Os Beatles, o grupo mais cruel do EI, levantam disputa diplomática entre duas potências

c.v. Youtube

Imagem do vídeo do EI publicado no Youtube

Depois da captura em janeiro dos dois últimos Beatles vivos, Washington e Londres disputam como serão julgados e para onde serão transferidos depois do julgamento.

O Reino Unido encontra-se em disputa diplomática com os EUA pelo destino de dois londrinos, alegadamente membros do Estado Islâmico. Por um lado, o secretário de Defesa britânico, Gavin Williamson, opõe-se a que os terroristas regressem ao seu país para enfrentar um juiz, enquanto que James Mattis, secretário de Defesa dos EUA, aprova a ideia de que os terroristas sejam enviados para o país de origem.

Mattis descartou enviar Alexander Kotey, de 34 anos, e El Shafee Elsheikh, de 29, para o campo de detenção de Guantánamo. Ambos pertencem aos Beatles, considerado o grupo mais cruel do Estado Islâmico, e foram capturados na Síria em janeiro quando tentavam escapar para a Turquia e misturar-se com refugiados civis, segundo a RT.

Williamson argumenta que a ambos os jihadistas foi retirada a cidadania britânica depois de se unirem à organização terrorista. “O dia em que estes terroristas bárbaros viraram as costas a este país em busca de uma agenda malvada de massacres e derramamento de sangue, perderam o direito a regressar“, assegurou o secretário britânico, que considera que devem pagar pelos seus crimes na Síria, segundo a revista Times.

No entanto, na síria não existe um sistema judicial capaz de os julgar. Londres defende um julgamento num Tribunal Penal Internacional da Haya, mas Washington não reconhece a jurisdição desse organismo. Por esse motivo, Williamson e Mattis reuniram-se na passada quarta-feira em Roma com um gabinete de ministros liderada pelos EUA para discutir, entre outras questões, o que fazer com o grande número de estrangeiros retidos pelas forças curdas na Síria por suspeitas de pertencerem ao Estado Islâmico.

Kotey e Elsheikh são os únicos membros vivos dos Beatles. Inicialmente, o grupo era composto por quatro britânicos, três deles apelidados de John, Paul e Ringo, devido ao seu sotaque inglês e tornaram-se famosos depois de publicarem vídeos nos quais matavam reféns. O grupo é acusado de estar envolvido na decapitação de mais de 27 reféns, entre eles o jornalista norte-americano James Foley e os britânicos David Haines e Alan Henning.

O seu líder era o famoso jihadista John, Mohammed Emwazi, que apareceu pela primeira vez num vídeo do Estado Islâmico em agosto de 2015, quando decapitou James Foley. O jihadista faleceu durante um ataque aéreo na Síria.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Mas se a estes 2 nao permitido regressar ao seu pais por terem cometido crimes contra civis, entao porque é que os avioes e bombardeamentos feitos pela inglaterre, que afinal de contas fazem o mesmo que estes 2, é permitido regressar?

RESPONDER

Um dos maiores telescópios do mundo ficou gravemente danificado devido a um cabo partido

O radiotelescópio de Arecibo, um ícone da busca para entender o Universo, sofreu graves danos como resultado do rompimento de um cabo. A causa da quebra e quanto tempo o telescópio demorará a ser consertado …

Pumpkin Island já custou 78 dólares. Agora pode comprá-la por 17 milhões

Se ainda não decidiu onde passar férias fica aqui uma dica: uma ilha privada na costa da Austrália está à venda por 17 milhões de dólares (cerca de 14,5 milhões de euros). A Pumpkin Island …

Desaparecem oito mulheres por dia no Peru, mais três do que antes da pandemia

O número de mulheres desaparecidas no Peru, um fenómeno endémico no país, subiu de cinco por dia, em média, para oito, desde a quarentena decretada para travar a pandemia de covid-19, indicou o provedor de …

EUA já gastaram quase tanto com a covid-19 como com a II Guerra Mundial

Até ao momento, os Estados Unidos da América gastaram quase tanto com a pandemia de covid-19 como gastaram com a II Guerra Mundial. A Segunda Guerra Mundial travou-se entre 1939 e 1945 e deixou milhões de …

Sporting recusou proposta de 32 milhões por Joelson Fernandes

O Sporting CP rejeitou uma proposta de 32 milhões de euros do Arsenal por Joelson Fernandes. Os 'leões' pedem 45 milhões pelo jovem extremo de 17 anos. Continua o leilão pela promessa sportinguista Joelson Fernandes. Depois …

CIA tentou desenvolver um "drone-pássaro" nuclear para espiar a União Soviética na Guerra Fria

Durante a Guerra Fria, a CIA tentou desenvolver um drone nuclear do tamanho de um pássaro para espiar a União Soviética e outros países do bloco comunista. Porém, o projeto nunca foi concluído. De acordo com …

Para combater o desperdício, China acaba com os banquetes tradicionais

Conhecidos pela gastronomia e pelo bom apetite, os chineses terão de adotar a austeridade, invertendo a tradição, que exige que sejam servidos à mesa tantos pratos quantos forem os convidados e mais um. A nova regra …

Com apenas 4 dólares é possível dormir na última Blockbuster. E ainda participa na festa pijama

Já sente saudades de sair de casa para ir alugar um filme e comprar umas pipocas? A última loja da icónica Blockbuster está agora disponível no Airbnb. A antiga loja da cadeia americana pode ser …

Espanha com quase mais 3.000 novos casos. É o maior aumento desde maio

Espanha registou o maior número de infeções de covid-19 desde o final de maio, com 2.935 novos casos nas últimas 24 horas, anunciou o Ministério da Saúde, ressalvando que o balanço inclui dados de Madrid …

Escolas devem reabrir normalmente. Governo preparado para decisões diferentes

As escolas devem reabrir em situação de normalidade e só uma evolução negativa da pandemia levará a decisões contrárias, de maior ou menor alcance, que o Governo disse esta quinta-feira estar preparado para tomar. Na conferência …