Morreu Donald Rumsfeld, o secretário de Defesa que só tinha medo dos unknown unknowns

Gage Skidmore / Flickr

O ex-secretário de Defesa dos EUA, Donald Rumsfeld

Morreu o antigo secretário de defesa dos EUA Donald Rumsfeld, que liderou o Pentágono durante o governo de George W. Bush. É considerado o arquiteto das guerras no Iraque e no Afeganistão.

O antigo secretário de defesa de George W. Bush, Donald Rumsfeld, morreu aos 88 anos em Taos, no estado do Novo México, anunciou a família esta quarta-feira.

“A História poderá recordá-lo pelas suas proezas extraordinárias durante seis décadas de serviço público, mas quem o conhecia melhor recordará o seu amor inquebrantável pela esposa, Joyce, pela família e amigos, e a integridade de uma vida dedicada ao país”, disseram os seus familiares em comunicado, citado pela agência AFP.



George W. Bush expressou os seus sentimentos pela morte de Rumsfeld, que recordou como “um homem de inteligência, integridade e energia quase inesgotável”, que “nunca empalideceu diante de decisões difíceis”. “Os Estados Unidos são mais seguros” graças a Donald Rumsfeld, disse Bush em comunicado.

“Estamos de luto por um funcionário exemplar, um homem muito bom“, acrescentou o antigo presidente dos Estados Unidos.

Donald Rumsfeld foi o mais jovem e o segundo mais velho secretário de Defesa dos EUA. Na sua primeira passagem pelo Departamento de Defesa dos EUA, de 1975 a 1977, durante a administração Ford, foi um dos mentores da estratégia de Guerra Fria dos Estados Unidos.

Considerado o arquiteto das guerras no Iraque e no Afeganistão, Rumsfeld liderou o Pentágono na resposta aos ataques de 11 de setembro de 2001. O político republicano encontrava-se no edifício quando um dos aviões sequestrados caiu sobre o Pentágono, sede do Departamento de Defesa norte-americano.

Foi Rumsfeld a liderar então os ataques ao Afeganistão a partir do final de 2001, pondo fim ao regime Talibã que dominava o país, e também um dos nomes fortes da administração Bush, com Dick Cheney, a defender a necessidade de invasão ao Iraque, em 2003 — uma guerra vencida em tempo recorde e “sem botas em terra”, mas que é até hoje uma das páginas mais controversas da história dos EUA.

Controverso é também o envolvimento de Rumsfeld nas polémicas práticas de tortura de prisioneiros suspeitos de terrorismo em Guantanamo, Cuba, e na prisão de Abu Ghraib, em Bagdad, que receberam condenação generalizada da comunidade internacional.

Da longa carreira política do falcão republicano ficam para a história os seus famosos “there are known knows, known unknowns, and unknown unknowns“, com que respondeu a uma pergunta acerca da existência de armas de destruição massiva no Iraque.

“Os relatórios que dizem que uma coisa não aconteceu são sempre interessantes”, disse na altura Rumsfeld, “porque, como sabemos, há coisas que sabemos que sabemos, e também sabemos que há as coisas que sabemos que não sabemos. Mas também há as coisas que não sabemos que não sabemos“.

E eram estas últimas que aparentemente preocupavam o antigo secretário de Estado.

Também para a história fica o momento em que Donald Rumsfeld veio a público admitir ao mundo que afinal, após anos à procura das míticas armas de destruição massiva no Iraque, “não tinha sido possível encontrá-las“. Uma tremenda incompetência, daquelas que só acontecem quando um Estado é, ainda e apesar de tudo, uma democracia.

Armando Batista, ZAP // AFP

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. O Ramsfeld foi um arquitecto do mal! Que a terra seja muito pesada ao sr. ‘arquitecto’ da guerra! Tudo por petróleo, as pessoas não interessavam.

RESPONDER

Em apenas três anos, a Austrália perdeu um terço dos seus coalas

A seca, os incêndios florestais e a desflorestação na Austrália levaram o país a perder um terço dos seus coalas nos últimos três anos. A Austrália perdeu cerca de 30% dos seus coalas nos últimos …

Há modelos matemáticos que preveem se uma música vai ser viral — os mesmos utilizados com a covid-19

O uso de modelos matemáticos para antecipar o nível de sucesso de uma música pode começar a ser usado, a partir da publicação do presente estudo, por artistas e editoras para melhorar o desempenho dos …

Alemanha. Funcionário de posto de combustível abatido a tiro por cliente que se recusou a usar máscara

Um homem de 49 anos matou um funcionário de um posto de combustível na Alemanha, após tentar comprar cerveja sem utilizar a máscara. No país, o uso deste equipamento de proteção é obrigatório para entrar …

Um violino gigante flutuou no Grande Canal de Veneza (ao som de Vivaldi)

No passado fim de semana, um violino gigante, com quase 12 metros de comprimento, desceu o Grande Canal de Veneza. A bordo estava um quarteto de cordas, que tocou Four Seasons de Vivaldi. O Noah's Violin …

Assembleia de credores aprova recuperação da Groundforce

Esta quarta-feira, os credores da Groundforce aprovaram a recuperação da empresa. Em causa está uma dívida de 154 milhões de euros. Os credores da Groundforce, reunidos esta quarta-feira em assembleia de credores, no tribunal de Monsanto, …

Europeus acreditam numa "guerra fria" entre os EUA e a China e Rússia

A maioria dos cidadãos da União Europeia (UE), 62%, considera que os Estados Unidos (EUA), com apoio das instituições comunitárias, estão numa nova "guerra fria" com a China, mas recusam envolvimento nacional, revelou um inquérito …

Desenho de Van Gogh esteve guardado mais de 100 anos. Agora, é exibido pela primeira vez

O Museu de Amesterdão, nos Países Baixos, ganhou um novo inquilino: Study for 'Worn Out', um desenho recém-descoberto de Vincent van Gogh. O holandês Vincent van Gogh ainda continua a impressionar o mundo inteiro com a …

No Afeganistão, as professoras estão prontas para desafiar o regime talibã

No Afeganistão, as professoras estão prontas para desafiar o regime talibã, com receio de que os avanços dos últimos 20 anos tenham sido conquistados em vão. A Vice falou com algumas professoras afegãs que garantem continuar …

Apenas um terço das crianças em 91 países tem acesso a uma alimentação adequada, alerta UNICEF

Apenas um terço das crianças com menos de dois anos em 91 países em desenvolvimento têm acesso aos alimentos que necessitam para um crescimento saudável, revelou um relatório da UNICEF, apontando que nenhum progresso foi …

Preços das casas voltaram a aumentar no segundo trimestre

Entre abril e junho, o índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu 6,6% em termos homólogos. A revelação foi feita esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). O Índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu …