Noruega vai reabrir fronteiras com países nórdicos (com condições)

Frank Einar Vatne / EPA

A Noruega vai abrir na segunda-feira as suas fronteiras aos países nórdicos, excluindo nesta fase quase a totalidade da Suécia, onde a epidemia do novo coronavírus continua ativa, anunciou esta sexta-feira o governo norueguês.

Oslo já planeara permitir viagens com a Dinamarca a partir de 15 de junho e agora vai estender a autorização à Finlândia, Islândia e Suécia, “mas isso só diz respeito a regiões onde o nível de epidemia é aceitável”, disse a primeira-ministra norueguesa, Erna Solberg, numa conferência de imprensa.

Na prática, no que diz respeito aos critérios quantitativos e qualitativos utilizados, apenas a ilha sueca de Gotland (sudeste, localizada no mar Báltico) estará inicialmente aberta a viagens de lazer, sem necessidade de quarentena.

“Na Noruega, a epidemia está sob controlo”, disse Solberg. “A contaminação do estrangeiro representa um risco de ressurgimento aqui no país”, referiu ainda a primeira-ministra.

A situação epidemiológica na zona nórdica será revista pelo menos a cada 14 dias.

As viagens não essenciais para outros países continuam oficialmente desaconselhadas, tendo a Noruega indicado que até 20 de julho irá decidir sobre a possibilidade de autorizá-las para outros países próximos (Alemanha, Estados Bálticos).

A Comissão Europeia pediu na quinta-feira a suspensão de todas as restrições de viagem na União Europeia em 15 de junho. A Noruega não é membro da União Europeia, mas pertence ao espaço Schengen para a livre circulação de pessoas, também abrangido pelo apelo de Bruxelas.

A partir de segunda-feira, o país nórdico também aumentará de 50 para 200 pessoas o tamanho dos grupos autorizados no espaço público, com a condição de respeitar uma distância física. Ginásios, centros aquáticos e piscinas também estão autorizados a reabrir a partir dessa data.

Apenas alguns casos do novo coronavírus são identificados todos os dias na Noruega, onde a epidemia matou um total de 242 pessoas. Na Suécia, que optou por uma abordagem mais flexível, a covid-19 ainda mata várias dezenas por dia.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 421 mil mortos e infetou mais de 7,5 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP. A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Ninguém foi indiciado pela morte de Breonna Taylor. Dois polícias baleados durante protestos

Um painel de jurados do Kentucky indiciou esta quarta-feira apenas um polícia por disparar contra apartamentos na vizinhança, mas não avançou com acusações contra nenhum polícia na morte da jovem negra Breonna Taylor. Imediatamente após o …

Multas de transportes públicos não são cobradas há três anos (e já chegam aos 17,6 milhões de euros)

As multas nos transportes públicos não estão a ser cobradas desde setembro de 2017 e já chegam a mais de 17,68 milhões de euros. As primeiras multas desde que foi alterado o regime de sanções, …

Football Leaks. PGR e FPF só souberam de ataques informáticos pela PJ

A Procuradoria Geral da República (PGR) e a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) só souberam que tinham sido alvo de ataques informáticos através da Polícia Judiciária (PJ), revelou esta quinta-feira o inspetor José Amador no …

Governo prolonga prazo das moratórias até setembro de 2021. Portugal em contingência até 14 de outubro

O Conselho de Ministros decidiu prorrogar, esta quinta-feira, a vigência da situação de contingência em Portugal continental até às 23h59 de 14 de outubro. As moratórias de crédito foram prolongadas até 30 de setembro de …

Trump diz que diretrizes mais rigorosas para aprovação de vacina são “jogada política”

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse, esta quarta-feira, que a Casa Branca “pode ou não” aprovar novas directrizes da Food and Drug Administration. As novas diretrizes para aprovação de vacina contra a covid-19 exigem …

Maduro insta ONU a criar fundo que garanta alimentos e medicamentos

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, propôs que a Organização das Nações Unidas (ONU) crie um fundo rotativo de compras públicas para garantir o acesso a alimentos e a produtos de saúde, financiado com recursos …

Mais três mortes e 691 novos casos de covid-19 em Portugal

Portugal regista, esta quinta-feira, mais três mortes e 691 novos casos de infeção por covid-19 em relação a quarta-feira, mostra o boletim mais recente da Direção-Geral de Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da …

2 em 1. Ryanair está a oferecer um voo na compra de outro (e é só hoje)

Já estava com saudades de viajar e conhecer novos países? A Ryanair não quer que lhe falte nada. A companhia aérea low cost lança uma promoção “inédita” e garante uma oferta 2 em 1. As …

Autarca de Almada diz que declarações sobre Bairro Amarelo foram descontextualizadas

A presidente da Câmara de Almada disse esta quarta-feira que as suas afirmações sobre o Bairro Amarelo surgiram em resposta a uma pergunta feita pelo Bloco de Esquerda (BE), considerando que foram descontextualizadas devido …

Vendas tardam em recuperar. Empresas pouco preparadas para mudanças

Um estudo do Banco de Portugal (BdP), publicado na quarta-feira, revelou que as empresas enfrentam um "cenário de recuperação muito gradual" do volume de negócios para níveis anteriores à pandemia e poucas estão preparadas para …