Noruega repõe restrições a viagens para Espanha e mantém para Portugal

A Noruega voltou, esta sexta-feira, a repor restrições à entrada no país de passageiros provenientes de Espanha e Andorra, devido a pandemia da covid-19, tendo decidido manter tais medidas em relação a Portugal.

A decisão do país nórdico significa que as pessoas vindas de Espanha ou de regresso do território espanhol, um destino turístico muito popular entre os noruegueses, terão agora de cumprir obrigatoriamente, a partir das 00h00 de sábado, uma quarentena de 10 dias ao entrarem em território norueguês.

Nos últimos dias, Espanha tem vindo a verificar um forte aparecimento de novos focos de infeção do novo coronavírus, o que já obrigou, em certas regiões específicas, a recuar na estratégica de desconfinamento.

As restrições norueguesas também foram repostas em relação a Andorra, pequeno território situado entre França e Espanha.

Portugal, Luxemburgo, Croácia, Roménia e Bulgária permanecem como destinos com restrições de viagens. As autoridades de Oslo decidiram retirar a Hungria desta lista.

O Governo norueguês também aumentou para sete o número de regiões da Suécia, incluindo o condado fronteiriço de Värmland, para as quais as viagens deixam de ser desaconselhadas oficialmente, levantando assim a obrigatoriedade de quarentena. A capital sueca, Estocolmo, é a exceção, mantendo-se como um destino com restrições.

A Noruega registou, até à data, um total de 9085 casos de infeção pelo novo coronavírus, incluindo 255 mortes.

O país nórdico dá sinais de estar a controlar a evolução da pandemia de covid-19, tendo anunciado que apenas três doentes se encontram hospitalizados, incluindo um que está internado numa unidade de cuidados intensivos.

Esta sexta-feira, o Reino Unido também anunciou que mantém Portugal na “lista negra” de restrições às viagens. O ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, lamentou a notícia, revelando que as autoridades britânicas “não foram capazes de explicar os fundamentos científicos e técnicos da decisão tomada”.

Desde que o novo coronavírus foi detetado na China, em dezembro do ano passado, a pandemia da doença covid-19 já provocou mais de 627 mil mortos e infetou mais de 15,2 milhões de pessoas em todo o mundo, segundo o balanço mais recente feito pela agência France-Presse (AFP).

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Debaixo de fogo devido a comparações a Hitler, Amazon altera ícone da sua aplicação

A Amazon mudou o novo logótipo da sua aplicação de smartphone depois de várias vozes críticas terem comparado a imagem ao ditador alemão Adolf Hitler. A gigante do comércio eletrónico lançou o novo ícone em janeiro …

Este ano não vai haver NOS Primavera Sound. Festival regressa em 2022

Após já ter sido adiada de 2020 para 2021, a 9ª edição volta a ser reagendada e já tem novas datas. O NOS Primavera Sound é o primeiro grande festival de verão português a anunciar …

Vice-presidente do Zimbabué demite-se após acusações de abuso sexual

O vice-presidente do Zimbabué, Kembo Mohadi, acusado de assédio sexual, anunciou esta segunda-feira a sua demissão do cargo, tendo reafirmado a sua inocência. "Demito-me do cargo de vice-presidente da República do Zimbabué com efeito imediato", escreveu …

Variante inglesa em 29 países europeus. Estirpe do Brasil mais transmissível (e ilude sistema imunitário)

A variante britânica do SARS-CoV-2, presente em 29 países da União Europeia, é responsável por mais de metade das infeções totais. A estirpe detetada no Brasil, apesar de pouco prevalecente na Europa, pode ter uma …

EUA extraditam pai e filho acusados de ajudar Ghosn a fugir do Japão

Dois norte-americanos, pai e filho, procurados por ajudar o ex-presidente da Nissan, Carlos Ghosn, a escapar do Japão numa caixa, foram entregues à custódia japonesa esta segunda-feira. De acordo com o jornal britânico The Guardian, Michael …

Até à Páscoa "as coisas devem ficar como estão", diz António Lacerda Sales

O Secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, admitiu, em entrevista ao SAPO24, que foram cometidos erros desde o início da pandemia e defendeu que até à Páscoa "as coisas devem ficar como estão". Um …

Trabalhar no Interior. Benefícios fiscais tiveram impacto de 27 milhões (e programa deve ser prorrogado)

Os benefícios fiscais previstos no Programa de Valorização do Interior (PVI) tiveram um impacto de cerca de 27 milhões de euros em 2020, revelou o Ministério da Coesão Territorial, destacando a aprovação de projetos …

Regulador da aviação trava construção do aeroporto do Montijo

O parecer negativo das câmaras do Seixal e da Moita e a não emissão por Alcochete levaram a Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) a recusar emitir um parecer prévio de viabilidade do aeroporto do …

França aprova vacina da AstraZeneca para maiores de 65 anos. Única dose das vacinas reduz hospitalização nos mais idosos

O Governo francês alargou a idade de toma da vacina da AstraZeneca, que estava reservada para pessoas entre os 50 e os 64 anos. A partir de agora, pessoas com até 75 anos também vão …

OMS diz que é prematuro e "não realista" pensar-se que a pandemia acaba este ano

O diretor executivo do Programa de Emergências em Saúde da OMS diz que é prematuro pensar-se que a pandemia termina até ao fim do ano, mas que é possível é reduzir as hospitalizações e as transmissões …