Novo Banco vai accionar “meios legais” contra lesados do BES

António Cotrim / Lusa

Manifestação dos lesados do papel comercial do BES, promovida pela Associação dos Indignados e Enganados do Papel Comercial, em frente a sede do Novo Banco, em Lisboa

Manifestação dos lesados do papel comercial do BES, promovida pela Associação dos Indignados e Enganados do Papel Comercial, em frente a sede do Novo Banco, em Lisboa

O Novo Banco revelou esta quinta-feira que vai exigir “por todos os meios legais” o apuramento das responsabilidades dos participantes nos protestos dos clientes lesados do papel comercial que acusa de terem agredido verbal e fisicamente colaboradores do banco.

“Hoje, uma vez mais, a Associação dos Lesados deu seguimento à estratégia de reivindicar as suas pretensões recorrendo a métodos fora da lei”, salientou em comunicado o banco liderado por Eduardo Stock da Cunha, acrescentando que aquela entidade “impediu o acesso de colaboradores do Novo Banco ao seu local de trabalho, para além de os insultar e, nalguns casos, agredir fisicamente”.

E vincou: “Por essa razão, no seguimento do comunicado de 06 de maio, o Novo Banco vai exigir, por todos os meios legais, o apuramento das responsabilidades, que estão devidamente documentadas, junto dos mandantes e executantes das agressões verbais e físicas praticadas, incluindo os membros dos órgãos sociais da Associação dos Lesados”.

Já no início de maio, o Novo Banco tinha emitido um comunicado onde admitia adotar “medidas legais” contra o comportamento dos lesados do papel comercial de sociedades do Grupo Espírito Santo (GES), que foi vendido aos balcões do Banco Espírito Santo (BES) e não foi reembolsado, que têm feito várias ações de protesto contra a situação em que se encontram um pouco por todo o país.

No comunicado de hoje, o Novo Banco “lastima estes acontecimentos – que não são próprios de um Estado de Direito – e reafirma a sua qualidade de banco de transição obrigado a respeitar os termos da medida de resolução do dia 3 de agosto de 2014″, sublinhando que conta “com mais de 6 mil profissionais de inquestionável e reconhecida dignidade, competência e profissionalismo”.

Segundo a instituição financeira, perante os protestos que hoje decorreram em Lisboa, “os colaboradores de Novo Banco demonstraram, novamente, a sua qualidade e dedicação, e contam com o apoio do Conselho de Administração, que os defenderá sempre que necessário”.

A unidade especial de polícia da PSP retirou, sem recurso à força, os clientes lesados do BES que se encontravam a bloquear as entradas da sede do Novo Banco, em Lisboa, pelas 09:30 desta quinta-feira.

Esta ação criou as condições necessárias para os funcionários do Novo Banco poderem entrar na sede do banco, tendo a PSP feito um cordão de segurança debaixo das arcadas do edifício.

Cerca de 100 lesados do BES concentraram-se desde cedo em frente às portas da sede do Novo Banco, em Lisboa, em mais uma ação de protesto, levando a polícia a cortar a circulação do trânsito no local.

Os primeiros manifestantes chegaram ao local cerca das 7:00 e ocuparam as entradas principais do edifício no cruzamento da avenida da Liberdade com a rua Barata Salgueiro.

O protesto levou a polícia a cortar a circulação do trânsito no cruzamento da rua Castilho com a rua Barata Salgueiro.

A 03 de agosto de 2014, o Banco de Portugal tomou o controlo do BES, após a apresentação de prejuízos semestrais de 3,6 mil milhões de euros, separando a instituição em duas entidades: o chamado ‘banco mau’ (um veículo que mantém o nome BES e que concentra os ativos e passivos tóxicos do BES, assim como os acionistas), e o banco de transição que foi designado Novo Banco.

/Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Lê-se ao ler o artigo, que o novo banco diz, “estes acontecimentos” ( os protestos dos clientes lesados que reclamam o dinheiro ) ” não são próprios de um estado de direito “…..Mas pergunto eu : Enganar clientes e não lhes devolver o dinheiro é digno de um estado de direito e membro da União Europeia !!??

    • Devolver?! Quem? Porquê?
      Então investem em produtos com risco e depois querem “devoluções”?!
      É já a seguir…
      Investiram em papel comercial do GES (Grupo Espirro Santo), o GES está falido, logo…

  2. incrível se eu investisse e perdesse ninguém me dava nada de volta mas como é um bando arruaceiro já tem direito, pior eles investem e perdem e nós é que pagamos, que país.

