À terceira foi de vez: Obrador é o novo presidente do México

Alex Cruz / EPA

Andres Manuel Lopez Obrador, Presidente eleito do México

Andrés Manuel López Obrador, líder do Movimento Regeneração Nacional (MORENA, de esquerda), confirmou o favoritismo e venceu neste domingo as eleições presidenciais no México, com cerca de 53% dos votos – depois de perder duas candidaturas presidenciais, em 2006 e 2012.

Obrador, de 64 anos, prometeu no discurso de vitória que não vai “permitir a corrupção nem a impunidade”, como já tinha feito desde o início da campanha, tendo com grande objetivo travar a violência no país.

“As mudanças serão profundas, mas serão realizadas dentro da ordem estabelecida. Haverá liberdade empresarial, de expressão, de associação e de crenças, disse, acrescentando que “seja quem for o corrupto, será punido, mesmo se for companheiro de luta, funcionário, amigo ou familiar”.

No mandato que vai iniciar, pretende aumentar o salário mínimo, facilitar o acesso à Internet para todos, atribuir bolsas de estudo a estudantes e ainda aumentar a autossuficiência alimentar do país, de acordo com o Jornal de Notícias.

A cerca de 20 pontos de distância ficaram Ricardo Anaya, do conservador Partido Ação Nacional, tendo entre 23% e 27% dos votos, e José Antonio Meade, do governista Partido Revolucionário Institucional, com cerca de 22% a 26% dos votos, segundo a EFE.

José António Meade, candidato à Presidência do México pelo Partido Revolucionário Institucional, que se encontra atualmente no poder, já reconheceu publicamente a derrota e desejou “o maior dos sucesso” a Obrador.

O líder do MORENA sucede a Enrique Peña Nieto, do Partido Revolucionário Institucional (PRI, de centro-direita), levando o país a ser governado pela esquerda depois de anos a ser liderado por regimes de direita e centro-direita.

O Presidente dos EUA, Donald Trump, e o Presidente da Venuzela, Nicolás Maduro, recorreram às suas contas do Twitter para felicitar o recém eleito Presidente do México.

Trump diz estar “ansioso por trabalhar” com Obrador, acrescentando que há muito a fazer em benefício de ambos os países. Já Maduro, apela à abertura das relações de amizade entre o México e a Venezuela, dizendo que assim triunfará a verdade e a esperança.

Durante a campanha eleitoral, Obrador proferiu palavras duras relativamente ao Presidente norte-americano mas, no seu discurso de vitória, disse pretender manter a relações amigáveis com os EUA, procurando “relações amistosas”.

Esta é uma vitória histórica para a esquerda no México: Obrador é o líder mais à esquerda em mais de 80 anos desde que Lázaro Cárdenas assumiu o poder em 1934, segundo o Expresso.

Obrador foi prefeito da Cidade do México, entre 2000 e 2006, sendo agora eleito na sua terceira tentativa, numa onde o combate à corrupção foi a principal bandeira. Nasceu no Estado sulista de Tabasco e é filho de comerciantes. Estudou Ciências Políticas e Administração Pública na Universidade Nacional Autónoma de México.

Às eleições foram chamadas a votar 89,3 milhões de pessoas numa campanha muito marcada pela violência, na qual morreram dezenas de atores políticos. Agora se inicia uma arrastada transição, já que o eleito só assume o poder em dezembro.

A mais violenta campanha do México

De acordo com um estudo da consultoria de riscos Etellekt, que recolheu o número total de assassinatos, esta é a mais sangrenta campanha eleitoral da história recente do país. A consultoria, citada pela BBC, identificou durante o período de campanha eleitoral o homicídio de 351 servidores de cargos não eletivos, 307 deles das forças de segurança.

A situação “antecipa um sério desafio de segurança para a paz e a governabilidade democrática nas regiões com maior presença de organizações criminosas e notória debilidade institucional”, aponta o relatório da Etellekt.

Na jornada eleitoral mexicana, na qual se disputam mais de 18 mil cargos desde a Presidência da República até às administrações locais, foram assassinados 122 políticos.

Vário candidatos questionados pela agência reconheceram sentir medo durante a campanha, tendo alguns deles assumido contratar seguranças pessoais. A violência nas eleições soma-se ao ambiente vivido diariamente pelos mexicanos que, só em 2017, registaram um novo recorde: 25.339 assassinatos.

SA, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Os Simpsons podem ter previsto o surto do novo coronavírus da China

A série de televisão animada "Os Simpsons" é conhecida por ter feito profecias que, com o passar do tempo, se tornaram mesmo realidade. Agora, os fãs do programa parecem ter encontrado um episódio que prediz …

Identificada nova espécie de dinossauro que viveu há mais de 150 milhões de anos

Paleontólogos identificaram, nos Estados Unidos, uma nova espécie de dinossauro do género dos alossauros, que viveu há mais de 150 milhões de anos. A espécie, que tem o nome de Allosaurus jimmadseni, foi identificada a partir …

Escorpião com 436 milhões de anos foi dos primeiros animais a pisar a Terra

Cientistas descobriram um escorpião com 436 milhões de anos que terá sido um dos primeiros animais da Terra a migrar dos habitats aquáticos para os terrestres. Foram encontrados dois fósseis da espécie num antigo mar tropical …

Bruno de Carvalho disposto a liderar SAD do Sporting com Varandas

O ex-presidente do Sporting admitiu, esta sexta-feira, estar disposto a liderar a SAD do clube, mesmo com Frederico Varandas como presidente. No seu comentário semanal na Rádio Estádio, Bruno de Carvalho disse estar disposto a regressar …

A Inteligência Artificial teria resolvido o mistério da fuga de Alcatraz

Um programa de Inteligência Artificial (IA) poderia ter resolvido o mistério da fuga dos irmãos irmãos John e Clarence Anglin e Frank Morris da prisão de Alcatraz, que foi considerada uma das mais seguras dos …

Mais de 30 militares dos EUA ficaram com lesões cerebrais após ataque iraniano

Mais de 30 militares norte-americanos ficaram com lesões cerebrais traumáticas na sequência do ataque iraniano na base militar de Ain al-Assad, no Iraque. 34 militares norte-americanos ficaram com lesões cerebrais traumáticas na sequência do ataque levado …

Homem que torturou suspeitos de planear o 11 de setembro diz que o voltaria a fazer

James Mitchell torturou os cinco suspeitos de terem planeado o ataque de 11 de setembro de 2001. Em tribunal, disse que não tem remorsos e que o voltaria a fazer. James Mitchell foi o psicólogo responsável …

Belenenses e Belenenses SAD chegam a acordo para suspender ações judiciais

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou, esta sexta-feira, que foi alcançada uma suspensão das ações judiciais entre o Belenenses e a Belenenses SAD. Em comunicado publicado na sua página oficial, a FPF informou que o …

Amazon quer que os clientes paguem com as mãos

A gigante tecnológica Amazon quer que os  clientes comprem e efetuem o pagamento com um aceno da mão em vez de passar um cartão numa máquina. De acordo com o Wall Street Journal, que cita fontes …

59 autarcas constituídos arguidos na Operação Éter

O Ministério Público constituiu 74 arguidos, 59 dos quais autarcas e ex-autarcas de 47 câmaras do Norte e Centro, no processo da investigação às Lojas Interativas da Turismo do Porto e Norte, realizada no âmbito …