Oficiais de justiça filmaram-se a dançar no “varão” do escritório (e publicaram no Facebook)

Um vídeo divulgado pela revista Nova Gente mostra, de acordo com a revista, uma chefe de gabinete do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) e outras funcionárias a fazer uma dança à volta de um cabide de pé que evoca uma dança de varão.

O vídeo, de pouco mais de um minuto, terá sido filmado no Campus da Justiça e, segundo a Nova Gente, foi publicado pela própria chefe de gabinete de uma secção do DIAP no Facebook.

As funcionárias dançam, riem e gritam, usando um cabide para pendurar casacos como varão ao som de “You Can Leave Your Hat On”, de Joe Cocker, enquanto alguns colegas usam telemóveis para gravar o momento e fazem comentários.

Entretanto, o Conselho dos Oficiais de Justiça pronunciou-se sobre o assunto numa deliberação de 21 de abril, citada pelo DN.

Segundo a deliberação do Conselho dos Oficiais de Justiça, “o oficial de justiça não deve usar as redes sociais no trabalho, não deve adotar comportamentos desajustados à imagem da classe em horário ou local de trabalho, e nem publicar ou divulgar a imagem do espaço físico dos serviços por qualquer meio, por exemplo, através das redes sociais“.

O documento acrescenta que “a dignidade e o exercício zeloso das funções de oficial de justiça não são compatíveis com a prática, em horário e no local de trabalho, de atos que não se adequem à sua competência funcional e ao mínimo de discrição exigível no desempenho das funções correspondentes“.

A Direção-Geral da Administração de Justiça confirmou ao DN que já teve conhecimento da existência do vídeo, mas remeteu mais informações para um esclarecimento por escrito.

ZAP

PARTILHAR

15 COMENTÁRIOS

  1. ainda há ricos empregos em Portugal onde depois de tamanho descaramento a culpa vai uma vez mais morrer solteira. Na minha ótica, RUA com a bailarinas.

  2. O trabalho no estado anda atrasado…sempre me questionei o porquê…

    E isto antes das 35 horas semanais…
    Com sorte e a sério…vão trabalhar 10 horas úteis…

  3. Antes de sermos profissionais somos humanos! Todos temos os nossos escapes e brincadeiras! Normalmente os ditos moralistas são nódoas bem piores

  4. Pois eu acho que todos(as) deveriam adotar esta atitude!
    Um dos maiores problemas da sociedade (Portuguesa)
    é precisamente a hipocrisia generalizada…
    Haja alegria e humor em doses XXXL, independentemente das profissões,
    porque é disso que as pessoas “normais” precisam.
    Os “anormais” que se remetam todos ao seu canto escuro,
    porque efetivamente só andam aqui a ofuscar!!!!!!!!!!!!!

    • Concordo plenamente. No local de trabalho as pessoas precisam de momentos para desanuviar e criar laços de camaradagem. Resulta numa equipa que trabalha mais unida e como resultado, mais eficientemente. Penso que o único ponto negativo aqui foi que o vídeo foi colocado no YouTube.

  5. É um facto que em Portugal existe muita gente quadrada, mas…

    Por aqui se vê que, como se não bastasse quererem as 35 horas semanais, das 7 horas diárias no local de trabalho, se 2 horas horas forem de trabalho efectivo, deve ser o muito.

    Conheço vários casos que até nem fazem nadinha de manhã até à noite. Mais valia mandá-los para casa e pagar-lhes no final do mês. Sempre se poupava na despesa que fazem no local de trabalho, além de que faziam menos m*rda.

  6. As melhores empresas de Portugal disponibilizam aos seus funcionários ginásios e outros meios para durante o horário de trabalho descarregarem o stress e tem resultado em grandes aumentos de produtividade, o que se vê neste video não é mais do que a versão pobre dessas benesses, bem à boa maneira Portuguesa. Fazem bem minha lindas em sacudir e deixar as pulgas nessas repartições cheirando a mofo.

  7. Tratava-se apenas de um ensaio para muito em breve as senhoras funcionárias ocuparem as tais 5 horas semanais de que vão beneficiar esfregarem-se de volta do pau a coçarem o local onde mais sentirem comichão.

