Novas leis da Internet podem dar ao Google (e ao mundo) o que quer

A nova legislação sobre a neutralidade da Internet, em consideração pelo governo norte-americano, poderá dar à Google a resposta por que tanto esperava.

A ser aprovado, este conjunto de normas permitirá à gigante tecnológica a tão cobiçada oportunidade de expansão para o setor do fornecimento de serviços de telecomunicações.

A Comissão Federal de Comunicações (FCC), a entidade reguladora do setor norte-americano, está a redigir novas leis, que deverão garantir a igualdade de navegação na Internet, sem constrangimentos nem discriminação.

Esta “fornada” de normas legislativas surge para colmatar o vácuo deixado pela remoção de leis prévias, eliminadas por um tribunal federal em janeiro de 2014.

Segundo consta, a nova legislação deverá colocar os fornecedores de serviços de Internet (ISP) sob a designação de empresas operadoras de telecomunicações.

Esta nova classificação colocaria a Google no caminho certo – e que muito tem desejado – para dar os primeiros passos no setor dos conteúdos televisivos, passando a oferecer serviços neste âmbito.

O Presidente norte-americano Barack Obama tem-se mostrado implacável, exigindo que as entidades reguladoras apliquem aos ISP medidas de regulamentação cada vez mais austeras, de forma a impossibilitar que estes discriminem os utilizadores, inviabilizando ou restringindo o acesso a determinados websites.

A Google está a esgrimir com rivais como a AT&T e a Comcast no fornecimento de Internet e de serviços televisivos, oferecendo velocidades de rede que podem chegar a ser cem vezes superiores às atualmente disponíveis.

Assim, as novas “regras do jogo” vão permitir à tecnológica de Larry Page dar maior força aos seus projetos de Fibra, tendo já selado acordos em várias cidades dos Estados Unidos, como Kansas City, Austin e Utah.

Para além disso, em fevereiro a Google disse que estaria a explorar novas oportunidades de expansão do seu programa em 34 cidades adicionais, de lés a lés do continente norte-americano.

Depois de no dia dez de novembro de 2014, Obama ter apelado a normas o mais severas possível sobre a Grande Rede, as ações de vários fornecedores de serviços, como a Comcast, caíram a pique.

A AT&T, ao lado da Comcast e da Verizon Communications afirmam que somente é necessária legislação leve, que assegure que os fornecedores de serviços não bloqueiem ou dificultem a navegação na Internet, avançando que normas demasiado austeras provocarão a diminuição dos investimentos no setor.

B!T

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Há uma "Matilde" na Bélgica que também precisa do medicamento mais caro do mundo

Mais de 950 mil belgas responderam ao apelo de um casal, que precisava de reunir 1,9 milhões de euros para comprar o medicamento mais caro do mundo para a filha. Pia, de nove meses, sofre de …

System of a Down confirmados no festival VOA, no Estádio Nacional

Os System of a Down são a primeira grande confirmação do VOA - Heavy Rock Festival, que em 2020 se realiza a 2 e 3 de julho no Estádio Nacional. De acordo com a Blitz, este …

PSV 3-2 Sporting | “Leão” vendeu cara uma derrota injusta

O Sporting iniciou a sua participação na fase de grupos da Liga Europa com uma derrota amarga na Holanda, na visita ao PSV, por 3-2. Seis minutos fatais na primeira parte deixaram os “leões” em desvantagem …

Políticos da Coreia do Sul estão a rapar o cabelo (e já se sabe porquê)

Políticos da oposição na Coreia do Sul estão a rapar o cabelo em protesto contra a nomeação de um ministro da Justiça cuja família está a ser investigada por suspeita de irregularidade. O vice-presidente do parlamento, …

Paris acordou repleto de cartazes que denunciam violência contra as mulheres

Um dos bairros de Paris acordou com cartazes, escritos em português, numa ação de rua contra a violência sobre as mulheres, uma iniciativa do movimento "Collages Feminicides", que tem feito este tipo de ações ilegais …

Ana Julia Quezada declarada culpada no caso da morte de Gabriel

Um júri popular considerou esta quinta-feira por unanimidade que Ana Julia Quezada é culpada de assassinar, com maldade (que segundo o código pena espanhol serve de agravante penal), Gabriel, o filho de oito anos do …

Burger King vai deixar de oferecer brinquedos de plástico nas refeições infantis

A cadeia de hambúrgueres Burger King no Reino Unido vai deixar completamente de usar plástico não biodegradável nos brinquedos que acompanham as refeições infantis. A decisão segue-se a uma petição pública lançada no site Change.org por …

Presidente veta “barrigas de aluguer”

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, vetou esta quinta-feira a alteração à lei relativa à procriação medicamente assistida, em consequência de o Tribunal Constitucional (TC) ter declarado inconstitucional duas normas do diploma. “Na sequência …

Raquel é a nova embaixadora do combate às alterações climáticas da ONU

A investigadora Raquel Gaião Silva promete dar o seu melhor como embaixadora da juventude para o combate às alterações climáticas, estatuto que alcançou ao vencer um concurso internacional de vídeo promovido pela ONU. "É uma responsabilidade. …

Huawei lança telemóvel sem aplicações do Google e Facebook

Os novos telemóveis topo de gama da Huawei vão chegar ao mercado sem aplicações do Google pré-instaladas. O Mate 30 e o Mate 30 Pro terão um sistema Android, mas virão sem serviços como o …