“Não se admite no Brasil de hoje o confronto de ideias”, diz Haddad

Wilson Dias / Agência Brasil

O ex-candidato presidencial brasileiro, Fernando Haddad, referiu esta terça-feira, numa palestra em Lisboa, que o confronto de ideias deixou de ser permitido no Brasil e que, agora, quem critica é visto como estando “torcendo contra o Brasil”.

“Não se admite no Brasil de hoje o confronto de ideias, e se você critica, você está torcendo contra o Brasil. É assim que é vista a crítica: como uma torcida contra o país, e não como a correção de um Governo que em 20 dias provocou pequenos desastres”, disse, numa palestra na Casa do Alentejo, em Lisboa.

Haddad concorreu em outubro passado às eleições presidenciais brasileiras pelo Partido dos Trabalhadores (PT), sendo derrotado por Jair Bolsonaro (extrema-direita). O ex-candidato, antigo prefeito de São Paulo e ex-ministro da Educação, afirmou que o Brasil tem vivido uma crise desde 2013, tendo o ‘impeachment’ a Dilma Rousseff, em 2016, marcado uma “mudança de regime” que tem ameaçado os direitos dos cidadãos.

“Eu falo de uma mudança de regime porque efetivamente, para aqueles comprometidos com as jornadas democráticas de obtenção de direitos, e que têm mais ao menos a lembrança de como isso tudo começou, as revoluções em 2018 e 2019, trouxeram a lembrança de que isso exigia muita luta: dos trabalhadores, das mulheres, dos negros. Nada veio de graça no campo da democracia”, disse Fernando Haddad, para uma plateia de cerca de 400 pessoas.

O ex-candidato à presidência assinalou que estes direitos estão em causa quando se “perde para a extrema-direita“. “Quando você perde para a direita, para a centro-direita, tem uma parte disso que é preservada, ninguém discute. Mas quando você perde para a extrema-direita, sobretudo dessa natureza, que assumiu o Governo do Brasil, tudo está em discussão”, disse, referindo-se ao Governo de Bolsonaro, empossado no início do ano.

O ex-ministro da Educação foi crítico do Presidente brasileiro, brincando que, caso a eleição tivesse sido por sorteio, “tinha 11 de 12 avos de tirar um candidato melhor”. “Não é uma simples alternância de poder, o que aconteceu. Nós não estaríamos tão apreensivos se uma pessoa razoável tivesse ganhado a eleição. Não é porque o PT perdeu, é em função de quem ganhou que há essa apreensão”, acrescentou.

“Ato impensável” alterar a embaixada

Haddad criticou o “ato impensável” de alterar a embaixada brasileira em Israel de Telavive para Jerusalém, apontando as consequências. “Hoje a Árabia Saudita anunciou o descredenciamento de quase todos os frigoríficos brasileiros [contentores com produtos de origem brasileira], em função de um ato impensável”, disse, referindo-se à decisão do Governo do Brasil em alterar a sua embaixada em Israel.

Para Haddad, compete à esquerda “oferecer uma alternativa”, acrescentando que é necessário “elaborar um projeto de diálogo interpopular” para encontrar uma solução.

“Quando há uma crise, quem está com o discurso populista na ponta da língua é a extrema-direita”, referiu, sublinhando que o projeto “não tem futuro” e que surgem com discursos “muito fáceis nos momentos de angústia”. Haddad, de 55 anos, está a realizar uma visita a Portugal e Espanha, juntamente com o também antigo responsável pela pasta da Educação no governo brasileiro, Tarso Genro.

Na sua intervenção, Tarso Genro, ainda antigo governador do estado de Rio Grande do Sul, justificou a visita à Península Ibérica para uma articulação com “dois países que são fundamentais para o futuro da América Latina: Portugal e Espanha”.

Os dois políticos tiveram várias reuniões com membros de partidos de esquerda e de centro-esquerda portugueses e brasileiros, tendo Tarso Genro apontado a vontade do PT em “beber dessa fonte”.

O antigo governador de Rio Grande do Sul mostrou o interesse na criação, “particularmente em Portugal e Espanha (…) de uma rede de resistência, de informação, de combate ideológico e de princípios” para combater “o fascismo, a reação política e a degradação completa dos direitos sociais e fundamentais”.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Google impediu acidentalmente a venda de uma antiguidade roubada

No início deste mês, uma tentativa de contrabandear uma antiga pedra esculpida foi frustrada por uma simples busca no Google. O funcionário da alfândega em Heathrow achou que a alegação era suspeita. O contrabandista escreveu num …

Exposição de Joana Vasconcelos em Bilbau foi a 13.ª mais vista no mundo em 2018

A mostra de Joana Vasconcelos, atualmente patente no Museu de Serralves, foi vista em Bilbao por cerca de 649 mil pessoas - uma média de 5.600 por dia. A exposição I'm Your Mirror, de Joana Vasconcelos, …

O melhor professor do mundo é queniano e doa 80% do seu salário

Peter Tabichi é queniano, tem 36 anos e doa 80% do salário para desenvolver a sua comunidade local, numa remota vila no Quénia. Este domingo foi eleito, no Dubai, o melhor professor do mundo. Em Pwani, …

Pentágono autoriza mil milhões de dólares para construção de muro de Trump

O secretário da Defesa interino norte-americano, Patrick Shanahan, anunciou na segunda-feira o desbloqueio de mil milhões de dólares para a construção de um muro na fronteira entre os Estados Unidos e o México. Shanahan “autorizou o …

Advogados de Rui Pinto recorrem da prisão preventiva

Os advogados de Rui Pinto, colaborador do "Football Leaks", confirmaram esta segunda-feira que vão recorrer da medida de prisão preventiva aplicada sexta-feira ao seu cliente pelo Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa. A decisão de recorrer …

Se a corrida continuar a três, McLaren ameaça deixar a Fórmula 1

A McLaren, a segunda equipa mais antiga da Fórmula 1, ameaça desistir da modalidade caso os regulamentos elaborados para 2021 não a tornem numa competição justa. A visão da Fórmula 1, a modalidade de automobilismo mais …

México quer que rei da Espanha peça perdão pela conquista colonial

Obrador diz que esta é a única forma possível de obter a reconciliação plena entre os países. O pedido foi feito por carta. O presidente mexicano, Andrés Manuel López Obrador, anunciou ter enviado uma carta ao …

"O Vieira pediu-me para dar uma coça a Francisco J. Marques"

Vítor Catão, diretor desportivo do S. Pedro da Cova, afirmou que o Benfica, através do seu presidente Luís Filipe Vieira, lhe deu 200 mil euros para colocar uma "lapa" no carro de Pinto da Costa, …

"Governo saudita deu a ordem" para matar Khashoggi

Em entrevista ao El Mundo, a namorada do jornalista saudita Jamal Khashoggi afirma que a ordem que determinou a sua morte foi dada pelo Governo da Arábia Saudita. Em entrevista ao diário espanhol El Mundo, a …

Já há água, eletricidade e estradas abertas na cidade da Beira

Começam a ver-se pequenos avanços na Beira, em Moçambique, que inicia o lento caminho da reconstrução, após a passagem do ciclone Idai, que matou pelo menos 446 pessoas e destruiu cerca de 90% dos edifícios …