Notre Dame. Vento pode fazer desabar paredes

Christophe Petit Tesson / EPA

Notre Dame está altamente instável. Um perito da Universidade de Versalhes defende que o restauro tem de atender à estrutura geral da catedral gótica. 

Notre Dame, na capital francesa, está altamente instável e ventos superiores a 90 quilómetros por hora são suficientes para fazer derrubar as paredes da estrutura, que estão enfraquecidas pelo incêndio que assolou a catedral no dia 15 de abril.

Segundo Paolo Vannucci, engenheiro mecânico da Universidade de Versalhes, as paredes da catedral conseguiam suportar ventos de até 220 quilómetros por hora antes do incêndio. Agora, as paredes correm mesmo o risco de colapsar com ventos de apenas 90 quilómetros por hora, pelo que os peritos reafirmam a urgência de reforçar toda a estrutura do monumento parisiense.

Citado pelo The Art Newspaper, o especialista refere ainda que as pedras através das quais a catedral se aguenta foram enfraquecidas pelo fogo e pela água utilizada no combate. Além disso, a catedral está a ser ameaçada pelos litros de água e chumbo derretido acumulados no telhado.

O telhado de Notre Dame é uma peça fundamental e essencial na estabilidade de todo o monumento, pelo que será preciso tomar medidas o mais rápido possível.

Após o incêndio, vários arquitetos propuseram o restauro de cada um dos elementos da catedral de forma separada. No entanto, ao contrário do que se pensava inicialmente, a estabilidade do monumento depende de vários elementos que, num todo, foram um sistema.

O peso da catedral gótica não é suportado pelas paredes, mas sim pelas colunas interiores que são uma espécie de “exoesqueleto”. Até agora, segundo o Observador, estas estruturas nunca tinham sofrido danos.

Desta forma, a prioridade deve ser fortalecer e restaurar o sistema estrutural de Notre Dame no seu todo. Mas este esforço, que no início ninguém esperava, deverá levar mais tempo do que estava previsto quando o Presidente francês, Emmanuel Macron, anunciou que a reconstrução de Notre Dame estaria finalizada em apenas cinco anos.

Paolo Vannucci acredita que a reconstrução da catedral requer um projeto integrado para toda a estrutura e não a fragmentação ou reconstrução individual das diferentes partes do monumento. Cabe então ao Governo francês decidir se entrega o projeto de restauro a entidades francesas ou se será aberto um concurso para contratar arquitetos estrangeiros.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Ao longo da história, os homens continuam a construir estruturas e prédios monumentais que só dão sarilho, despesa e sofrimento. Não aprenderam com a Torre de Babel, e continuam com a mania das grandezas. Titanic, Torres Gémeas de Nova Iorque, etc. etc. O incêndio de Notre Dame foi mais um aviso de que toda essa monumentalidade arquitectónica é um estorvo ao bem estar da humanidade. Vão gastar milhões a recuperar o templo de uma religião moribunda, quando há tanta gente a passar necessidades.
    Em Portugal, temos o elefante branco do Convento de Mafra. O dinheiro que o palerma do D. João V ali esbanjou poderia muito bem ter sido aproveitado em infraestruturas vitais para o desenvolvimento de Portugal na época: hospitais, escolas, universidades, estradas, pontes, aquedutos, habitação condigna para o povo, etc. Em vez disso, está ali aquele “calhau” (na gíria militar local), que para nada serve, a não ser criar despesa. Não contentes com isso, os nossos governantes continuam a bater na mesma tecla das obras faraónicas e inúteis. Temos Centro Cultural de Belém em Lisboa, Casa da Música no Porto, etc. etc. mais mamarrachos que para nada servem, a não ser criar tachos para os amigos do costume, enquanto o povo é esmagado com impostos.

    • bingo, disse quase tudo, infelizmente este tipo de monumentos é o chamariz de turistas e afins que neste momento está na moda e enfim, sabemos como as cidades são para os receber.

