Morreu Medina Carreira

António Cotrim / Lusa

O antigo ministro das Finanças do I Governo Constitucional, Medina Henrique Carreira

O antigo ministro das Finanças do I Governo Constitucional, Medina Henrique Carreira

Medina Carreira, conhecido advogado e fiscalista, faleceu esta segunda-feira em Lisboa, após doença prolongada, aos 85 anos.

Henrique Medina Carreira, que morreu hoje aos 86 anos, era nos últimos anos uma das vozes mais acutilantes em relação às opções políticas e em particular à estratégia financeira do país, que governou no I Governo Constitucional.

Nascido em Bissau em 14 de janeiro de 1931, Medina Carreira aprendeu a ler e a escrever aos quatro anos, com o pai, que lhe ensinou também “o rigor no dinheiro” e a assumir responsabilidades desde muito cedo.

Medina Carreira era licenciado em Direito, tinha bacharelato em Engenharia Mecânica e uma licenciatura em Pedagogia, tendo começado o percurso profissional como professor técnico de matemática e empregado de escritório no setor metalúrgico, que acumulava com o estudo de Direito, que só concluiu em 1962.

A partir de 1964, começou a dedicar-se ao exercício da advocacia, sobretudo Direito Fiscal, e ao estudo da fiscalidade. Após o 25 de Abril, foi nomeado administrador, por parte do Estado, do Banco Internacional Portugal.

Medina Carreira esteve duas vezes no Governo.

Em 1975 o almirante Pinheiro de Azevedo chamou-o para o VI Governo Provisório, atribuindo-lhe o cargo de Subsecretário de Estado do Orçamento, função que deixou para assumir, logo de seguida, as funções de Ministro das Finanças do I Governo Constitucional. Em 1976, foi Ministro das Finanças no governo chefiado por Mário Soares.

Em 1978 abandona o Partido Socialista, por divergências quanto à política económica adotada pelo partido, na altura no poder. Em 2006 apoiou publicamente a candidatura de Cavaco Silva a Presidente da República.

Conhecido como o economista pessimista, sempre incómodo, evidenciou-se como um grande crítico das finanças públicas portuguesas relativamente ao peso do endividamento e da despesa pública, bem como da atual carga fiscal portuguesa. Também criticou a situação atual da educação, justiça e inexistência de políticas contra a corrupção.

Em entrevista ao Jornal de Negócios em 2009, Medina Carreira recordou que ser ministro das Finanças era “um lugar melindroso”, porque “todos os dias se negava dinheiro às pessoas. É um lugar de combate e de grande antipatia nas decisões”.

“Não era uma atração ser ministro das Finanças. Num país rico e próspero, deve ser agradável”, disse, o que não era de todo o caso de Portugal naquela altura e foram as divergências em relação às opções político-partidárias que o levaram a demitir-se.

Nos últimos anos, Medina Carreira fazia-se acompanhar – nas participações em debates e televisivas – com estatísticas e gráficos que atestavam o galopar dos gastos públicos e da dívida de Portugal, criticando opções dos sucessivos governos.

Medina Carreira dizia não ter medo da morte, mas “da maneira de morrer”. “Defendo que desde a nascença devíamos ser portadores de uma ampola com cianeto de potássio. Acho que devíamos ser senhores do nosso fim. Não devíamos discutir eutanásia e testamento vital: era uma ampolazinha de cianeto de potássio. Mas isto é doutrina que nunca pegará, como é óbvio”.

Medina Carreira morreu hoje num hospital em Lisboa, aos 86 anos, vítima de doença prolongada, disse à Lusa fonte ligada à família.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

14 COMENTÁRIOS

  1. Morreu Medina Carreira, como já faleceram todos os meus antepassados e muitos outros amigos, que foram mais úteis à nossa Sociedade e nem uma palavra saiu nos jornais. Este pelo menos já não nos chateia com as suas manias de ser o melhor.

  2. Era um grande homem! As vezes pergunto-me se vale a pena ser … porque o fim é sempre inevitável !… Um homem de valor , sem dúvida alguma, polémico como são sempre estes homens, muito inteligente e sábio ! E como sempre acontece com estes homens mal compreendidos pela comum carneirada. Paz á sua alma
    !

