Há uma nova pista no misterioso caso do desaparecimento de Emanuela Orlandi

luciogalluzzi / Flickr

Emanuela Orlandi desapareceu em 1983

Foram encontradas ossadas de dezenas de pessoas numa cripta junto aos túmulos abertos no Vaticano em busca de Emanuela, mas estes ossários deviam estar vazios.

Foram encontrados milhares de ossos numa cripta que se pensava estar vazia no cemitério do Vaticano, onde dois túmulos foram abertos em busca de Emanuela Orlandi, uma italiana que desapareceu aos 15 anos em 1983.

Os dois túmulos onde deviam estar os restos mortais de duas princesas alemãs estavam, afinal, vazios. No entanto, a investigação descobriu dois ossários com restos mortais de dezenas de pessoas debaixo do chão dentro do cemitério, avança o Observador.

O Vaticano autorizou, a 11 de julho, a exumação dos túmulos de Sophie von Hohenlohe e Carlotta Federica de Mecklenburg depois de o irmão de Emanuela, Pietro Orlandi, ter recebido uma carta anónima que sugeria que havia pistas sobre o paradeiro da jovem dentro dos caixões.

Quando os túmulos foram abetos, revelaram mais perguntas do que respostas, uma vez que as ossadas das duas princesas alemães também tinham desaparecido.

Pouco mais tarde, foram descobertos dois ossários no subsolo do Cemitério Teutónico, adicionando uma nova linha de investigação. Os ossários estavam numa área adjacente aos túmulos das princesas e foram abertos no sábado. À CNN, Giorgio Portera, um geneticista contratado pela família Orlandi, explicou que “deve-se considerar que muitos dos ossos que estão a ser datados estão partidos”, portanto ainda não se sabe ao certo a quantas pessoas pertenciam. Ainda assim, o cientista aposta nas dezenas.

Já Pietro Orlandi considera que estes ossários “podem ser um problema para o Vaticano” porque “não deviam ter quaisquer ossos recentes”.

A possibilidade de o corpo da sua irmã Emanuela poder ser identificado entre esses restos mortais continua a ser investigada. Pietro Orlandi explica que as autoridades estão a analisá-los e a separá-los por idade para investigarem os mais recentes e que no sábado vai haver mais novidades sobre este misterioso caso.

Se o cadáver da jovem for mesmo encontrado nesta cripta, isso significa que Emanuela esteve sempre a menos de 200 metros da casa da mãe. Para o irmão isso seria “perturbador”. “Pensar que ela pode ter ficado enterrada naquele ossário todos estes anos, a apenas 200 metros da nossa casa, seria devastador”, disse à CNN.

No entanto, Pietro pede uma investigação independente que descubra a origem destes ossos. “O Vaticano não quer isso e não quer ser visto desta maneira, mas finalmente sinto que deram um passo para trás e nós demos um passo em frente”, rematou.

Emanuela Orlandi, de 15 anos, filha de uma funcionária do Vaticano, nunca regressou a casa depois de uma aula de música em Roma, no ano de 1983, e o caso é um dos mistérios mais longos de Itália.

O caso Orlandi está revestido de várias facetas misteriosas, nas quais se cruzam todo o tipo de teorias que juntam a máfia italiana, a Igreja Católica, uma rede de abusos sexuais e até mesmo o turco Ali Agca, que em 1981 tentou assassinar o Papa João Paulo II.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. São os mistérios da fé e os desígnios de Deus, não questioneis a Igreja!
    (o mesmo que dizem os padres pedófilos às crianças de que abusam, basicamente dizer isto serve para desculpar tudo)

A nova fábrica da Tesla não vai ser no Reino Unido por causa do Brexit

O presidente executivo da Tesla admitiu que as incertezas à volta do Brexit tiveram peso na decisão de abrir a primeira fábrica da empresa na Europa antes em Berlim. A Tesla anunciou, esta terça-feira, que vai …

Esta sexta-feira, a condenação ao comunismo e ao nazismo vai ser debatida no Parlamento

O debate sobre a resolução do Parlamento Europeu que condenou o comunismo e o nazismo chega esta sexta-feira à Assembleia da República, em Lisboa. De acordo com o Observador, de um lado, os partidos mais à …

Mexia não vai deixar que chineses interfiram no plano estratégico da EDP

O presidente da EDP, António Mexia, garantiu que não vai deixar que nenhum acionista impeça o desenvolvimento do plano estratégico da empresa, deixando o aviso à China Three Gorges. Em entrevista concedida ao Jornal Económico, António …

Impostos indiretos subiram com Governo de Costa e são já 55% da carga fiscal

Os impostos indiretos têm vindo a aumentar em Portugal. Dados da Direção-Geral do Orçamento mostram que o peso da tributação indireta no total da receita fiscal do subsector Estado, em 2018, ascendeu a 55,4%, o …

Espanha pode ficar isenta de cumprir caudais do rio Tejo por causa da falta de chuva

Os caudais do Tejo podem ficar ainda mais baixos dentro de semanas. Com a falta de chuva, Espanha deverá invocar a exceção prevista na Convenção de Albufeira para não libertar os valores mínimos de água …

Haaland tem cinco "namoradas" e meio mundo atrás dele (mas pode seguir o caminho da Red Bull)

Apesar do interesse de grandes clubes do futebol mundial, Haaland pode seguir o trilho da Red Bull e transferir-se para do Salzburg para o Leipzig. O norueguês é uma das maiores jovens promessas da atualidade. Erling …

PSD pondera propor fim dos debates quinzenais e torná-los mensais

O PSD está a ponderar apresentar uma proposta para acabar com os debates quinzenais com o primeiro-ministro e torná-los mensais. A proposta passa também pela substituição de um desses "duelos" atuais por um debate temático …

Segunda vítima mortal nos protestos de Hong Kong. Xi Jinping condena manifestações

O quarto dia consecutivo de protestos ficou marcado pela morte de um homem de 70 anos. Esta é a segunda vítima mortal desde o início das manifestações em Hong Kong. De acordo com a imprensa internacional, …

Governo prepara dois novos escalões de IRS para a classe média

O primeiro-ministro afirmou esta quinta-feira que o objetivo do Governo no próximo Orçamento é dar “um primeiro passo” para conferir uma maior progressividade no IRS e diminuir o peso deste imposto sobre os vencimentos da …

Dois procuradores do caso Tancos vão sair do DCIAP

Os procuradores Vítor Magalhães e João Valente, da equipa que investigou o caso Tancos, vão sair do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) no âmbito do movimento de magistrados do Ministério Público (MP), …