/

É turca, tem 24 anos e mede mais de dois metros. Rumeysa Gelgi é a mulher mais alta do mundo

Aos 24 anos, Rumeysa Gelgi foi confirmada como a mulher mais alta do mundo pelo Guinness World Records.

A jovem turca mede cerca de 2,15 metros. A sua altura surpreendente deve-se a uma condição chamada síndrome de Weaver, que faz com que as pessoas tenham um ritmo crescimento acelerado, referiu o Guinness World Records em comunicado.

Em 2018, quando tinha apenas 18 anos, Gelgi já tinha sido considerada a adolescente mais alta do mundo, mas agora contabilizou um novo recorde.

Contudo, a condição de Gelgi trás-lhe alguns dissabores no dia a dia, uma vez que a jovem está dependente de uma cadeira de rodas para se deslocar. Ainda assim, consegue andar com a ajuda de um andarilho se o caminho for curto e acessível.

A mais recente detentora do título de mulher mais alta do mundo quer agora inspirar todas as pessoas que sofrem com condições médicas raras, mostrando-lhes que é possível viver de forma plena.

Cada desvantagem pode ser transformada numa vantagem. Aceite-se como é, esteja ciente do seu potencial e dê o seu melhor”, referiu a jovem em comunicado.

Gelgil admite que o facto de ser mais alta do que a maioria das pessoas faz com que esta condição seja vista com surpresa quando caminha na rua, porém refere que, normalmente, quem a rodeia acaba por ser solidário.

Por sua vez, o Guinness World Records afirma que “é uma honra dar as boas-vindas a Rumeysa. O seu espírito indomável e orgulho de se destacar da multidão é uma inspiração”.

“A categoria de mulher viva mais alta não muda com frequência, por isso estamos animados para partilhar essa notícia com o mundo”, pode ler-se no comunicado.

Coincidentemente, o homem vivo mais alto do mundo, Sultan Kösen, também é da Turquia e tem 2,51 centímetros de altura.

O Guinness World Records destaca, no entanto, que o facto de os recordistas masculino e feminino mais altos do mundo serem do mesmo país é “uma ocorrência rara”.

Segundo a CNN, a mulher mais alta já registada foi Zeng Jinlian, que vivia na província de Hunan, na China. A asiática media 2,46, mas faleceu em fevereiro de 1982.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

  ZAP //

 

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.