  3. É pena que não haja mais pessoas independentes como Medina Carreira e que lhes deem oportunidade de expor as suas ideias.
    Para aqueles que não gostam de ouvir verdades, como era o caso com Medina Carreira, têm uma solução: mudam de canal e veem telenovelas ou a voz do dono.
    Paz à sua alma.

  4. o pais perdeu um grande pensador,temos falta de pessoas como ele,que separam as idealogias da verdade,doa a quem doer,ja vi que no seu funeral vao estar muitos inimigos seus . descanse em paz .

  5. O maior politico de sempre!
    Por essa razão abandonou a politica quando se apercebeu do rumo que levava a triste e pobre politica.

  6. Grande homem, pragmático, pensador, honesto, amigo do país e admirado por todos que pensam pela sua cabeça. Repudiava com muita veemência a incompetência dos políticos que, infelizmente “DESGOVERNAM” este país.
    Paz a Sua alma.

RESPONDER

O planeta extrassolar mais próximo da Terra pode ter companhia

Uma equipa internacional de astrofísicos encontrou evidências da existência de um segundo planeta a orbitar Próxima Centauri, a estrela mais próxima do Sol. Na prática, o mundo extrassolar mais próximo de nós pode ter companhia. …

Uma estrela ajudou a perceber quando é que a Via Láctea devorou outra galáxia

Recentemente, astrónomos descobriram que uma colisão com uma galáxia satélite encheu a Via Láctea de estrelas. Agora, graças a uma única estrela, já é possível perceber quando é que isso aconteceu. A galáxia satélite Gaia-Enceladus foi, …

Homem pede "julgamento por combate" com espadas japonesas para resolver disputa legal com a ex-mulher

Para resolver uma disputa legal com a sua ex-mulher, David Ostrom sugere que seja feito um "julgamento por combate" com espadas japonesas. Há precedentes legais que o podem favorecer em tribunal. O insólito aconteceu no Iowa, …

Crimes violentos podem aumentar drasticamente nos EUA devido ao aquecimento global

O número de crimes violentos nos Estados Unidos pode aumentar drasticamente nos próximos anos devido ao aquecimento global, concluiu uma nova investigação levada a cabo por cientistas da Universidade do Colorado, em Boulder. "Dependendo da rapidez …

Twitter pede desculpa por permitir anúncios direcionados a neonazis

O Twitter emitiu esta quinta-feira um pedido de desculpa público depois de a BBC denunciar que a rede social estava a permitir anúncios direcionados a neonazis, islamofóbicos e outros grupos de ódio. A emisorra britânica …

Carlos Silva alega falta de apoio do PS e anuncia saída da liderança da UGT

O secretário-geral da UGT não é candidato a um novo mandato na central sindical, alegando que o “desgaste tem sido tremendo” e que é visto como força de bloqueio. “Não quero continuar”, “já está decidido e …

A maior aeronave do mundo vai ficar ainda maior. Medirá quase 100 metros

A maior aeronave do mundo vai ficar ainda maior: o dirigível híbrido Airlander 10, que media 92 metros de comprimento, vai bater o seu próprio recorde. De acordo com a emissora britânica BBC, a aeronave passará a …

Mortes nos Comandos. Governo só indemniza famílias se for condenado

O Governo deu ordem para parar as negociações com as famílias dos recrutas que morreram durante o 127.º Curso de Comandos, que decorreu na região de Alcochete, em 2016. Segundo o Jornal de Notícias, o Governo …

Eduardo Cabrita diz que polícias compram equipamento "porque querem"

O ministro da Administração Interna afirmou que os agentes policiais que compram equipamento de proteção do seu próprio bolso fazem-no porque o querem. Numa entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, divulgada este fim-de-semana, o …

Chuva deixa Austrália entre incêndios e cheias. Número de mortos sobe para 29

A chuva trouxe algum alívio aos bombeiros e habitantes do leste da Austrália, mas também causou cheias e novos problemas. As equipas ainda combatem cerca 100 focos de incêndio na região e o número de …