Novo Banco vai accionar “meios legais” contra lesados do BES

António Cotrim / Lusa

Manifestação dos lesados do papel comercial do BES, promovida pela Associação dos Indignados e Enganados do Papel Comercial, em frente a sede do Novo Banco, em Lisboa

Manifestação dos lesados do papel comercial do BES, promovida pela Associação dos Indignados e Enganados do Papel Comercial, em frente a sede do Novo Banco, em Lisboa

O Novo Banco revelou esta quinta-feira que vai exigir “por todos os meios legais” o apuramento das responsabilidades dos participantes nos protestos dos clientes lesados do papel comercial que acusa de terem agredido verbal e fisicamente colaboradores do banco.

“Hoje, uma vez mais, a Associação dos Lesados deu seguimento à estratégia de reivindicar as suas pretensões recorrendo a métodos fora da lei”, salientou em comunicado o banco liderado por Eduardo Stock da Cunha, acrescentando que aquela entidade “impediu o acesso de colaboradores do Novo Banco ao seu local de trabalho, para além de os insultar e, nalguns casos, agredir fisicamente”.

E vincou: “Por essa razão, no seguimento do comunicado de 06 de maio, o Novo Banco vai exigir, por todos os meios legais, o apuramento das responsabilidades, que estão devidamente documentadas, junto dos mandantes e executantes das agressões verbais e físicas praticadas, incluindo os membros dos órgãos sociais da Associação dos Lesados”.

Já no início de maio, o Novo Banco tinha emitido um comunicado onde admitia adotar “medidas legais” contra o comportamento dos lesados do papel comercial de sociedades do Grupo Espírito Santo (GES), que foi vendido aos balcões do Banco Espírito Santo (BES) e não foi reembolsado, que têm feito várias ações de protesto contra a situação em que se encontram um pouco por todo o país.

No comunicado de hoje, o Novo Banco “lastima estes acontecimentos – que não são próprios de um Estado de Direito – e reafirma a sua qualidade de banco de transição obrigado a respeitar os termos da medida de resolução do dia 3 de agosto de 2014″, sublinhando que conta “com mais de 6 mil profissionais de inquestionável e reconhecida dignidade, competência e profissionalismo”.

Segundo a instituição financeira, perante os protestos que hoje decorreram em Lisboa, “os colaboradores de Novo Banco demonstraram, novamente, a sua qualidade e dedicação, e contam com o apoio do Conselho de Administração, que os defenderá sempre que necessário”.

A unidade especial de polícia da PSP retirou, sem recurso à força, os clientes lesados do BES que se encontravam a bloquear as entradas da sede do Novo Banco, em Lisboa, pelas 09:30 desta quinta-feira.

Esta ação criou as condições necessárias para os funcionários do Novo Banco poderem entrar na sede do banco, tendo a PSP feito um cordão de segurança debaixo das arcadas do edifício.

Cerca de 100 lesados do BES concentraram-se desde cedo em frente às portas da sede do Novo Banco, em Lisboa, em mais uma ação de protesto, levando a polícia a cortar a circulação do trânsito no local.

Os primeiros manifestantes chegaram ao local cerca das 7:00 e ocuparam as entradas principais do edifício no cruzamento da avenida da Liberdade com a rua Barata Salgueiro.

O protesto levou a polícia a cortar a circulação do trânsito no cruzamento da rua Castilho com a rua Barata Salgueiro.

A 03 de agosto de 2014, o Banco de Portugal tomou o controlo do BES, após a apresentação de prejuízos semestrais de 3,6 mil milhões de euros, separando a instituição em duas entidades: o chamado ‘banco mau’ (um veículo que mantém o nome BES e que concentra os ativos e passivos tóxicos do BES, assim como os acionistas), e o banco de transição que foi designado Novo Banco.

/Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Lê-se ao ler o artigo, que o novo banco diz, “estes acontecimentos” ( os protestos dos clientes lesados que reclamam o dinheiro ) ” não são próprios de um estado de direito “…..Mas pergunto eu : Enganar clientes e não lhes devolver o dinheiro é digno de um estado de direito e membro da União Europeia !!??

