Navio nazi afundado na II Guerra é uma “bomba-relógio” no fundo do Báltico

Um navio alemão afundado pela Rússia no Mar Báltico no final da Segunda Guerra Mundial está a preocupar os ambientalistas, que consideram que a embarcação naufragada é uma “bomba-relógio” ecológica.

O petroleiro alemão foi atingido por torpedos russos a 8 de abril de 1945 no Golfo de Gdansk, na Polónia. A embarcação nazi, apelidada de Franken, era um posto de combustível ambulante, tendo afundado com 3 mil toneladas de petróleo.

De acordo com a BBC, metade do combustível queimou durante o naufrágio, mas a outra metade continua afundada juntamente com a embarcação, sendo, por isso, uma “bomba-relógio” escondida no fundo do mar.

Os ambientalistas temem que a corrosão parta a meio o navio, que se encontra a 70 metros de profundidade, uma vez que o casco está claramente a deteriorar-se.

Equipas de mergulhares e cientistas já analisaram os destroços de forma a tentar evitar um desastre. Os especialistas acreditam que a divisão do navio naufragado poderá levar a um derramamento, que seria uma catástrofe para a vida marinha do mar Báltico, bem como para as comunidades vizinhas.

Há anos que os ecologistas alertam para um possível vazamento de combustível, que pode devastar o ambiente natural. Por isso, vincam, é absolutamente necessário proceder à drenagem do combustível que ainda se encontra no navio.

Segundo a Poland in English, em abril deste ano, a Fundação MARE – especializada na proteção da vida marinha, descobriu que ainda há 1,5 milhões de litros de petróleo a bordo do navio. Algum combustível já terá mesmo vazado do petroleiro, nota.

O petroleiro alemão é a maior embarcação naufragada na baía de Gdańsk, sendo considerada uma potencial ameaça ao ambiente marinho, de acordo com a classificação de naufrágios feita pelo Instituto Finlandês do Meio Ambiente.

“A questão não é se o desastre acontecerá, mas quando acontecerá”, advertiu Benedykt Hac do Instituto Marítimo de Gdansk, em declarações ao Deutsche Welle.

ZAP //

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. Li a notícia com apreensão mas não consegui entender como o navio está a 70 quilómetros de profundidade quando a terra tem o seu ponto mais profundo que não atinge os 12 mil metros ( 12 quilómetros ) !

  2. Sim mas não devia errar. Quem escrve notícias tem de ter mais cuidado.
    Aqui tenho lido demasiados erros em unidades, como se não tivesse importância nenhuma, é uma questão de revisão do texto. Desculpem mas é a minha opinião.
    Quanto ao navio, é realmente um perigo ambiental, mas este é um dos muitos navios afundados nesse tempo, e muitos deles ainda não se sabe onde estão.

  3. Os polacos sao uns animais, essa gente arrogante nao interessa a ninguem. Que rebente essa porcaria toda lá em Gdansk. Ainda ficam com petroleo de borla ja que ele flutua e pode ser facilmente recolhido, mas os gajos nao devem ter cerebro pra aproveitar isso.
    Tá resolvido o problema

Amadora. Agredido motorista de autocarro que denunciou Cláudia Simões

Foi agredido o motorista de autocarro que chamou a PSP para denunciar a passageira Cláudia Simões, que alegou posteriormente ter sido agredida pelos agentes da polícia. As agressões tiveram lugar na noite desta sexta-feira, em …

"Dos 4 mil euros que ganho, 3 mil vão para os frades". O padre Vítor Melícias recusa que Tomás Correia ainda controle o Montepio

O padre Vítor Melícias, presidente da Assembleia Geral do Montepio, diz que Tomás Correia "faz falta, mas fez muito bem" em abandonar a liderança da mutualista Montepio. "Dizer que Tomás Correia continua a controlar através …

Amesterdão prepara-se para comprar dívidas dos seus jovens

A partir de fevereiro, a capital dos Países Baixos vai comprar dívidas dos seus jovens para ajudá-los a recomeçar e a construir um futuro. Numa nota publicada esta semana na página oficial do Governo local …

PJ acredita que Rui Pinto é o denunciante dos Luanda Leaks

A Polícia Judiciária acredita que o hacker português Rui Pinto é o denunciante dos Luanda Leaks, que revelou mais 715 mil ficheiros sobre alegados esquemas fraudulentos que envolvem a empresária angolana Isabel dos Santos. A …

Descobertos na Sibéria vestígios de um mítico povo que "vivia debaixo da terra"

Uma equipa de arqueólogos russos encontrou na península de Taimyr, na Sibéria, vestígios do mítico povo Sikhirtia, avança a Russia Today. Os investigadores encontraram na pequena baía de Makárov uma caverna reforçada com uma estrutura de …

Greenpeace na lista de grupos extremistas da polícia britânica

As organizações ambientalistas Greenpeace e Extinction Rebellion foram incluídas num documento da polícia britânica contraterrorismo que elenca grupos extremistas e potencialmente perigosos, escreve o jornal The Guardian. De acordo com o diário britânico, que avança a …

PGR de Angola quer julgar portugueses em Angola (e admite ir atrás de outros "poderosos")

O procurador-geral da República de Angola, Hélder Pitta Grós, considerou, em entrevista ao jornal Expresso, que os os três arguidos portugueses envolvidos na investigação à empresária Isabel dos Santos devem ser julgados em Angola. “Nós achamos …

Há dezenas de medicamentos não oncológicos capazes de matar células cancerígenas

Uma nova investigação concluiu que existem dezenas de medicamentos não oncológicos capazes de matar células cancerígenas em laboratório. O estudo, cujos resultados foram esta semana publicados na revista Nature, descobriu que alguns medicamentos para a diabetes, …

Sismo na Turquia faz pelo menos 14 mortos

Pelos menos 14 pessoas morreram e cerca de 300 ficaram feridas depois de um sismo de magnitude preliminar 6,8 na escala de Richter ter atingido esta sexta-feira o leste da Turquia, havendo também relatos de …

Haaland, o menino prodígio do Dortmund, chegou aos cinco golos em menos de uma hora

Com dois golos apontados ao Colónia esta sexta-feira, numa partida que acabou com a goleada do Borussia Dortmund (5-1), Erling Haaland chegou ao seu quinto golo ao serviço do emblema alemão em menos de uma …