OMS considera cada vez mais improvável segunda grande vaga

Alejandro Garcia / EPA

A diretora do departamento de Saúde Pública da Organização Mundial de Saúde (OMS) afirmou hoje que é “cada vez mais” improvável uma segunda grande vaga do novo coronavírus, mas aconselhou muita prudência.

Em entrevista à rádio catalã RAC-1, Maria Neira indicou que os modelos de previsão com que a OMS trabalha “avançam muitas possibilidades, desde novos surtos pontuais a uma nova vaga importante, mas esta última possibilidade é cada vez mais de descartar”.

“Estamos muito mais bem preparados em todos os sentidos”, afirmou a médica espanhola, que recomendou “muita prudência e bom senso” numa fase “muito crítica” da pandemia da covid-19 e pediu que a população não “entre em paranoia nem se relaxe demasiado” e que “aprenda a conviver com doenças infecciosas”.

Maria Neira considerou que se “baixou tanto a taxa de transmissão que o vírus terá dificuldade em sobreviver”.

“Devemos ter muita prudência em afirmar se este é o fim da vaga, mas, pelo menos, os dados mostram que se evitou a transmissão e explosão das primeiras semanas”, declarou.

No entanto, destacou que “vale a pena não fazer muitas previsões porque as próximas semanas serão uma fase muito crítica”.

“Com a abertura [do confinamento das populações] é preciso ver como se comporta o vírus, mas será uma batalha diária. Dentro de duas ou três semanas veremos o que aconteceu e se é preciso fazer alguma correção cirúrgica”, referiu sobre a abertura registada em Espanha.

Maria Neira reconheceu que a OMS ainda tem “algumas dúvidas sobre a relação do vírus com o clima”, mas que regista que este está a “fazer o percurso geográfico que se espera de um vírus que quer sobreviver”.

“Os números da imunidade são muito baixos. É precisa vigilância na reabertura”, reiterou.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 343 mil mortos e infetou mais de 5,3 milhões de pessoas em 196 países e territórios. Mais de dois milhões de doentes foram considerados curados.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Dizem os mesmos que disseram que o virus não infectava de humano para humano e que não existia pandemia até o mundo estar infectado.

RESPONDER

Portugal deixa de estar entre regiões da UE de risco elevado

Esta quarta-feira, Portugal saiu da lista de regiões europeias de risco muito elevado devido à pandemia de covid-19. Portugal deixou de estar entre as regiões europeias de risco muito elevado devido à pandemia de covid-19 nos …

Brueckner absolvido de suspeitas no caso da "Maddie alemã"

Christian Brueckner foi absolvido das suspeitas que recaíam sobre si no caso do desaparecimento de Inga Gehricke, conhecida como a "Maddie alemã".  O The Sun avança, esta quarta-feira, que Christian Brueckner, suspeito do rapto de Madeleine …

Carlos Moedas é o candidato do PSD a Lisboa

Rui Rio está reunido com Carlos Moedas, ao final da tarde desta quinta-feira. Em cima da mesa está a corrida autárquica e a aposta no antigo comissário europeu para derrubar Fernando Medina da Câmara Municipal …

"Acabou-se o amor e as versões alteraram-se." Maria e Mariana julgadas pela morte de Diogo Gonçalves

O Tribunal de Portimão começou, esta quarta-feira, a julgar duas mulheres suspeitas de terem matado um jovem, em março do ano passado, no Algarve. As arguidas - uma enfermeira e uma segurança - estão acusadas pelo …

Dois anos depois, primeiro produto de canábis chega às farmácias em abril

Dois anos depois de aprovada a lei, as farmácias portuguesas já receberam "luz verde" para começar a vender o primeiro produto de canábis a partir de abril. De acordo com o Jornal de Notícias, que avança …

"Sucesso completo". China declara (outra vez) que erradicou a pobreza extrema

O Presidente da China, Xi Jinping, declarou esta quinta-feira oficialmente que o país concluiu a "árdua tarefa" de erradicar a pobreza extrema, apontando que 98,99 milhões de pessoas saíram daquela condição nos últimos oito anos. "Hoje, …

Relatório acusa príncipe saudita de aprovar a morte de Khashoggi

Um relatório da inteligência norte-americana conclui que o príncipe herdeiro saudita aprovou o assassínio do jornalista Jamal Khashoggi, em 2018. O príncipe herdeiro e governante da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman, aprovou o assassínio em 2018 …

Venda de barragens. Terra de Miranda acusa EDP de fraude fiscal

O Movimento Cultural da Terra de Miranda suspeita que o negócio das barragens da EDP foi arquitetado de forma a escapar ao pagamento de impostos. Em causa está o pagamento de 110 milhões de euros …

Entre acusações a um Governo "incompetente" que "saiu do armário", foi aprovado o estado de emergência até 16 de março

Esta quinta-feira foi aprovada, na Assembleia da República, a renovação do estado de emergência até 16 de março. O decreto passou com votos a favor do PS, PSD, CDS, PAN e deputada não inscrita Cristina …

Alterações climáticas geram mais de 12 mil milhões de euros de perdas anuais na UE

Na apresentação da nova estratégia de Bruxelas para fazer face à crise ambiental, o vice-presidente executivo da Comissão Europeia, Frans Timmermans, afirmou que o combate às alterações climáticas já não passa apenas pela redução das …