Novas leis da Internet podem dar ao Google (e ao mundo) o que quer

A nova legislação sobre a neutralidade da Internet, em consideração pelo governo norte-americano, poderá dar à Google a resposta por que tanto esperava.

A ser aprovado, este conjunto de normas permitirá à gigante tecnológica a tão cobiçada oportunidade de expansão para o setor do fornecimento de serviços de telecomunicações.

A Comissão Federal de Comunicações (FCC), a entidade reguladora do setor norte-americano, está a redigir novas leis, que deverão garantir a igualdade de navegação na Internet, sem constrangimentos nem discriminação.

Esta “fornada” de normas legislativas surge para colmatar o vácuo deixado pela remoção de leis prévias, eliminadas por um tribunal federal em janeiro de 2014.

Segundo consta, a nova legislação deverá colocar os fornecedores de serviços de Internet (ISP) sob a designação de empresas operadoras de telecomunicações.

Esta nova classificação colocaria a Google no caminho certo – e que muito tem desejado – para dar os primeiros passos no setor dos conteúdos televisivos, passando a oferecer serviços neste âmbito.

O Presidente norte-americano Barack Obama tem-se mostrado implacável, exigindo que as entidades reguladoras apliquem aos ISP medidas de regulamentação cada vez mais austeras, de forma a impossibilitar que estes discriminem os utilizadores, inviabilizando ou restringindo o acesso a determinados websites.

A Google está a esgrimir com rivais como a AT&T e a Comcast no fornecimento de Internet e de serviços televisivos, oferecendo velocidades de rede que podem chegar a ser cem vezes superiores às atualmente disponíveis.

Assim, as novas “regras do jogo” vão permitir à tecnológica de Larry Page dar maior força aos seus projetos de Fibra, tendo já selado acordos em várias cidades dos Estados Unidos, como Kansas City, Austin e Utah.

Para além disso, em fevereiro a Google disse que estaria a explorar novas oportunidades de expansão do seu programa em 34 cidades adicionais, de lés a lés do continente norte-americano.

Depois de no dia dez de novembro de 2014, Obama ter apelado a normas o mais severas possível sobre a Grande Rede, as ações de vários fornecedores de serviços, como a Comcast, caíram a pique.

A AT&T, ao lado da Comcast e da Verizon Communications afirmam que somente é necessária legislação leve, que assegure que os fornecedores de serviços não bloqueiem ou dificultem a navegação na Internet, avançando que normas demasiado austeras provocarão a diminuição dos investimentos no setor.

B!T

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Celebridades doam dinheiro para pagar dívidas a ex-presos impedidos de votar nos EUA

O bilionário Michael Bloomberg, o cantor John Legend e o basquetebolista LeBron James são algumas das celebridades que estão a doar dinheiro para pagar dívidas de ex-presidiários da Florida, impedidos de votar nas próximas eleições …

No debate sobre o Plano de Recuperação, evocou-se Sócrates e Passos

O líder do PSD questionou o primeiro-ministro se pretende "fomentar o desemprego" com o aumento do salário mínimo. O chefe do Governo manifestou-se "completamente perplexo". Na abertura do debate sobre o Plano de Recuperação e Resiliência, …

380 baleias morreram encalhadas na Austrália. Este é o maior incidente registado no país

Morreram pelo menos 380 baleias-piloto presas numa baía remota da Tasmânia. Apesar dos intensos esforços para tentar salvá-las não foi possível evitar este cenário, informou hoje um responsável pelos serviços de socorro. "Temos um número mais …

Ansu vale 400 milhões e é "sucessor" de Lopetegui

A figura mais recente do Barcelona e do futebol espanhol entrou oficialmente na equipa principal e, por isso, a cláusula de rescisão "disparou". Em Barcelona continua-se a falar muito sobre Luis Suárez. Depois de Lionel Messi, …

Deputados chumbam divulgação imediata e integral da auditoria ao Novo Banco

Os deputados da Comissão de Orçamento e Finanças (COF) rejeitaram, esta quarta-feira, o requerimento do Bloco de Esquerda (BE) para divulgação pública imediata e integral do relatório de auditoria especial ao Novo Banco enviado pelo …

Bélgica recoloca Lisboa e região Centro no "vermelho"

As autoridades belgas aliviaram ligeiramente as medidas restritivas no quadro da pandemia da covid-19, apesar do aumento do número de casos, esta quarta-feira, e recolocaram a área metropolitana de Lisboa e a região centro de …

"É bastante provável que já se esteja a formar a covid-21"

Tudo "o que não sabemos" sobre o coronavírus - e é muita coisa! - é o que mais preocupa o especialista de Saúde Global do Conselho de Relações Externas dos EUA, Yanzhong Huang, que alerta …

Bruxelas propõe novo pacto para as migrações e pede compromisso a todos os Estados-membros

A Comissão Europeia propôs, esta quarta-feira, um novo Pacto para as Migrações e Asilo, à luz do qual "todos os Estados-membros, sem exceção", devem assumir as suas responsabilidades. Assumindo que "o sistema atual não funciona" e …

Após ameaças da Al-Qaeda, jornalistas franceses escrevem carta em defesa da Charlie Hebdo

Cerca de 100 órgãos de comunicação social em França publicaram hoje uma carta aberta apelando à defesa da liberdade de expressão, em apoio à revista Charlie Hebdo, quando decorre o julgamento dos atentados de 2015. A …

Lukashenko toma posse em cerimónia "secreta". Oposição apela a mais protestos

O Presidente da Bielorrússia foi empossado, esta quarta-feira, para um sexto mandato numa cerimónia não anunciada. A oposição já apelou a mais protestos. "Alexander Lukashenko prestou juramento na língua bielorrussa, após o qual assinou o ato …