    • Ah?!
      Quanta ignorância…
      Nós pagamos?! Nós quem?
      Não é o país que tem que pagar, nem vai pagar nada disso!
      O problema é com o BES e o GES…

  3. Sim, sim… os clientes “lesados” foram mesmo todos enganados!…
    Coitados, nenhum sabe ler e nenhum sabia o que estava a fazer (só sabiam que iam ganhar muito dinheiro, mas havia risco; e correu mal!),e agora a culpa é dos outros…
    É o que dá a ganância… foram a jogo e perderam!!
    Desgraçados dos funcionários que tem que aturar esta gente; acho muito bem que o NB tome medidas!
    Já para não falar que andam a fazer manifestações não autorizadas, a cortar estradas, em confrontos com a policias, a agredir funcionários, etc, etc, e qualquer delas já basta para serem detidos!!
    Se estão assim tão indignados, porque não vão ter com o Salgado e companhia?!
    Até parece que algum dos funcionários das sucursais é que vai resolver o problema!

Responder a Eu Cancelar resposta

Prada deixa de usar peles a partir de fevereiro de 2020

A marca italiana dirigida por Miuccia Prada anunciou o fim da utilização de peles de animais a partir do próximo ano. A coleção apresentada em fevereiro de 2020, correspondente ao outono-inverno 2020/21, será a primeira …

Líderes falam em abstenção e apelam ao voto. Está "um dia maravilhoso para votar"

Cerca de 10,7 milhões de eleitores vão eleger os 21 deputados ao Parlamento Europeu. À boca das urnas, foram vários os líderes políticos que exerceram o seu direito de voto apelando à participação dos portugueses. A …

Se o mundo vivesse como os portugueses os recursos naturais acabavam hoje

Os recursos naturais da Terra chegavam este domingo ao fim se todas as pessoas do planeta consumissem como os portugueses. Na União Europeia, a Estónia e a Dinamarca já esgotaram os recursos em março passado.  Os …

Mais 67 mil eleitores votaram até ao meio-dia, mas a percentagem de afluência caiu

Até ao meio-dia deste domingo, votaram quase mais 67.000 eleitores face às eleições para o Parlamento Europeu de 2014, apesar de a percentagem de afluência às urnas deste ano ser inferior às últimas eleições europeias. As …

Cientistas analisaram vómito de tubarão e descobriram algo inesperado

Um estudo divulgado na terça-feira revelou que o tubarão-tigre também se alimenta de pássaros terrestres, para surpresa dos cientistas. Os tubarões são bastante ecléticos no que toca a comia. As presas vão desde peixes a invertebrados, …

ADN reúne irmãos de países diferentes fruto de uma história de amor da 2ª Guerra Mundial

André Gantois, um francês de 73 anos que passou décadas a tentar descobrir quem era o seu pai, nunca imaginou que a busca chegaria ao fim graças a uma feliz e inesperada coincidência e que …

Foram encontrados ossos de crocodilo no deserto de Israel (mas ninguém sabe como foram lá parar)

Uma equipa de arqueólogos ficou perplexa ao encontrar ossos de crocodilo no deserto de Israel. A incrível descoberta foi feita por cientistas da Universidade de Haifa, na região de Neguev – uma área desértica no …

Empréstimo da CGD a Isabel dos Santos passou por Malta, um dos paraísos fiscais europeus

Uma investigação jornalística descobriu que Isabel dos Santos controlava 13 sociedades em Malta. Uma dessas sociedades serviu para fazer o negócio com a Caixa Geral de Depósitos para a entrada na ZON. Segundo o Expresso, a …

Sérgio Conceição recusou cumprimentar Frederico Varandas. "São formas de estar diferentes"

Sérgio Conceição recusou cumprimentar Frederico Varandas quando este lhe estendeu a mão na tribuna presidencial do Estádio do Jamor. O presidente do Sporting fala em "formas de estar diferentes". Depois de ter perdido a Taça de …

Mesa de voto encerrada com portões fechados a cadeado em Montalegre

Na Junta de Freguesia de Morgade, em Montalegre, a mesa de voto estava fechada esta manhã, com os portões encerrados a cadeado. José Nogueira, presidente da Junta local, disse ao Jornal de Notícias que "tudo indica" …