Construção do muro de Trump está a destruir locais sagrados indígenas

Jose Luis Gonzalez / EPA

A administração Trump está a destruir locais sagrados de povos nativos dos Estados Unidos para erguer o tão prometido muro na fronteira com o México.

De acordo com o jornal Washington Post, os trabalhos começaram no Organ Pipe Cactus National Monument, no estado do Arizona, que, para além de ser considerado um monumento nacional, é reserva da biosfera da UNESCO desde 1976.

Para além de ser um lugar único no que toca à fauna e à flora, esta área tem fortes ligações com vários grupos indígenas, como é o caso da nação Tohono Oʼodham, que vive há alguns séculos no deserto de Sonora.

Segundo o congressista democrata Raúl Grijalva, equipas começaram, esta semana, a fazer explosões controladas no Monument Hill, no qual se encontra o cemitério onde este povo nativo enterrava membros de outras tribos.

“As explosões estavam a acontecer no local onde se enterrava respeitosamente guerreiros Apaches envolvidos nas batalhas com os Oʼodham”, explicou o político num vídeo publicado no último domingo.

Antes da sua visita ao local, Grijalva já tinha enviado uma carta ao Departamento de Segurança Interna dos EUA (DHS) a expressar “sérias preocupações” com o projeto e na qual pedia à DHS que consultasse a nação Tohono Oʼodham (algo que nunca chegou a acontecer, segundo o congressista).

Em declarações à CBS News, o democrata fez duras críticas à administração Trump, considerando que o Governo “está basicamente a passar por cima da história da tribo e da sua ancestralidade”.

Além destas preocupações, defensores do ambiente — e membros do Governo — já alertaram para a eventual destruição de outros locais na mesma região. Um relatório interno do Serviço Nacional de Parques, a que o The Post teve acesso, mostra que a construção do muro na fronteira com o México poderá destruir até 22 locais arqueológicos dentro do Organ Pipe Cactus National Monument.

Embora estas ações do Executivo pareçam ilegais, a verdade é que não o são, graças a uma lei chamada Real ID Act, promulgada em 2005, que, segundo o IFLScience, lhe permite renunciar a várias leis se estas impedirem a política de segurança nacional.

De acordo com o Washington Post, Grijalva planeia marcar uma audiência, ainda este mês, sobre o impacto da construção do muro. “É urgente, e o tempo é essencial para tentar trabalhar com os nossos amigos da Tohono Oʼodham para preservar, conservar e deixar a sua identidade intacta”, afirma.

O muro na fronteira com o México foi uma das grandes bandeiras de Donald Trump. Na semana passada, no discurso anual do Estado da União, o Presidente garantiu que, no início do próximo ano, o muro já vai ter mais de 800 quilómetros construídos.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Acordo entre Neeleman e Governo já só depende da confirmação da Azul

O acordo entre David Neeleman e o Governo está prestes a concretizar-se, escreve o Expresso. Aparentemente já só falta a confirmação da Azul para garantir o acordo. Depois de a nacionalização da companhia ter sido dada …

Medina recua e diz que "há convergência total" com Governo no combate à pandemia

O presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, disse hoje que “há convergência total” com o Governo no combate à pandemia de covid-19, recusando que as críticas que fez à atuação das autoridades de saúde …

Parlamento vai debater o teletrabalho por iniciativa do PAN

O PAN considera que "o teletrabalho é uma ferramenta que pode ajudar a conciliar a vida profissional e a vida familiar", ainda que apresente fragilidades como a "invasão da vida pessoal". O PAN agendou para sexta-feira …

PSP também queria prémio semelhante ao dos profissionais de saúde

O Sindicato dos Profissionais de Polícia (SPP) manifestou-se esta quinta-feira “desiludido” com “a falta de respeito” que o Governo demonstra em relação à PSP e a outras forças de segurança que estão na “linha da …

Líderes catalães vão poder sair da prisão aos fins de semana

Uma decisão dos estabelecimentos prisionais faz com que os líderes independentistas catalães possam sair da prisão aos fins de semana, passando para um dos regimes de detenção menos restritivos. Em outubro do ano passado, nove líderes …

Mais oito mortos e 328 infetados. Câmara de Lisboa tem 33 casos "ativos"

Há mais oito mortos e 328 casos positivos em Portugal nas últimas 24 horas. A Câmara de Lisboa regista atualmente 33 casos de infeção por covid-19 “ativos”. Portugal regista, esta quinta-feira, mais oito mortos e 328 …

Limitação dos apoios a sócios-gerentes não é "justa", diz Confederação das empresas

A Confederação das Micro, Pequenas e Médias Empresas não entende a razão para limitar a ajuda a sócios-gerentes ao valor de 1.905 euros, proposta que não consideram justa. Em entrevista à Rádio Observador na quinta-feira, o …

Devolução de manuais. Diretores acusam políticos de "brincar às escolinhas"

Os diretores escolares criticaram hoje o 'timing' da proposta de suspensão de devolução de manuais escolares, acusando os políticos de andar a “brincar às escolinhas” sem perceberem o trabalho que implica reutilizar milhões de livros. O …

Passageiros dos EUA e PALOP têm de apresentar teste negativo de covid-19

O Governo prorrogou várias medidas restritivas do tráfego aéreo com destino e a partir de Portugal, com novas orientações e exceções, num despacho publicado terça-feira em Diário da República. Segundo noticiou o Expresso, um comunicado do …

PGR angolana diz que Isabel dos Santos pode ser ouvida em Portugal

Isabel dos Santos pode ser ouvida em Portugal ou noutro país com acordos judiciários com Angola, no âmbito do processo-crime por alegada má gestão e desvio de fundos da Sonangol, disse à Lusa fonte da …