Universidade não tem provas de que o novo líder do PP concluiu quatro cadeiras do mestrado

ZIPI / EPA

Pablo Casado sucede a Mariano Rajoy na presidência do Partido Popular espanhol

A Universidade Rey Juan Carlos não tem documentos que comprovem que Pablo Casado tenha apresentado os trabalhos que serviram de avaliação a quatro cadeiras do mestrado em Direito Público que o político espanhol garante ter concluído.

Esta segunda-feira, a chefe do Tribunal de Madrid, Carmen Rodríguez Medel, divulgou um comunicado no qual afirma que a Universidade Rey Juan Carlos não tem na sua posse documentos que comprovem que Pablo Casado, o mais recente líder do Partido Popular, tenha concluído quatro cadeiras do mestrado em Direito Público.

Segundo o jornal espanhol El Independiente, a universidade informou a juíza que está a investigar as licenciaturas e mestrados de Casado e a informação de que “não consta” que o novo líder do PP tenha apresentado os trabalhos que, supostamente, serviram de avaliação a quatro cadeiras do mestrado, no ano letivo 2008-2009.

Isto significa que não existe qualquer documento, seja “emails ou outro tipo de comunicação”, que comprovem a entrega dos trabalhos das cadeiras em causa.

O Observador realça, no entanto, que fontes oficiais da universidade espanhola já vierem afirmar que “não há obrigação de registar e arquivar os trabalhos” dos alunos, isto porque estes devem ser guardados pelos professores dos vários cursos.

Este motivo fez com que a juíza pedisse ao diretor do mestrado, Enrique Álvarez Conde, assim como à professora Alicia López de los Mozos, também responsável pelo curso, que “se conservaram os trabalhos, contribuam” para a investigação, numa tentativa de os convencer a mostrar provas de que estes trabalhos foram mesmo entregues por Casado.

Há, porém, fontes próximas do político que garantem que os trabalhos de avaliação foram entregues, defendendo que a universidade não tem o dever de os arquivar, uma vez que foram feitos há 10 anos e que não se trata de uma tese de mestrado.

O currículo de Pablo Casado levou à abertura de investigações universitárias e judiciais depois de, em abril, o jornal espanhol El País ter publicado um artigo que referia que Casado também tinha frequentado um mestrado, mas não se lembrava “de ter ido às aulas”.

Carmen Rodríguez Medel ordenou ainda que a RTVE, uma rede de televisão espanhola, disponibilize a gravação do dia 10 de abril, dia em que Pablo Casado deu explicações à comunicação social sobre o mestrado que frequentou.

Além disto, a juíza pediu à Guardia Civil que forneça informações sobre a atividade laboral de Casado durante o ano letivo 2008-2009, assim como relações “diretas ou indiretas” com “membros em cargos públicos, em partidos políticos ou na Universidade Rey Juan Carlos”.

Pablo Casado, eleito este fim de semana, está a ser investigado por alegados crimes de falsificação de documentos, prevaricação administrativa e suborno. O jornal sublinha que as suspeitas sobre a sua carreira académica já eram conhecidas quando foi escolhido para liderar o PP.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Mais 3.960 casos e 24 mortes. É o pior dia desde o início da pandemia

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 3.960 casos positivos e 24 mortes por covid-19. Os dados foram divulgados no mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Este foi o pior dia desde o …

Reconhecimento para cuidadores informais vai ser mais fácil e rápido

O pedido de estatuto de cuidador informal fica, a partir de hoje, mais fácil, deixando de ser necessário apresentar atestado médico e permitindo que documentos que impliquem atos médicos possam ser apresentados posteriormente. De acordo com …

OE2021 ainda não foi votado, mas já se espera um aumento da despesa em mais de 300 milhões

Entre a entrega da proposta e a votação, o Governo voltou a negociar com os partidos, mostrando abertura para medidas na especialidade que deverão custar pelo menos mais 300 milhões de euros. O Orçamento do Estado …

Portugal é dos 10 países com melhores políticas de integração de migrantes

Portugal está no grupo dos dez países com melhores políticas de integração de migrantes, segundo uma avaliação de 52 estados que destaca o combate à discriminação ou a reunificação familiar como pontos fortes. Segundo o Índice …

Lukashenko classifica grevistas e manifestantes como terroristas. Mais de 600 pessoas foram detidas

O Presidente da Bielorrússia, Alexander Lukashenko, comparou com terrorismo a atitude de manifestantes e grevistas que participaram na greve nacional convocada pela oposição e nos protestos de cidadãos para exigir a sua renúncia. "Estamos a começar …

"Não acredito que cumpra as nossas leis". Trump diz que voto por correspondência é "inapropriado"

O Presidente dos Estados Unidos (EUA) disse que é "inapropriado" os estados levarem vários dias a contar os votos por correspondência, defendendo que o vencedor deve ser declarado na noite das eleições. "Seria muito, muito apropriado …

Reservas de sangue O+ e A+ com níveis críticos. Federação apela à dádiva

A Federação Portuguesa de Dadores Benévolos de Sangue (FEPODABES) alertou, esta terça-feira, que as reservas nacionais estão com níveis críticos dos tipos O+ e A+, apelando aos portugueses para darem sangue. Em comunicado, a FEPODABES refere …

Madeira quer visitantes infetados a ajudar nas despesas da estadia. "É aquilo que é justo"

O presidente do Governo madeirense anunciou esta terça-feira que decorrem diligências para encontrar mais uma unidade hoteleira para acolher doentes com covid-19, defendendo que os visitantes infetados devem ajudar a custear as despesas da sua …

Filhos de pais separados não podem circular entre concelhos no fim-de-semana

Os filhos de pais separados não poderão deslocar-se entre concelhos para efetuar trocas de residência entre os progenitores entre 30 de outubro a 3 de novembro, o próximo fim-de-semana que abrange o Dia de Todos …

Receita fiscal cai 2.822,7 milhões arrastada pela quebra do IVA e IRC

A receita fiscal do subsetor Estado registou uma redução de 2.822,7 milhões de euros até setembro, recuando 8,3% face ao mesmo período de 2019, refletindo os efeitos da pandemia, segundo a Síntese de Execução Orçamental. “No …