Novo lay-off conta apenas com 1% das adesões do simplificado

Neil Hall / EPA

O sucedâneo do lay-off simplificado conta apenas com 1.268 adesões nas primeiras duas semanas. Este valor é apenas 1% do número de empresas que acederam ao primeiro apoio.

Nas primeiras duas semanas desde a sua implementação, o novo lay-off está longe de ter uma grande adesão. O sucedâneo do simplificado conta apenas com 1.268 adesões até ao momento. O Público avança que o primeiro teve quase o triplo dos interessados (3.361 empresas) no mesmo período de tempo.

A diferença é mais notável ainda quando o Governo corrigiu a portaria do lay-off simplificado no fim de março. Entre 1 e 4 de abril, o número de adesões disparou para 32 mil. Apenas uma semana depois, duplicou, atingindo as 64.192 adesões.

Os números divulgados pelo Ministério do Trabalho mostram que os 1.268 pedidos de adesão ao mecanismo de apoio à retoma abrangem um universo de 11 mil trabalhadores.

Feitas as contas, apenas 1,1% das mais de 115 mil empresas que recorreram ao lay-off simplificado voltaram a recorrer a este novo apoio. Além disso, o número de trabalhadores abrangido é também apenas 0,8% dos 1,3 milhões englobados no anterior apoio do Governo às empresas.

O jornal Público oferece uma possível explicação para a diminuição de pedidos para o novo apoio. Em causa poderá estar o facto de as empresas não conseguirem cumprir o requisito de registar uma quebra de faturação de, pelo menos, 40%. Este é um critério obrigatório para a empresa estar apta a concorrer ao apoio.

Outras da possibilidades equacionadas é o facto de este novo lay-off acarretar custos maiores para os negócios. As empresas estão sujeitas ao pagamento de contribuições sociais, assumindo a TSU sobre as horas efetivamente trabalhadas e pagas a 100% aos trabalhadores.

Vários representantes do Turismo, do Comércio e Serviços e da Indústria criticaram o novo apoio, alegando que era insuficiente e que não permitirá a muitas empresas suportar os custos acrescidos.

Ao contrário daquilo que muitos pensavam, empresas que não tenham passado pelo layoff também podem ter acesso a este mecanismo de apoio à retoma.

“Trata-se de um novo apoio ao qual podem aceder tanto as empresas que estiveram em lay-off simplificado como as empresas que não tenham beneficiado até ao momento de qualquer medida de apoio à manutenção dos postos de trabalho”, explicou a Direção-Geral do Emprego e das Relações de Trabalho, citada pelo ECO.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Marinha dos EUA está a desenvolver drones para matar ovos em ninhos de pássaros selvagens

A Marinha norte-americana e a empresa Hitron Technologies uniram esforços para desenvolver um drone autónomo projetado especificamente para procurar e destruir o maior inimigo da Marinha: os pássaros. Os drones, que estão já a ser testados …

Cientistas criam hologramas que se movem pelo ar

Uma equipa de cientistas da Universidade Brigham Young, nos Estados Unidos, conseguiu desenvolver um holograma que projeta imagens em movimento. Se é fã de Star Treck, ficará impressionado com a mais recente inovação. Um grupo de …

Gangue detido por falsificar a especiaria mais cara do mundo

As autoridades espanholas detiveram um gangue que fazia milhões de euros por ano a falsificar a especiaria mais cara do mundo: o açafrão. Os 17 membros da quadrilha foram detidos na região de Castela-Mancha. Os criminosos …

Santuário medieval recebe escultura em pedra que usa máscara contra a covid-19

Uma catedral histórica do Reino Unido renovou um santuário do século XIV, acrescentando um detalhe que coloca em evidência o momento pandémico que o mundo vive. Agora, a nova escultura está a usar uma máscara …

Aos 10 anos, Adewumi chegou à elite mundial do xadrez (e fugiu ao Boko Haram)

Tanitoluwa Adewumi foi perseguido pelo Boko Haram, fugiu da Nigéria e foi sem-abrigo nos Estados Unidos. Agora, com apenas 10 anos, chegou à elite mundial do xadrez. Grande Mestre é um dos títulos vitalícios concedidos pela …

Hegemonia económica da China cada vez mais longe. Queda demográfica coloca Pequim sob pressão

O objetivo do país é tornar-se na maior potência económica do mundo nos próximos anos, mas a corrida pela hegemonia - disputada com os EUA - pode não ser uma meta fácil de alcançar. O …

Miss Universo 2021. Concorrente da Singapura usa roupa com o slogan "Stop Asian Hate"

Bernadette Belle Ong, uma concorrente do Miss Universo 2021, vestiu uma roupa com as cores de Singapura que continha as palavras Stop Asian Hate ("parem com o ódio contra os asiáticos"). Bernadette Belle Ong aproveitou o …

A Índia está a tornar quase impossível a vacinação dos sem-abrigo

A Índia está a dificultar o processo de vacinação dos sem-abrigo, uma vez que o programa requer um número de telemóvel e uma morada residencial. Muitas pessoas não têm nem um, nem outro.  Na Índia, quase …

Violência contra as mulheres é "uma pandemia", alerta ONU

Uma década após a criação da Convenção de Istambul, o marco dos tratados de direitos humanos para acabar com a violência de género, as mulheres enfrentam um ataque global aos seus direitos e segurança, alertaram …

Já se sabe qual a ocasião mais perdida do ano devido à pandemia (e há uma campanha para compensar)

Tomar um café com um amigo ou um familiar é o momento mais perdido do último ano devido à pandemia de covid-19. Nos últimos 12 meses, e em todas as cidades europeias, estima-se ter havido …