  8. ganham bem, saem cedo, não têm ordenados em atraso, não têm controle de produtividade…… então porque não fazer uma festinha para passar o tempo…..

  9. Todos fazem coisas do género no trabalho… aqui.. a diferença encontra-se talvez na particularidade que um troll colocou o video nas redes sociais. Isto não significa que o funcionários estejam a fazer um mau trabalho.. ou mesmo que a sua superiora seja má profissional… significa apenas que tiveram uma pausa (por motivo que não foi indicado).

    Não me venham dizer que nunca fizeram brincadeiras no local de trabalho! Nem quando um colega faz anos?!?

    Deve-se fazer? Talvez não!
    Deve-se arrancar a pele dos funcionários por isto? Também penso que não!

    Dêem um uma “palmada” a cada um e mandem-nos de volta ao trabalho.. não é motivo para tanto alarido!

    Por outro lado, quem colocou isto nas redes sociais é que deveria levar a palmada maior!

    Todos erramos.. e todos fazemos estas coisas! Quem disser o contrário está a ser um pouco hipócrita.. ou então terá uma vida muito cinzenta e triste!

Pandemia fez com que quase metade dos portugueses poupe menos

Quase metade dos portugueses (48%) afirma poupar menos devido ao impacto da pandemia, embora mais de um terço assuma que a crise sanitária está a ter um efeito positivo nos seus gastos, segundo um estudo …

"Ministra da Insensibilidade Social". CDS pede a demissão de Ana Mendes Godinho

O CDS criticou este sábado a reação da ministra a Solidariedade Social à morte de 18 idosos num lar em Reguengos de Monsaraz e considerou que Ana Mendes Godinho desvaloriza o impacto da pandemia nos …

Esgotos de dois milhões de portugueses monitorizados para prever segunda vaga de covid-19

Os esgotos de dois milhões de portugueses estão a ser monitorizados para detetar a eventual presença do vírus da covid-19 e prever uma nova vaga. O Jornal de Notícias avança este sábado que a análise está …

Covid-19. Mais 198 infetados e 3 mortes em Portugal

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 198 casos de infeção por covid-19 e três óbitos, de acordo com o boletim epidemiológico publicado pela Direção-Geral da Saúde (DGS). O boletim epidemiológico Direção-Geral da Saúde (DGS) desde …

Média já divulgaram publicidade institucional (mas Estado ainda não lhes pagou)

O Sindicato dos Jornalistas lamentou esta sexta-feira que o Governo não tenha disponibilizado os 15 milhões de euros relativos à compra antecipada de publicidade institucional, vincando que o executivo está em dívida com as empresas …

Autoridades admitem que extrema-direita vá vigiar manifestações antifascistas de domingo

A Frente Unitária Antifascista anunciou que vai organizar no próximo domingo duas manifestações - uma Lisboa (Praça Luís de Camões) e outra no Porto (Avenida dos Aliados). O mote é a luta contra o fascismo. Estas manifestações …

Marcelo não entende por que Portugal continua na "lista negra" do Reino Unido (e leu os relatórios de Reguengos)

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse, em declarações transmitidas pela RTP3, que não entende porque é que Portugal continua na "lista negra" do Reino Unido. Em declarações transmitidas pela RTP3 a partir de …

Estado só recuperou 21% dos créditos tóxicos do BPN

O Estado apenas recuperou 21% dos créditos tóxicos do Banco Português de Negócios, que derivaram da nacionalização da instituição bancária em 2008. Até final de 2019, o Estado só conseguiu recuperar 21% da carteira de créditos …

Novas matrículas "só" vão durar 45 anos (por causa das palavras obscenas)

O novo formato de matrículas entrou em vigor a 2 de março. As novas matrículas vão durar menos tempo do que poderiam porque não serão usadas combinações “que possam formar palavras ou siglas que se …

Novo lay-off conta apenas com 1% das adesões do simplificado

O sucedâneo do lay-off simplificado conta apenas com 1.268 adesões nas primeiras duas semanas. Este valor é apenas 1% do número de empresas que acederam ao primeiro apoio. Nas primeiras duas semanas desde a sua implementação, …