol e isso é algo que chamaria a sua atenção”, disse Pepper.

“Se procuramos vida inteligente no Universo, alguém poderia estar a fazer o mesmo e encontrar-nos. E pode querer fazer contacto. Acabámos de criar o mapa estelar dos lugares onde devemos procurar primeiro“, concluiu Kaltenegger.

Para os investigadores, o próximo passo que devemos dar é claro: concentrar as operações de busca por vida inteligente nas 1.004 estrelas identificadas.

Este estudo foi publicado este mês na revista científica Monthly Notices of the Royal Astronomical Society.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

UE dá exemplo de Portugal para defender salário mínimo europeu

O comissário europeu do Emprego, Nicolas Schmit, diz esperar um acordo ou pelo menos "bastante progresso" sobre a proposta comunitária para garantir salários mínimos adequados em todos os Estados-membros da União Europeia (UE) e dá …

Na primeira fase, será possível administrar 400 mil doses de vacinas “numa semana a dez dias”. Segunda ronda pode ser crítica

Os especialistas já fazem previsões. Se por um lado a primeira fase da vacinação contra a covid-19 se adivinha rápida, a segunda será poderá ser muito complicada. Os representantes dos profissionais dos centros de saúde - …

Bruxelas conclui que Zona Franca da Madeira violou regras e quer devolução das "ajudas indevidas"

A Comissão Europeia (CE) conclui que o regime da Zona Franca da Madeira (ZFM) desrespeitou as regras de ajudas estatais, pois abrangeu empresas que não contribuíram para o desenvolvimento da região, pelo que Portugal deve …

Chuva de críticas ao plano nacional de vacinação: "É vasto em imprecisões e impreparações"

Francisco Rodrigues dos Santos considerou que "faltou planeamento" no plano de vacinação português e observou que "basta comparar" com aqueles anunciados "na Alemanha, no Reino Unido ou em Espanha para perceber que há diferenças abismais". O …

O corpo ideal? O mistério das enigmáticas figuras pré-históricas de Vénus pode ter sido resolvido

Um dos primeiros exemplos mundiais de arte, as enigmáticas estatuetas de "Vénus" esculpidas há cerca de 30 mil anos, intrigaram os cientistas durante quase dois séculos. Agora, o mistério das estranhas figuras pode ter sido …

Nova geringonça à vista? Rui Rio mostra-se disposto a governar mesmo sem vencer eleições

São muitos os sinais que tem dado. Rui Rio está disponível para liderar uma futura maioria de direita se esta vier a surgir no quadro de futuras eleições legislativas - mesmo que o PSD seja …

Cientistas encontram nova criatura gelatinosa no fundo do mar (mas podem nunca mais voltar a vê-la)

Uma equipa de investigadores da Administração Nacional de Pesca Oceânica e Atmosférica (NOAA) revelou que descobriu Duobrachium sparksae, uma nova espécie de ctenóforo - ou águas-vivas-de-pente. A descoberta foi feita remotamente usando imagens de vídeo de …

Costa anuncia hoje medidas que vão vigorar nos períodos de Natal e de passagem de ano

O primeiro-ministro anuncia hoje as medidas de combate à covid-19 enquadradas pelo decreto presidencial de estado de emergência, que indicativamente vigorará até 7 de janeiro, incluindo os períodos de Natal e de passagem de ano. Na …

Especialistas explicam de que forma o novo coronavírus pode afetar o cérebro

Através do uso de amostras de tecido de pacientes que já morreram, uma equipa de investigadores conseguiu desvendar os mecanismos pelos quais o coronavírus é capaz de chegar ao cérebro de pacientes com covid-19 e …

Há círculos fantasmagóricos nunca antes vistos no céu (e os astrónomos não sabem o que são)

Em setembro de 2019, uma equipa de investigadores fez uma apresentação sobre objetos interessantes encontrados em novos dados radioastronómicos. Esses objeto tinham formas muito estranhas que não cabiam facilmente em nenhum tipo de conceito conhecido. A …