Motoristas de matérias perigosas ameaçam com nova greve a partir de dia 7

Carlos Barroso / Lusa

O vice-presidente do Sindicato Motoristas Matérias Perigosas admitiu a possibilidade de uma nova greve, caso a ANTRAM não aceite que o salário base corresponda a dois salários mínimos nacionais e se não for criada uma carreira específica.

Questionado à saída da reunião entre o sindicato e a ANTRAM sobre se uma nova greve está em cima da mesa, Pedro Pardal disse apenas: “Muito provavelmente”. O vice-presidente sindical considerou uma “afronta” o facto de o representante da ANTRAM, segundo as suas declarações, “não vir preparado”.

” Trouxemos hoje uma proposta de um contrato coletivo de trabalho com mais de 70 artigos. A ANTRAM disse que foi surpreendida pelas nossas reivindicações. Nós não estamos a reivindicar nada a mais do que aquilo que já foi reivindicado ainda antes de iniciarmos a greve”, disse Pedro Pardal Henriques.

O vice-presidente do SNMMP adiantou ainda que deu um prazo de uma semana à ANTRAM para que “se pronuncie concretamente sobre os dois principais temas que estão em cima da minha: reconhecimento oficial da categoria de motorista matérias perigosas e o salário base destas pessoas ser igual a dois salários mínimos nacionais”. “No final desta semana, veremos quais são as formas de luta que iremos utilizar“, acrescentou ainda.

A ANTRAM pareceu desvalorizar a possibilidade de uma nova greve. Pedro Polónio, presidente da direção nacional, explicou que “a ANTRAM não trabalha com ameaças de greve. Aceitamos aquilo que é fazível e que faz sentido”.

Em declarações à saída da reunião, Pedro Polónio confirmou que a ANTRAM, “naturalmente, não trazia nenhumas respostas porque não tinha, em primeiro lugar, tido acesso a uma proposta integral e, por outro lado, foi estabelecido um calendário de negociações até ao final deste ano”. “Como tal, achamos que não se pode querer respostas imediatas. É preciso refletir”, acrescentou.

O presidente da ANTRAM adiantou ainda que o objetivo desta reunião “foi ouvir o sindicato” e que agora irá pensar sobre ela. “De amanhã a oito dias, há uma nova reunião onde vamos tentar continuar as negociações — que foi para isso que nos propusemos“, acrescentou Pedro Polónio.

A primeira reunião após a desconvocação da greve que conseguiu esvaziar cerca de metade das bombas de gasolina do país em apenas dois dias. Entre as reivindicações dos motoristas de matérias perigosas está um salário de 1.200 euros, um subsídio de 240 euros e a redução da idade de reforma.

O Governo, através do ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, conseguiu um acordo para pôr um ponto final na paralisação, definindo um calendário de negociações.

Durante os três dias de paralisação o sindicato conseguiu mais 200 sócios, que são agora mais de 700, num universo de cerca 900.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Ministério Público investiga ajustes diretos da Câmara do Porto a sociedade de advogados

A Câmara Municipal do Porto (CMP) diz que o valor dos contratos com a sociedade de advogados é de apenas 218 mil euros, e não meio milhão de euros como foi noticiado esta semana. O Ministério …

Lista de grande devedores. Deputados de mãos atadas pelo sigilo bancário

Depois de um esforço hercúleo para conseguir acesso à lista dos grandes devedores da banca, os deputados veem-se agora incapacitados devido ao sigilo bancário e ao fim da legislatura. A lista dos grandes devedores em incumprimento …

Costa promete baixar impostos à classe média (e prefere que Centeno não vá para o FMI)

Mais deduções e mais escalões de IRS para baixar os impostos para as famílias com os filhos e a classe média. Eis o que António Costa promete na antecâmara das eleições legislativas, numa entrevista onde …

Contadores de luz inteligentes acabam com leitura por estimativa

A EDP quer generalizar a instalação de contadores de eletricidade inteligentes. Esta tecnologia vai pôr fim à leitura por estimativa, que era razão de queixa de vários clientes. Os contadores inteligentes vão permitir pôr um fim …

Contas do Metro de Lisboa podem ter “buraco” de três mil milhões, alerta auditoria

As contas do Metropolitano de Lisboa (ML) referentes a 2018, enviadas esta quinta-feira pela empresa pública à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), podem evidenciar um eventual "buraco" de quase três mil milhões de …

Rackete fica em liberdade e apela em tribunal para a ação da UE

A capitã do navio humanitário Sea Watch 3 Carola Rackete, suspeita em Itália de ajuda à imigração ilegal, regressou esta quinta-feira a um tribunal na Sicília para ser ouvida pela justiça italiana. Carola Rackete, a capitã …

“Ganhou um Nobel porquê?”, perguntou Trump a Nadia Murad

Na sala Oval, na Casa Branca, cheia de sobreviventes de perseguição religiosa, o presidente dos EUA falou com cada um, ouviu vários pedidos de ajuda.  Quando chegou a vez Nadia Murad, que ganhou em conjunto com …

Sismo de magnitude 5 atinge Atenas. Há partes da cidade sem eletricidade

Um sismo de magnitude 5,1 na escala de Richter foi esta sexta-feira sentido em Atenas, informou o Centro Sismológico Euro-mediterrânico, existindo relatos de que muitas pessoas saíram a correr para as ruas da capital grega. O …

Jerónimo acusa PS de se encostar à direita para impor “malfeitorias” aos trabalhadores

O secretário-geral do PCP afirmou esta quinta-feira que o país continua a ter uma distribuição de rendimentos injusta apesar dos avanços dos últimos quatro anos e acusou o PS de voltar a encostar-se à direita …

Inspetores da PJ entregam pré-aviso de greve (e fazem ultimato a Costa)

A Associação Sindical dos Funcionários de Investigação Criminal dá uma semana ao Governo para alterar estatuto profissional dos polícias, caso contrário, não desmarca a greve. A Associação Sindical dos Funcionários de Investigação Criminal (ASFIC) da Polícia …