Pela primeira vez, López Obrador pede desculpa ao povo maia

eneas / Flickr

Andrés Manuel López Obrador, Presidente do México

Esta segunda-feira, Andrés Manuel López Obrador, Presidente mexicano, pediu desculpa aos indígenas maias pelas “ofensas” cometidas desde a conquista espanhola, especialmente durante o período conhecido como Guerra das Castas, no século XIX. 

O El País avança que Andrés Manuel López Obrador viajou até à Península de Yucatán para pedir desculpa aos povos maias pelos insultos históricos que sofreram, um evento simbólico que nenhum outro Presidente mexicano se atreveu a fazer.

“Aqui, por um imperativo de ética de Governo, mas também por convicção própria, pedimos as mais sinceras desculpas ao povo maia”, disse o dirigente máximo do país, salientando “os abusos terríveis cometidos por particulares e autoridades nacionais e estrangeiras na conquista durante os três séculos de domínio colonial, e nos dois séculos do México independente”.

O discurso do Presidente do México centrou-se na Guerra das Castas, entre 1847 e 1901, numa altura em que o México já era independente e em que governos – conservadores e liberais – massacraram os povos indígenas. Os maias dividiram-se neste período e estiveram de ambos os lados da barricada.

Obrador também evidenciou a violência cometida às ordens de Porfirio Díaz, o general que governou o país durante três décadas, entre os finais do século XIX e inícios do XX.

“Como durante o recente período neoliberal, durante o porfiriato, aprovaram-se as piores leis da colonização e ocorreram os piores massacres”, sublinhou. Mais do que se desculpar por todos os governos liberais e conservadores durante a guerra, López Obrador pediu perdão por Porfirio Díaz, seu inimigo na história política do México.

“Não podemos dizer que o presente é como o passado, vergonhoso, porfiriano”, disse. “Agora há liberdades, são públicas, notórias, expressam-se sem censura. E, acima de tudo, há uma nova vontade de fazer justiça ao povo, como nos tempos da revolução mexicana. É por isso que aqui estamos a pedir perdão e a afirmar que jamais esqueceremos os habitantes do México profundo.”

Muitos maias não deixam passar em branco o timing do pedido de desculpa, que acontece na mesma altura que o Presidente mexicano não abandona o seu megaprojeto Comboio Maia, contra a vontade de muitas comunidades indígenas e dos ambientalistas.

Liliana Malainho, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Requiem. Supernova irá fazer uma "reaparição fantasmagórica" em 2037

Uma supernova distante, chamada Requiem, vai fazer uma "reaparição fantasmagórica" em 2037. O Hubble captou-a três vezes em 2016, graças a um fenómeno conhecido como lente gravitacional. A Requiem é o resultado de uma explosão estelar …

A polícia holandesa achava que tinha em mãos o mafioso mais procurado da Europa. Afinal, era só um fã de F1

Um homem de Liverpool de 54 anos pensava que o grande evento da sua viagem aos Países Baixos seria assistir ao Grande Prémio de Fórmula 1, mas acabou detido numa prisão de alta segurança por …

Cobertura global de corais caiu para metade desde 1950, revela relatório

A cobertura global de recifes de coral caiu para metade desde 1950, cenário originado pelo aquecimento global, pesca excessiva, poluição e destruição de habitats naturais, revelou uma análise divulgada esta sexta-feira. Desde a Grande Barreira de …

O sonho de Christo concretizou-se, 60 anos depois. O Arco do Triunfo foi embrulhado como um presente

Já desde o início dos anos 60 que Christo imaginava como seria cobrir o Arco do Triunfo em tecido. A sua visão foi finalmente concretizada e pode ser visitada entre 18 de Setembro e 3 …

Holanda. Ministra da Defesa renuncia devido à crise de evacuação do Afeganistão

Após a ministra das Relações Externas holandesa, Sigrid Kaag, renunciar devido ao desastre da evacuação do Afeganistão, esta sexta-feira foi a vez da ministra da Defesa, Ank Bijleveld. Segundo relatou o Guardian, acredita-se que os ministros …

Tribunal da África do Sul recusa anular pena de prisão do ex-Presidente Jacob Zuma

O mais alto tribunal da África do Sul rejeitou o pedido do ex-Presidente Jacob Zuma para anular a sua sentença de 15 meses de prisão por não comparecer a uma sessão de inquérito por corrupção. Em …

EUA. Advogado planeou o próprio assassinato para o filho receber seguro. Foi detido por fraude

Um influente advogado norte-americano, cuja esposa e um dos filhos foram assassinados, foi acusado de fraude contra uma empresa de seguros e falso testemunho por organizar o seu próprio assassinato. Segundo avançou a agência France-Presse, …

Norberto Mourão conquista bronze nos Mundiais de canoagem adaptada

Norberto Mourão já tinha conquistado o bronze nos Jogos Paralímpicos de Tóquio e junta agora mais uma medalha à colecção, desta vez nos Mundiais de canoagem adaptada. O atleta de canoagem adaptada Norberto Mourão conquistou hoje …

Caso George Floyd. Polícia condenado a 22 anos de prisão pode ver a sentença revertida

A intervenção do Supremo Tribunal do Minnesota num outro caso de violência policial para reduzir a pena de um agente pode abrir um precedente para que haja alterações na sentença de Derek Chauvin. Segundo avança a …

Futebol português contra Campeonato do Mundo de dois em dois anos

O futebol português está contra a intenção da FIFA de aumentar a periodicidade do Campeonato do Mundo, passando de quatro para de dois em dois anos, refere um comunicado conjunto divulgado hoje. O documento, assinado pela …