Novo regime de reformas antecipadas foi publicado (e há duas novidades)

O novo regime de reformas antecipadas que cria a idade pessoal de reforma e elimina o corte pelo fator de sustentabilidade foi publicado esta quinta-feira em Diário da República.

O novo regime de reformas antecipadas entra em vigor a 1 de janeiro e traz duas novidades: a idade pessoal de acesso à pensão de velhice e o fim do corte pelo fator de sustentabilidade nas pensões antecipadas pedidas por quem cumpre determinados requisitos, avança o Público.

A idade da reforma vai continuar a aumentar em função da esperança média de vida. Apesar disso, o Governo introduz no Decreto-lei 119/2018 o conceito de “idade pessoal de acesso à pensão”, que permite que alguns trabalhadores saiam do mercado de trabalho antes dos 65 anos com direito a uma pensão completa.

A idade pessoal de acesso à pensão permite a redução da idade em quatro meses por cada ano de descontos além dos 40 anos, sem a limitação até agora imposta na lei aos 65 anos de idade. Assim, um trabalhador com 45 anos de descontos poderia reformar-se aos 64 anos e oito meses, ou seja, 20 meses antes da idade normal.

Além disso, as regras da reforma antecipada mudam no próximo ano. Assim, para poder beneficiar do fim do fator de sustentabilidade (quem em 2019 retira 14,67% às pensões antecipadas), as pessoas têm de cumprir o requisito de terem, pelo menos, 60 anos e, enquanto tiverem essa idade, completarem 40 de descontos.

De acordo com o diário, o novo regime produz efeitos a partir de 1 de janeiro de 2019 para os beneficiários com 63 ou mais anos de idade, cujas pensões tenham data de início a partir daquele dia. A partir de 1 de Outubro serão abrangidos os beneficiários com 60 ou mais anos de idade, cujas pensões tenham data de início a partir daquele dia.

O acesso à reforma antecipada continuará a ser permitido a quem tem 60 anos de idade e 40 de contribuições (sem exigir que a condição seja simultânea). No entanto, quem pedir a reforma ao abrigo deste regime terá um corte na pensão por via do fator de sustentabilidade e da penalização de 0,5% por cada mês que falte para a idade normal da reforma.

ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Para quando o corte nas pensões principescas destes pulhiticos da treta? A sustentabilidade da SS, passa sem qualquer sombra de dúvida por aí.

  2. como é que os jovens podem ter emprego se cada dia que passa aumentam a idade de reforma?
    uma pessoa nao se reforma porque perde dinheiro e assim vai ate cair para o lado e chamar-se a funerária.
    depois ainda apregoam terem beneficios fiscais para os jovens que “fugiram” do pais por causa da crise.
    se eles vierem para ca, nao vao ter um grande leque de emprego, depois com certeza vao ganhao o ordenado minimo, logo quem ganha o ordenado minimo está isento de pagar irs, logo o governo nao da nada
    os jovens que estao la fora devem primeiro ver se compensa ou nao virem para portugal trabalhar (visto que vao ganhar muito menos do que ganham)se eu fosse um desses jovens, podiam ter a certeza que nunca mais ca punha os pes nem o dinheiro

  3. O mundo está louco, somos governados a nível global por pervertidos/incapazes/vigaristas/ mentirosos e toda a horda de qualificáveis.

Diretora-geral da Saúde da Escócia demite-se após furar confinamento que impôs

A diretora-geral da Saúde da Escócia, Catherine Calderwood, anunciou na noite de domingo a sua demissão após ter desrespeitado as regras de confinamento que impôs, ao deslocar-se por duas vezes à sua segunda casa durante …

Maduro pede aos norte-americanos que impeçam "novo Vietname" perto de casa

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, dirigiu este domingo uma carta aos norte-americanos, apelando a que travem as alegadas intenções de Trump de avançar para um conflito armado com a Venezuela e impeçam "outro Vietname …

Apareceu um enorme buraco na camada de ozono por cima do Pólo Norte

O Arctic Ozone Watch da NASA relatou a formação de um grande buraco na camada de azono acima do Pólo Norte, que pode ser o maior já registado no norte. Em março, os relatórios de balões …

Descoberto novo candidato a superterra habitável a 12 anos-luz

Um sistema estelar recém-descoberto a 12 anos-luz inclui três mundos na faixa de tamanho entre a Terra e Neptuno, um deles na "zona habitável" da estrela, onde o calor do hospedeiro permite a existência de …

Na Terra ou em Marte: reator híbrido converte CO2 em produtos orgânicos

Uma equipa de investigadores desenvolveu um reator híbrido que utiliza bactérias "ciborgues" incorporadas em nanofios para produzir alimentos, combustível e oxigénio. Segundo o comunicado da Universidade da Califórnia, em Berkeley, este sistema é muito semelhante ao …

Já pode visitar o ponto mais profundo dos 5 oceanos (mas há um preço)

Graças a um explorador rico, em maio, alguns sortudos poderão escapar da pandemia de covid-19 durante um curto período de tempo, mergulhando ao ponto mais profundo conhecido dos oceanos da Terra. O Challenger Deep é o …

Os tubarões são mais fáceis de capturar em águas mais frias

As áreas equatoriais quentes são o local onde a vida marinha é mais biodiversa. No entanto, os navios de pesca são mais propensos a capturar tubarões e atum em regiões oceânicas frias. Vivem mais espécies perto do …

Golfinhos machos "cantam" juntos para seduzir fêmeas

Um novo estudo científico sugere que os golfinhos machos "cantam" todos juntos, de forma síncrona, para seduzirem as fêmeas a ter relações sexuais. De acordo com a revista Newsweek, os investigadores analisaram várias gravações de "pops" — …

Na Etiópia, os apagões da Internet afetam a vida de milhares de pessoas

A Internet desempenha um papel decisivo na transformação da vida de milhares de etíopes e é por isso que as paralisações têm um enorme impacto económico.  Entre janeiro e o final de março, os habitantes da …

É urgente moldar as áreas urbanas de África para suportar futuras pandemias

Quando o tema é a Covid-19, o poder das cidades provém do número de interações entre pessoas, empresas e mercados que estes centros populacionais permitem. Apesar de todas as suas virtudes, a verdade é que …