Nenhuma testemunha da morte de Bruno Candé falou de racismo, garante PSP

Bruno Candé Marques / Facebook

O ator Bruno Candé Marques, morto a tiro em Moscavide, Loures

Segundo o Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, foram inquiridas seis testemunhas no local após a morte do ator e nenhuma falou de racismo.

Luís Santos, comissário do Comando Metropolitano de Lisboa (COMETLIS) da PSP, garantiu ao Público que, na inquirição de testemunhas ouvidas no local após o homicídio, não houve relatos de insultos ou ameaças racistas. “Temos ouvidas seis testemunhas. Nenhuma das testemunhas falou nisso, nenhuma falou em racismo.”

O comissário referiu que não tem acesso aos autos formais nem “ao que vai constar do teor da acusação” do Ministério Público (MP), mas adiantou ao diário que as testemunhas “estavam na via pública e ouviram os disparos”, não tendo ouvido insultos ou ameaças racistas.

Aliás, o responsável indicou que os relatos das testemunhas ouvidas no local parecem apontar para “algum desaguisado” entre “os dois sujeitos processuais”, não havendo ainda qualquer indício de que o desaguisado estivesse relacionado com “a cor da pele” da vítima.

Não tenho acesso a qualquer informação que me leve a poder dizer que A chamou nomes a B ou C, discriminatórios em termos de cor de pele”, disse Luís Santos.

A família do ator anunciou, em comunicado, que três dias antes do crime este já havia sido ameaçado de morte, tendo sido alvo de “vários insultos racistas” por parte do suspeito de homicídio. “Face a esta circunstância”, a família considerou que “fica evidente o caráter premeditado e racista deste crime”.

Catarina Martins repudia “assassinato violento, racista”

Catarina Martins, coordenadora do Bloco de Esquerda, repudiou este domingo a morte do ator Bruno Candé Marques, baleado no sábado em Moscavide, que qualificou como “um crime horrível, um assassinato violento, racista“.

A bloquista defendeu que é bom que se perceba que “racismo não é opinião, é crime“, e que, “quando se tira a humanidade a outros com o racismo, estas coisas acontecem”.

Catarina Martins interrogou “como é possível o tom de pele determinar que alguém perca assim a vida num crime tão odioso”.

“E, se ficaremos a pensar nesta família, nos amigos, nesta perda, nesta enorme dor, não deixaremos também de discutir essa frase que é muitas vezes dita, e o seu significado profundo: o racismo não é uma opinião, o racismo é crime, e o crime acontece”, reforçou.

“Portugal é o país menos racista da Europa”

A direção nacional do Chega sustentou, também este domingo, que a morte do ator Bruno Candé Marques é uma tragédia sem relação com o racismo e acusou a esquerda de aproveitamento destes casos.

Apesar de, em comunicado, a família do ator de 39 anos referir que “o seu assassino já o havia ameaçado de morte três dias antes, proferindo vários insultos racistas”, a direção do Chega contrapôs que “o assassinato do ator Bruno Candé é uma tragédia mas nada tem, segundo os dados conhecidos até ao momento, a ver com racismo”.

Numa nota enviada aos órgãos de comunicação social, o partido liderado pelo deputado André Ventura reiterou a ideia de que “a sociedade portuguesa não é racista” e considerou “que o aproveitamento político que a esquerda faz destes episódios é deplorável”.

Portugal é o país menos racista da Europa, talvez do mundo, pelo que só nos resta transmitir à família e amigos de Bruno Candé sentimentos de solidariedade e conforto”, acrescentou a direção nacional do Chega, nesta curta nota, com três parágrafos.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Tem uma certa ironia este “senhor do partido do Chega” falar sobre o racismo…mas probto são opiniões…se estamos num estamos numa democracia temos de ter direito a opinião desde que não ultrapasse os limites da liberdade de cada um….quanto a noticia é um crime, seja ele com contornos racistas ou não é foi um homicídio

  2. Pouco interessa se o motivo foi racismo ou a cadela ou as duas coisas. Foi um homicídio. Premeditado. Foi uma vida. Uma pessoa que deixa três órfãos pequeninos. Este velho nojento nunca cumprirá a pena que merece. Não tem esperança de vida que chegue.