      Investem milhões em sitios onde nunca os irão recuperar apenas para ter quem lhes dê importancia, enquanto isso coisas mais importantes de serem construidas ficam em segundo plano, como sempre.

      Referente ao ponto dos “tachos”, em notre damme foram os mais poderosos a contribuir para o restauro dando milhões pois sabem que isso vai refletir nos impostos, ou até mesmo na sua isenção….aposto q se fosse um meio publico, um hospital, uma escola o que fosse e que houvesse mortos, danos que chegue essas personalides não doavam um tustão.

      Quanto aos “tachos” propriamente falados, aposto que a longo prazo se vai saber que alguma empresa privada fez orçamentos superiores aos necessários e quem pagou foram os particulares que deram “apenas” 100 milhões…é o mundo onde vivemos hoje em dia.

Responder a Joca Cancelar resposta

Milhares de aves encontradas mortas junto a lago na Índia. Desconhecem-se ainda as razões

No passado domingo, 2.400 pássaros - incluindo 20 espécies migratórias - foram encontrados mortos perto do Sambhar Salt Lake, na Índia. Os locais alertaram as autoridades florestais, que esperam os resultados das análises para determinar …

João Félix deve regressar aos relvados na próxima semana

O internacional português João Félix deve regressar aos relvados na próxima semana e pode mesmo vir a ser opção do Atlético de Madrid para o jogo frente ao Granada, marcado para o próximo dia 23 …

Vítimas do franquismo pedem investigação à origem das jóias que a família Franco vai leiloar

A Associação para a Recuperação da Memória Histórica (ARMH), que inclui familiares das vítimas do franquismo, pediu ao Governo espanhol que investigue a origem das jóias que a família Franco vai leiloar. De acordo com …

"Sem dúvida". Montenegro diz que era capaz de derrotar Costa

O antigo líder parlamentar do PSD Luís Montenegro, que é agora candidato à liderança do partido, afirmou, em entrevista ao jornal Público e à Rádio Renascença, que era capaz de derrotar António Costa.  "Acho que era …

Rússia quer legalizar comércio de 'diamantes de sangue' africanos

Os diamantes exportados da República Centro-Africana estão associados à corrupção, à violência, à guerra civil, a violações e assassinatos. Agora, Moscovo anunciou que quer o fim do embargo internacional, buscando legalizar na totalidade a sua …

Economia abrandou, mas ainda é possível cumprir meta de crescimento

O Produto Interno Bruto cresceu 0,3% no terceiro trimestre, face aos três meses anteriores, metade do registado no segundo trimestre, mantendo o ritmo de crescimento, de 1,9%, na comparação com o mesmo período de 2018. Segundo …

Sporting vai avançar com ação de despejo das claques

A SAD leonina vai avançar com uma ação de despejo para que as claques Juventude Leonina e Directivo Ultras XXI deixem os espaços que ocupam no Estádio José Alvalade, avança A Bola esta quarta-feira. De …

"Ninguém quer trabalhar" na Casa Pia. Pais em protesto devido à falta de pessoal

Os pais e encarregados de educação do Centro Educativo e Desenvolvimento D. Maria Pia, em Lisboa, vão entregar na segunda-feira um abaixo-assinado à tutela para pedir a abertura de concursos externos para reforço de pessoal …

Trump elogiou Erdogan, depois de uma reunião que descreveu como "maravilhosa e produtiva"

O Presidente norte-americano, Donald Trump, elogiou na quarta-feira o seu relacionamento com o homólogo turco, Recep Tayyip Erdogan. Os dois líderes encontraram-se para tentar superar várias diferenças, incluindo a situação na Síria e a compra …

MH17. Novas provas revelam contactos frequentes entre a Rússia e separatistas ucranianos

A equipa internacional que conduziu a investigação sobre a queda do voo MH17 em 2014 no leste da Ucrânia divulgou novas provas que apontam para contactos muito frequentes entre a Rússia e os rebeldes separatistas …