    • Devolver?! Quem? Porquê?
      Então investem em produtos com risco e depois querem “devoluções”?!
      É já a seguir…
      Investiram em papel comercial do GES (Grupo Espirro Santo), o GES está falido, logo…

  2. incrível se eu investisse e perdesse ninguém me dava nada de volta mas como é um bando arruaceiro já tem direito, pior eles investem e perdem e nós é que pagamos, que país.

    • Ah?!
      Quanta ignorância…
      Nós pagamos?! Nós quem?
      Não é o país que tem que pagar, nem vai pagar nada disso!
      O problema é com o BES e o GES…

  3. Sim, sim… os clientes “lesados” foram mesmo todos enganados!…
    Coitados, nenhum sabe ler e nenhum sabia o que estava a fazer (só sabiam que iam ganhar muito dinheiro, mas havia risco; e correu mal!),e agora a culpa é dos outros…
    É o que dá a ganância… foram a jogo e perderam!!
    Desgraçados dos funcionários que tem que aturar esta gente; acho muito bem que o NB tome medidas!
    Já para não falar que andam a fazer manifestações não autorizadas, a cortar estradas, em confrontos com a policias, a agredir funcionários, etc, etc, e qualquer delas já basta para serem detidos!!
    Se estão assim tão indignados, porque não vão ter com o Salgado e companhia?!
    Até parece que algum dos funcionários das sucursais é que vai resolver o problema!

RESPONDER

Os raios caem duas vezes no mesmo lugar (e já se sabe porquê)

Um grupo de cientistas descobriu que cargas negativas dentro de uma nuvem não são descarregadas num único feixe, mas uma parte delas é armazenada e circulada através de canais, causando descargas repetidas no solo. Isto …

TESS caçou o seu primeiro planeta do tamanho da Terra

O satélite TESS (Transiting Exoplanet Survey Satellite) da NASA descobriu o seu primeiro exoplaneta do tamanho da Terra. Com o nome HD 21749c, é o mundo mais pequeno para lá do nosso Sistema Solar já …

Cientistas russos propõem combater lixo espacial com um "laço"

Um equipa de cientistas russos propõe capturar e remover os detritos espaciais que orbitam a Terra através de um módulo especial que seria ligado através de um cabo aos níveis superiores dos foguetes - seria …

Dia 768k. Problemas nos routers podem causar pequeno "apagão" da internet em maio

A certa altura no próximo mês de maio, a internet irá sofrer um pequeno "apagão" que impedirá o acesso de milhares de pessoas. O evento, conhecido como Dia 768k, já é esperado há algum tempo …

Empresa italiana quer os passageiros (quase) de pé no avião

A Aviointeriors Group, uma empresa italiana de interiores de aeronaves, quer convencer as principais transportadoras aéreas a ultrapassar receios legais e embarcar na ideia de viajar quase de pé nos aviões. A ideia passa por pequenos …

Tesla lança táxis sem condutor já no próximo ano

Elon Musk anunciou que a fabricante de automóveis elétricos vai lançar um serviço de táxis-robô nos Estados Unidos já em 2020. Esta segunda-feira, Elon Musk comprometeu-se com mais um objetivo com data marcada: a Tesla vai …

Bruxelas autoriza Governo a baixar IVA da luz de 23 para 6%

O Comité de IVA da Comissão Europeia decidiu desde 12 de abril que Portugal tem o sim de Bruxelas para baixar a taxa de IVA que diz respeito ao termo fixo (potência contratada) na fatura …

Moro apontou "dificuldade institucional" na Operação Marquês. Sócrates atirou-se ao "ativista político disfarçado de juiz”

O ministro da Justiça e Segurança Pública do Brasil, Sérgio Moro, disse esta segunda-feira que há uma "dificuldade institucional" em Portugal em fazer avançar o processo contra o antigo primeiro-ministro José Sócrates, tal como acontece …

Luanda já não é uma das cidades mais caras do mundo

A capital angolana já não é das cidades mais caras do mundo, avança o Jornal de Angola esta segunda-feira. No topo das cidades mais caras do mundo estão três destinos: Paris, Singapura e Hong Kong …

O novo presidente da Ucrânia tem 3 problemas para resolver (e um teste para passar)

Volodymyr Zelensky, o novo presidente da Ucrânia, tem três problemas para resolver: acabar com a guerra, baixar o preço do gás e lutar contra a corrupção. Estes são os três desejos mais repetidos pelos ucranianos esta …