Novas leis da Internet podem dar ao Google (e ao mundo) o que quer

A nova legislação sobre a neutralidade da Internet, em consideração pelo governo norte-americano, poderá dar à Google a resposta por que tanto esperava.

A ser aprovado, este conjunto de normas permitirá à gigante tecnológica a tão cobiçada oportunidade de expansão para o setor do fornecimento de serviços de telecomunicações.

A Comissão Federal de Comunicações (FCC), a entidade reguladora do setor norte-americano, está a redigir novas leis, que deverão garantir a igualdade de navegação na Internet, sem constrangimentos nem discriminação.

Esta “fornada” de normas legislativas surge para colmatar o vácuo deixado pela remoção de leis prévias, eliminadas por um tribunal federal em janeiro de 2014.

Segundo consta, a nova legislação deverá colocar os fornecedores de serviços de Internet (ISP) sob a designação de empresas operadoras de telecomunicações.

Esta nova classificação colocaria a Google no caminho certo – e que muito tem desejado – para dar os primeiros passos no setor dos conteúdos televisivos, passando a oferecer serviços neste âmbito.

O Presidente norte-americano Barack Obama tem-se mostrado implacável, exigindo que as entidades reguladoras apliquem aos ISP medidas de regulamentação cada vez mais austeras, de forma a impossibilitar que estes discriminem os utilizadores, inviabilizando ou restringindo o acesso a determinados websites.

A Google está a esgrimir com rivais como a AT&T e a Comcast no fornecimento de Internet e de serviços televisivos, oferecendo velocidades de rede que podem chegar a ser cem vezes superiores às atualmente disponíveis.

Assim, as novas “regras do jogo” vão permitir à tecnológica de Larry Page dar maior força aos seus projetos de Fibra, tendo já selado acordos em várias cidades dos Estados Unidos, como Kansas City, Austin e Utah.

Para além disso, em fevereiro a Google disse que estaria a explorar novas oportunidades de expansão do seu programa em 34 cidades adicionais, de lés a lés do continente norte-americano.

Depois de no dia dez de novembro de 2014, Obama ter apelado a normas o mais severas possível sobre a Grande Rede, as ações de vários fornecedores de serviços, como a Comcast, caíram a pique.

A AT&T, ao lado da Comcast e da Verizon Communications afirmam que somente é necessária legislação leve, que assegure que os fornecedores de serviços não bloqueiem ou dificultem a navegação na Internet, avançando que normas demasiado austeras provocarão a diminuição dos investimentos no setor.

B!T

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

Responder a ped Cancelar resposta

Parker Solar Probe lança nova luz sobre o Sol

Em agosto de 2018, a Parker Solar Probe da NASA foi lançada para o espaço, tornando-se pouco tempo depois a sonda mais próxima do Sol. Com instrumentos científicos de ponta para medir o ambiente em …

Encontrado no mar das Malvinas navio alemão da I Guerra Mundial 105 anos depois de naufragar

O naufrágio de um cruzador alemão da I Guerra Mundial foi identificado nas Ilhas Malvinas, onde foi afundado pela Marinha britânica há 105 anos. O SMS Scharnhorst foi o principal ativo da esquadra alemã na Ásia …

Boavista 1-4 Benfica | Águia goleia no xadrez do Bessa

O Benfica deu o pontapé de saída da 13ª jornada com uma vitória competente na visita ao Boavista, por 4-1. Num jogo potencialmente perigoso para as aspirações “encarnadas”, frente a um adversário com somente uma derrota …

Cientistas desenvolvem técnica para determinar o humor através da caligrafia

Uma equipa de cientistas estudou a biomecânica dos movimentos das mãos a escrever e a desenhar, e desenvolveu um método para avaliar as propriedades individuais da velocidade de escrita e da pressão do lápis no …

Quase seis mil denúncias de agressões sexuais em viagens da Uber nos EUA

A plataforma de transporte de passageiros Uber divulgou na quinta-feira um relatório, revelando quase seis mil denúncias de agressões sexuais a utilizadores, motoristas e terceiros nos Estados Unidos (EUA), em 2017 e 2018. No relatório de …

Polícia de Los Angeles vai usar dispositivo "ao estilo Batman" para prender suspeitos

A polícia de Los Angeles, nos Estados Unidos, vai adotar, no início do próximo ano, um novo dispositivo, conhecido como BolaWrap 100, que dispara um cinto de fibra sintética a uma velocidade de 200 metros …

Corriere dello Sport defende-se das acusações e garante ser "inimigo do racismo"

O jornal desportivo italiano Corriere dello Sport afirmou esta sexta-feira ser “inimigo do racismo”, defendendo-se das críticas motivadas pela manchete de quinta-feira, com o título “Black Friday” e ilustrada com os futebolistas negros Romelu Lukaku …

Alisadores e tintas para cabelo podem aumentar o risco de cancro da mama

Alisadores e tintas para cabelo são dois produtos comummente utilizados por mulheres. Um novo estudo sugere que estes podem aumentar o risco de cancro da mama, especialmente em mulheres negras. Muitos produtos capilares contêm compostos que …

Black Friday. Marca de cosméticos oferece por engano desconto de 96% e perde 10 milhões em duas horas

Uma falha no site oficial da marca de produtos cosméticos Foreo fez com que o seu artigo mais caro fosse vendido com um desconto de 96%, fazendo com que a empresa sueca perdesse 10 milhões …

Camisola usada por Pelé no seu último jogo foi vendida por 30 mil euros em leilão

Uma camisola usada por Pelé no seu último jogo com a seleção brasileira foi vendida por 30 mil euros num prestigiado leilão de objetos desportivos, realizado na quinta-feira em Turim, Itália. A camisola com o número …