  3. O tribunal tem de ir buscar os bens e a casa do velho ou à família para atribuir uma grande indemnização à mulher e aos filhos menores da vitima. Só desta forma é que se tira a ideia da cabeça aos outros velhos que têm a mania e se gabam que não importa se forem condenados porque são enviados para casa em pena domiciliária por serem velhos ou doentes.

  4. Foi um crime racista? Talvez, o que não significa que Portugal seja um país racista. Afinal de contas há mais crimes contra o pudor de crianças em Portugal, do que crimes racistas E ninguém se lembraria de dizer que Portugal é um país de pedófilos.

  5. Mais um crime a lamentar como todos os outros, mas infelizmente logo rotulado de racista com partidos pelo meio para atiçar mais ainda a veia racista que um ou outro independente da raça possa ter. Por esta ordem de ideias e tendo em consideração os ataques de gente preta quer a civis, quer às autoridades, é razão para perguntar porque se fica esta gente calada quando surgem circunstâncias destas que afinal são tão frequentes. Será que racismo é apenas de branco contra preto e nunca o contrário?

RESPONDER

Euro2020, 2º dia: Bélgica e Finlândia vencem em dia marcado pelo colapso de Eriksen

A Bélgica estreou-se hoje no Euro2020 de futebol com uma vitória expressiva sobre a Rússia (3-0), no Grupo B, num dia histórico para a Finlândia, mas manchado pelo colapso do dinamarquês Christian Eriksen, que lançou …

Bélgica 3-0 Rússia | Diabos belgas à solta em São Petersburgo

A Bélgica entrou com tudo nesta fase final do EURO 2020. Na noite deste sábado, os “diabos vermelhos” andaram à solta e silenciaram São Petersburgo. A Bélgica entrou hoje com o pé direito no Campeonato da …

Um braço robótico conseguiu ajudar um paciente a sentir o mundo

Recentemente, um implante neural permitiu que as pessoas escrevessem uma mensagem apenas com o pensamento. Agora, um novo braço robótico controlado por um implante está a criar curiosidade por conseguir enviar feedback tátil para o …

Dinamarca 0-1 Finlândia | Todos a pensar em Eriksen

A Finlândia venceu o seu encontro de estreia em fases finais de Campeonatos da Europa, num jogo em que o mais importante não foi o resultado final, mas sim a luta de Eriksen pela vida. A …

Polícia chinesa prende mais de mil suspeitos de lavagem de dinheiro com criptomoedas

As autoridades chinesas intensificaram o controlo de esquemas que envolvem criptomoedas e prenderam mais de 1.100 suspeitos de usar os ativos digitais para lavagem de fundos ilícitos. A mega operação ocorreu em 23 províncias, regiões e …

#CancelCanadaDay. População quer pôr fim ao Dia do Canadá

Uma cidade canadiana e uma "Primeira Nação" do país cancelaram formalmente o Dia do Canadá alegando que não querem continuar a homenagear a "tentativa de genocídio" contra os povos indígenas. A prefeita da cidade de Victoria, …

Plástico é responsável por 80% do lixo nos oceanos

Um estudo global publicado na quinta-feira revelou que 80% do lixo encontrado nos oceanos é composto por plástico, sobretudo sacolas e garrafas. Em seguida surge o metal, vidro, roupas e outros artigos têxteis, borracha, papel …

Governo sabia da partilha de dados de ativistas russos desde março

O Governo sabia do envio para a embaixada russa dos dados pessoais dos manifestantes anti-Putin desde março. A notícia foi avançada pela RTP. Os ativistas russos revelaram que a sua queixa sobre a atitude da Câmara …

Nome "Donald" atingiu um recorde de baixa popularidade nos EUA

Donald Trump parece ter garantido que será o "Donald" mais notável dos próximos anos, já que o nome do ex-presidente dos Estados Unidos atingiu o recorde de baixa popularidade, em 2020. Um novo relatório da Social …

Euro2020. Eriksen caiu inanimado no relvado, mas já está "estável"

O encontro entre Dinamarca e Finlândia, da primeira jornada do Grupo B do Euro2020, foi interrompido ao minuto 43 depois do médio Christian Eriksen ter caído inanimado do relvado. O jogador do Inter Milão, de 29 …