ONG divulga morte de refugiado na fila na Alemanha (e era tudo mentira)

@moabithilft / Twitter

Um refugiado sírio a ser atendido nas instalações da Assistência Social de Berlim, na Alemanha. Neste caso, era mesmo verdade.

Um refugiado sírio a ser atendido nas instalações da Assistência Social de Berlim, na Alemanha. Neste caso, era mesmo verdade.

O governo civil de Berlim exige que o voluntário de uma ONG que inventou a história de que um refugiado sírio teria morrido na fila da assistência social seja levado à justiça. Mas a polícia alemã diz que o homem não cometeu nenhum crime.

O secretário do Interior de Berlim, Frank Henkel, exigiu esta quinta-feira que sejam tomadas medidas judiciais contra o trabalhador voluntário de uma associação humanitária que inventou a morte de um refugiado na fila assistência social.

Segundo o voluntário, de nome Dirk Voltz, o imaginário refugiado sírio, de 24 anos, teria morrido na sequência de uma longa espera na fila do Departamento Estadual de Saúde e Assuntos Sociais de Berlim.

Na manhã desta quarta-feira, o voluntário tinha publicado no Facebook a suposta morte do refugiado sírio. Mas ao início da noite o voluntário confirmou à polícia ter inventado a história.

À primeira vista, a história de Voltz tinha todos os ingredientes para parecer credível.

Segundo o post do voluntário, o refugiado estaria doente, tinha passado vários dias ao frio na fila das instalações da assistência social, sentiu-se mal, e a caminho do hospital teve um ataque cardíaco no interior de uma ambulância, onde acabaria por morrer.

Todos os factos relatados pelo voluntário eram mentira.

A polícia alemã afirma no entanto que o voluntário não cometeu nenhum crime ao inventar a história, e que foi ouvido apenas na condição de testemunha do caso.

A polícia também se recusou a divulgar detalhes do depoimento, afirmando que não há nenhuma investigação contra Voltz.

diana-henniges / LinkedIn

"Fizemos uma grande borrada", disse a porta-voz da Moabit Hilft, Diana Henniges

“Fizemos uma grande borrada”, disse a porta-voz da Moabit Hilft, Diana Henniges

Dirk Voltz enganou não apenas a imprensa alemã, mas também a própria Moabit Hilft, a organização para a qual trabalha, que confirmou a veracidade da história.

Os responsáveis da associação humanitária mostraram-se chocados com o caso. Segundo a AFP, a organização tinha chegado a publicar um post no seu Twitter, a lamentar a morte do imaginário voluntário.

Sobreviveste a tanto… e não sobreviveste à Assistência Social na Alemanha. Tiveste febre, tremores e um ataque cardíaco. Morreste esta noite. E nós choramos“, publicou a organização.

Já esta quinta-feira, na sequência do desmentido da morte e da confirmação da polícia alemã de que a história era inventada, a Moabit Hilft apagou o post.

Estamos atordoados“, diz agora a organização no seu perfil no Twitter.

A porta-voz da organização, Diana Henniges, reconheceu que o grupo cometeu um grande erro.

“Em alemão bem claro: fizemos uma grande borrada“, afirmou Henniges, citada pela Deutsche Welle.

Para a porta-voz da Moabit Hilft, a organização precisa de se profissionalizar e de aprender uma lição com esta história.

“Nós não somos uma empresa, somos um grupo de voluntários. Temos de conversar mais uns com os outros, e temos que verificar melhor a veracidade das nossas informações”, disse Henniges.

ZAP / DW

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Mas quem sao estas ONG? Organizações que querem dinheiros públicos para depois inventarem historias escabrosas como esta. Nao se admirem por haver países a expulsa-los. Sejam sérios, não façam jogo sujo.

RESPONDER

Voo humanitário para o Brasil chegou a custar mais de 1.350 euros

O Público avança que o bilhete de um "voo humanitário" da TAP para o Brasil estava a ser vendido por 837 euros no início desta terça-feira. Horas depois, os "últimos lugares" estavam a ser disponibilizados …

Afinal, grupo de trabalho para a vacinação no Parlamento não vai existir

Afinal, ao contrário do que foi avançado esta terça-feira, o grupo de trabalho que devia coordenar o processo de vacinação dos deputados não vai existir. A Assembleia da República esclareceu esta tarde, em comunicado, que não …

Novo estudo indica que coronavírus pode sobreviver na roupa até 72 horas

De acordo com um estudo britânico, o novo coronavírus pode sobreviver na roupa ao longo de até 72 horas. Os especialistas alertam que pode ainda ser transferido da roupa para outras superfícies. Um estudo da universidade …

Polícia espanhola apreende 387 quilos de cocaína em navio chegado do Brasil

A polícia espanhola apreendeu 387 quilos de cocaína no porto de Santa Cruz de Tenerife, nas ilhas Canárias, numa inspeção feita a um camião que viajava num navio chegado do Brasil. O Ministério do Interior (Administração …

SEF detém suspeito de auxiliar pessoas a emigrar ilegalmente para a Irlanda

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) deteve, na segunda-feira, um cidadão europeu por suspeitas da prática do crime de auxílio à imigração ilegal. O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) deteve, em Lisboa, um cidadão …

Afinal, primeira morte por covid-19 na Europa foi na Sérvia

Um trabalhador da construção civil morreu de covid-19 em fevereiro de 2020 em Belgrado, 10 dias antes de outra pessoa ter morrido em França, podendo ter sido afinal a primeira morte pela doença no continente, …

Vacina da Johnson & Johnson considerada eficaz pelos Estados Unidos

O regulador norte-americano, a Food and Drug Administration, aprovou a vacina produzida pela Johnson & Johnson para utilização de emergência em todo o país. A vacina de dose única da Johnson & Johnson contra a covid-19 …

Banco de Portugal alerta sobre investimento em Bitcoin e outras criptomoedas

O Banco de Portugal (BdP) lançou esta quarta-feira um novo aviso aos consumidores sobre os riscos relativos ao investimento em bitcoin e outras criptomoedas, devido à "recente volatilidade observada nos preços de determinados ativos virtuais". "Não …

Sismo de magnitude 5,7 perto da capital da Islândia

O epicentro do terramoto, registado às 10:05 (mesma hora em Lisboa), situa-se perto do Monte Keilir, na Islândia. Um sismo de magnitude 5,6 abalou esta manhã o sudoeste da Islândia, incluindo a capital, Reiquejavique, sem vítimas …

Portugal terá de pedir mais fundos a Bruxelas, diz Durão Barroso

O antigo primeiro-ministro e antigo presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, acredita que Portugal terá de pedir mais fundos a Bruxelas, considerando que a crise será mais grave que o que está atualmente previsto. Em entrevista …