Governos cumpriram 60% das promessas (e Guterres chegou aos 85%)

José Cruz/ABr

O ex-primeiro-ministro António Guterres

O ex-primeiro-ministro António Guterres

Portugueses continuam a acreditar que os políticos não cumprem o que prometem antes das eleições mas os dados de um novo estudo do ISCTE mostram que não é bem assim. António Guterres está no topo da lista dos cumpridores.

Os Governos dos últimos 20 anos cumpriram cerca de 60% das promessas escritas nos programas eleitorais. Quem o diz é a TSF que, esta terça-feira, cita um estudo feito pelo Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE), financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT).

As conclusões deste estudo vão contra a perceção da maioria dos portugueses, ou seja, a de que os políticos nunca cumprem a maioria das coisas que prometem antes das eleições.

De 1995 a 2015, os Governos portugueses cumpriram, em média, cerca de 50% das promessas na sua totalidade e outros 10% foram cumpridos de forma parcial.

Escreve a TSF que, segundo o novo estudo, foi o primeiro Governo de António Guterres aquele que cumpriu mais promessas: cerca de 85% cumpridas total ou parcialmente, mesmo sendo um Executivo minoritário.

Segue-se o primeiro Governo de José Sócrates (com quase 80%) e, apesar da intervenção da troika, também o Executivo de Passos Coelho, com quase 60%.

Do outro lado surge novamente o novo secretário-geral da ONU e ex-primeiro ministro socialista que, no seu segundo Governo, apresenta valores bem mais baixos. A este juntam-se os Executivos de Durão Barroso e Santana Lopes, com 45% e 30%.

Em declarações à rádio, Ana Maria Belchior, investigadora do ISCTE que liderou o estudo, admite que há uma grande diferença entre a perceção dos eleitores e os números.

“Portugal até tem dos melhores desempenhos no cumprimento de promessas”, diz a professora de Ciência Política, que não sabe explicar o porquê desta diferença.

No entanto, a investigadora admite que é possível que esteja relacionado com o facto de algumas das promessas que não chegam a ser cumpridas serem “aquelas que verdadeiramente interessam aos cidadãos” como, por exemplo, as que estão ligadas à não subida de impostos, as de não fazer cortes em salários e pensões e a criação de emprego.

ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Uma das promessas e que era justíssima, foi a promessa do 1º. Ministro de retirar a penalização fixa a carreiras longas. Será que com 49 anos a descontar se me reformar antes dos 66 e 3 meses é justo ser penalizado ????????

  2. Continuam a endeusar um brilhante académico que é ao mesmo tempo foi um péssimo primeiro-ministro. Governou para as sondagens e em anos de crescimento económico de 4% esbanjou dinheiro público e sobrecarregou o Estado com o aumento exagerado do nº de funcionários públicos para empregar os boys. No fim, deixou o país num pântano!

  3. Recordo duas expressões de Guterres.
    “No jobs for the boys” e, no dia em que se demitiu disse: “apresento a minha demissão para evitar situações pantanosas”.
    Para mim, foi o primeiro ministro mais humano, correcto e sério na democracia. Quando saiu, foi dar aulas, não sendo conhecido qualquer tacho duvidoso que se pudesse relacionar com a sua governação, isto é, muitos saem dos governos e depois é vê-los a encaixarem-se na Galp, na EDP, na PT, na Lusoponte, em Bancos, etc, etc, etc, com cargos de administradores. Outros piram-se, borrifam-se para o país e vão para comissários europeus ou para presidente da comissão europeia e agora Goldman. Crenças? Ideologias? Fidelidade ao seu país? Isso são tretas, o que lhes interessa mesmo é o próprio umbigo, na lógica do “quem dá mais”.
    Guterres provou e continua a provar ser um homem de causas, honesto, fiel a valores humanos, principios morais e éticos. É um crente numa sociedade desenvolvida financeira e económicamente mas, em paralelo, uma sociedade humana e socialmente justa. Pessoalmente admiro-o.

RESPONDER

Funcionário da Casa Branca que publicou artigo anónimo sobre Trump vai lançar livro "explosivo"

O alto funcionário da Casa Branca que em setembro do ano passado escreveu de forma anónima um artigo de opinião no The New York Times vai lançar um livro no próximo mês. De acordo com o …

Grupos secretos do Facebook prometem falsas curas para cancro e autismo

Uma investigação do Business Insider expôs casos de contas e grupos secretos no Facebook que passam publicitam "medicamentos" e "tratamentos" alternativos que custam milhares de dólares mas que, na verdade, não passam de fraudes. Segundo noticiou …

Ministério repudia agressões nas escolas e fala em casos "residuais"

O Ministério da Educação garante que as situações de violência grave nas escolas são “residuais” e que existe uma tendência de diminuição de casos, repudiando todas as agressões que considera "inaceitáveis seja quem for o …

Surto de anthrax pode ter matado mais de 100 elefantes no Botswana

Um surto de anthrax pode estar na origem da morte de mais de 100 elefantes no Botswana ao longo dos dois últimos meses. Fontes do Governo do Botswana adiantaram, citadas pela Reuters, que "as investigações preliminares …

Nove migrantes encontrados vivos em novo camião no Reino Unido

A polícia britânica encontrou um segundo camião onde viajavam nove migrantes, todos eles vivos. Ainda hoje foi encontrado um camião com 39 pessoas mortas. Horas depois de ter sido encontrado um camião com 39 pessoas mortas, …

Brexit. Primeiro-ministro da Irlanda apoia adiamento até 31 de janeiro

O primeiro-ministro da Irlanda, Leo Varadkar, defendeu esta quarta-feira uma prorrogação da data do 'Brexit' até 31 de janeiro, num telefonema com o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, que já recomendou aos 27 que …

Matosinhos é a primeira cidade 5G em Portugal

A NOS cobriu totalmente Matosinhos com 5G, em parceria com a Huawei, tornando-a na primeira cidade de quinta geração móvel em Portugal, anunciou, esta quarta-feira, a operadora de telecomunicações. De acordo com a operadora, "a rede …

O Super Mundial de Clubes vem aí e o Barcelona pode ficar de fora

O Barcelona poderá ficar fora da próxima grande competição da FIFA: o Super Mundial de Clubes. Para inverter esta situação, os catalães terão de ganhar uma das próximas duas edições da Champions. O Conselho da FIFA …

Falência da Thomas Cook leva ao encerramento de empresas no Algarve

De acordo com a TSF, há empresas que não vão conseguir resistir ao colapso do grupo britânico Thomas Cook, que anunciou falência há cerca de um mês. Um mês depois de ter sido anunciada a falência …

Ex-ministro da Saúde questiona regulador no caso do bebé sem rosto em Setúbal

Adalberto Campos Fernandes diz que o caso do bebé com malformações graves dá motivos para questionar a utilidade da Entidade Reguladora da Saúde. Ordem dos Médicos está a agir "adequadamente". O antigo ministro da Saúde Adalberto …