Mourinho: oito anos, quatro despedimentos, um campeonato

Tsutomu Takasu / wikimedia

José Mourinho

Treinador português brilhou ao longo da primeira década da sua carreira. Mas a segunda década, desde que rumou a Madrid, está longe de ser a melhor do mundo. Voltou a ser afastado de uma equipa, desta vez pelo Tottenham.

José Mourinho foi afastado do comando técnico do Tottenham, no início desta semana. Uma notícia que não mereceu o destaque de outros tempos por dois motivos: porque a criação da Superliga Europeia dominou a agenda na segunda-feira e porque demitir Mourinho já aconteceu algumas vezes nos últimos anos. Quatro vezes, desde 2013.

Um dos treinadores mais conhecidos e mais mencionados no planeta do futebol começou por ser líder de uma equipa na Luz. Foi treinador do Benfica (durante pouco tempo), depois da União de Leiria e foi nas Antas que começou a brilhar. Foi bicampeão nacional pelo FC Porto, em 2003 e 2004, conquistando a Taça UEFA e a Liga dos Campeões em temporadas seguidas. Também ergueu a Taça de Portugal e a Supertaça, em 2003.

O campeão europeu mudou-se para Londres e foi logo bicampeão pelo Chelsea. Ou seja, quatro vezes campeão nacional em quatro épocas. Uma Taça de Inglaterra, duas Taças de Inglaterra e uma Taça da Liga depois, foi afastado do cargo surpreendentemente em setembro de 2007, ainda nas primeiras semanas da época.

Seguiu-se mais um bicampeonato no Inter Milão, o que aumentou a lista de campeonatos nacionais: seis em oito épocas, em três países. Pelo Inter venceu a sua segunda (e última) Liga dos Campeões. Também conduziu o Inter a uma Taça de Itália e a uma Supertaça.

Tal como em 2004, na altura ao serviço do FC Porto, em 2010 Mourinho abandonou o clube pelo qual tinha sido campeão europeu, poucas semanas antes. Saiu de Milão rumo a Madrid – e foi no Real que o seu declínio começou: entre 2010 e 2013, conquistou um campeonato (levou a melhor sobre o grande Barcelona de Guardiola), uma Taça do Rei e uma Supertaça de Espanha. Mas não teve sucesso europeu, não chegou a qualquer final.

Quando a época 2012/13 terminou, e depois de uma temporada sem qualquer título, Mourinho admitiu: “Esta foi a pior temporada da sua carreira” – e também já estava dentro da pior fase da sua carreira. Tinha contrato com o Real Madrid até 2016 mas saiu de Espanha quando a época acabou.

Duas semanas depois, regressou ao Chelsea. Zero títulos na primeira época, mas, em 2015, venceu a Premier League e a Taça da Liga. No entanto, ainda em 2015, em dezembro, o treinador português não resistiu aos resultados do Chelsea no campeonato: tinha perdido mais de metade dos jogos, até essa altura.

Continuou em Inglaterra, liderando o Manchester United em 2016/17 até à conquista da Supertaça, da Taça da Liga e ao seu regresso a uma conquista europeia: a Liga Europa.

24 de maio de 2017: o dia do último troféu levantado por José Mourinho. Há quase quatro anos.

Liderava o Tottenham desde novembro de 2019 mas, novamente sem títulos e em má forma recente, foi novamente afastado.

Embora, nos casos de Real Madrid e de Chelsea, oficialmente tenha deixado os clubes por “acordo mútuo”, a realidade é que José Mourinho foi despedido quatro vezes em menos de oito anos, entre junho de 2013 e abril de 2021. Com somente um campeonato no currículo, durante este período. E uma Liga Europa, além de taças “menores”.

Nuno Teixeira Nuno Teixeira, ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. O caso (do ocaso) do Mourinho deve-nos fazer reflectir.
    Mesmo na hora da vitória, quando a aura de invencibilidade mais brilha e parecemos indestrutíveis, devemos lembrar-nos da nossa condição passageira por esta vida e de que tudo tem um tempo e tudo tem um fim.
    A arrogância, que muitos vencedores gostam de espalhar (de que Mourinho e Cristiano Ronaldo são expoentes máximos) acaba sempre por vir bater à porta.
    Podes conquistar a Europa, como um Napoleão, mas acabarás sempre numa inóspita Santa Helena. Podes conquistar o mundo, como o Alexandre, mas também podes ser derrotado por um minúsculo vírus.

    O que vai ficar do Mourinho para a história do futebol? Pouca coisa. Talvez uma nota de rodapé.
    E a prova evidente que a soberba da vitória é sempre em demasia.

RESPONDER

Uber usou 50 empresas de fachada holandesas para evitar impostos, revela relatório

A Uber recorreu a cerca de 50 empresas de fachada holandesas para reduzir a sua carga fiscal global, revelou a mais recente investigação do australiano Center for International Corporate Tax Accountability and Research. Segundo avançou o …

Task force traça nova meta e prevê 70% da população vacinada até ao início de agosto

O processo de vacinação em Portugal vai contar, a partir deste segundo trimestre, com uma maior quantidade de vacinas disponíveis, principalmente a partir do final deste mês. Esta quarta-feira, no Parlamento, o vice-almirante Henrique Gouveia e …

Mais quatro mortes e 485 casos em Portugal. R(t) sobe ligeiramente

Esta quarta-feira, Portugal regista mais quatro óbitos e 485 novos casos de infeção, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde, o país …

Coroa de diamantes e safiras da rainha Maria II vai hoje a leilão em Genebra

A leilão vai também, esta quarta-feira, um conjunto de adornos, igualmente em safiras e diamantes, da coleção de Estefânia de Beauharnais, filha adotiva de Napoleão I Várias joias que pertenceram a casas reais europeias, entre as …

40 mortos em manifestações contra Governo na Colômbia. Presidente anuncia investigação a abusos policiais

Mais de 40 pessoas morreram nas manifestações contra o governo da Colômbia que começaram há duas semanas, segundo a organização não-governamental (ONG) Temblores. Em relatório divulgado na terça-feira, a ONG colombiana contabiliza pelo menos 40 mortes …

Netanyahu avisa: Hamas "vai receber ataques que não espera"

A escalada de violência continua em Israel e nos territórios palestinianos ocupados e já há vítimas mortais dos dois lados. O Conselho de Segurança das Nações Unidas volta a reunir-se de emergência esta quarta-feira. As forças …

Pela primeira vez, Governo admite que aplicação Stayway Covid não funcionou

O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, um dos primeiros governantes a ver o protótipo da aplicação de rastreio de casos de covid-19, admitiu que a StayAway Covid não funcionou. Segundo Manuel Heitor, …

Crónica ZAP - Nota Artística por Nuno Miguel Teixeira

Nota artística: Sporting campeão (Boavista é o próximo)

https://soundcloud.com/nuno-teixeira-264830877/sporting-1-0-boavista-o-musical Sei que esta música já foi incluída neste espaço radiofónico. A versão foi outra mas a música era a mesma. Abriu a emissão sobre o FC Porto-Benfica, em janeiro deste ano. Porque esses eram os …

Entidade para a Transparência. Governo quer que o processo seja célere, mas leva atraso de 2 anos

O Governo quer celeridade no processo de criação e instalação da Entidade para a Transparência, um organismo que já foi aprovado há dois anos. Numa audição na Comissão da Transparência, sobre a criação e instalação da …

Jogos da última jornada da Liga NOS vão ter adeptos nas bancadas

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou, esta quarta-feira, que os jogos da última jornada da I Liga vão poder ter público nas bancadas. "Os jogos da última jornada da Liga NOS vão ter público nas …