Montenegro diz ser o primeiro país “livre do coronavírus” após 20 dias sem contágios

José Coelho / Lusa

O Montenegro declarou-se na segunda-feira um “país livre de coronavírus” ao considerar que venceu a pandemia de covid-19 no seu território, que não regista agora oficialmente nenhum caso de infeção após 20 dias consecutivos de provas com resultados negativos.

“Somos o último país europeu que registou um primeiro caso de covid-19 e o primeiro que conseguiu erradicar o vírus!”, declarou em comunicado oficial o ministro da Saúde, Kenan Hrapovic, citado pela agência Lusa esta terça-feira.

Segundo o Instituto de saúde pública montenegrino, este pequeno país do Adriático de 650 mil habitantes não regista um novo contágio por coronavírus desde 04 de maio, com um total de 324 casos contabilizados desde a deteção do primeiro, em 17 de março.

No domingo foram examinadas 140 pessoas e sem resultados positivos, com as autoridades e concluírem que neste momento, no país, “não existe nenhum caso ativo de infeção” pelo coronavírus.

O Instituto de saúde anunciou que caso a ausência de novos contágios se prolongue durante num período de 28 dias, o Montenegro proclamará oficialmente o fim da epidemia em 02 de junho.

Hrapovic agradeceu ao médicos e pessoal sanitário, e ainda à população, pelo seu comportamento que facilitou esta evolução favorável.

No dia 15 de maio, a Eslovénia disse ter-se tornado o primeiro país europeu a declarar o fim da epidemia do novo coronavírus no país, tendo anunciado que todos os indicadores apontam para uma desaceleração na propagação do covid-19 na sua população.

Janez Jansa, primeiro-ministro da Eslovénia, tinha afirmado que “hoje Eslovénia tem a melhor situação cliníca da Europa, o que nos permite pôr termo ao estado de epidemia”.

De acordo com a rádio pública eslovena ao declarar o fim da epidemia, o Governo evita prolongar até ao fim de junho, de forma automática, um plano de ajuda às empresas e à população. Estas medidas expirariam no final deste mês de maio.

A nível global, segundo um balanço da agência AFP, a pandemia já provocou quase 345 mil mortos e infetou mais de 5,4 milhões de pessoas em 196 países e territórios. Mais de 2,1 milhões de doentes foram considerados curados.

Os Estados Unidos (EUA) são o país com mais mortos (97.722) e mais casos de infeção confirmados (mais de 1,6 milhões). Seguem-se o Reino Unido (36.793 mortos, mais de 259 mil casos), Itália (32.785 mortos, mais de 229 mil casos), Espanha (28.752 mortos, mais de 235 mil casos) e França (28.367 mortos, mais de 182.500 casos).

O Brasil, com mais de 22 mil mortos e 363 mil casos, é o segundo país do mundo em número de infeções, enquanto a Rússia, que contabiliza 3.633 mortos, é o terceiro, com mais de 353 mil.

Por regiões, a Europa soma mais de 174 mil mortos (mais de dois milhões de casos), Estados Unidos e Canadá mais de 104 mil mortos (mais de 1,7 milhões de casos), América Latina e Caribe mais de 40.150 mortos (mais de 743 mil casos), Ásia mais de 14.200 mortos (mais de 454 mil casos), Médio Oriente mais de 8.800 mortos (mais de 345 mil casos), África mais de 3.300 mortos (mais de 111 mil casos) e Oceânia com 130 mortos (mais de 8.450 casos).

Lusa //

PARTILHAR

RESPONDER

Bolsonaro garante que irá à Assembleia Geral da ONU mesmo sem estar vacinado

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, que recusa vacinar-se contra a covid-19, afirmou que participará ainda assim na Assembleia Geral da ONU, na próxima semana, em Nova Iorque, onde deverá ser exigido um certificado de vacinação. "Estarei …

PCP e Bloco defendem que há mais vida além do défice (e exigem "resposta aos problemas sociais")

A frase é de Jorge Sampaio, mas PCP e Bloco de Esquerda têm defendido a mesma ideia a cada oportunidade: há mais vida além do défice e combater as consequências económicas, sociais e financeiras da …

Roma ganhou por 5-1 mas Mourinho avisa: "Temos de falar com São Pedro"

Estreia dos italianos na fase de grupos Liga Conferência Europa da UEFA terminou com goleada sobre o CSKA Sofia mas, mesmo assim, o treinador da Roma não gostou do que viu. Nuno Espírito Santo e José …

Patrões querem testes obrigatórios nas empresas (com trabalhador a cobrir os custos)

António Saraiva, líder da Confederação Empresarial de Portugal (CIP), defende a criação de legislação que obrigue os trabalhadores a serem testados à covid-19. Em declarações à Renascença, o líder do CIP conta que há empresas com …

Uma cidade romana submersa renasce na Turquia

Uma parte submersa da antiga cidade romana de Augusta ressurgiu depois de o nível da água do lago Seyhan ter descido devido à seca em Adana, no sul da Turquia. A cidade foi fundada por Tibério, …

Apoio a pais de crianças em isolamento profilático mantém-se a 100%

Os pais de crianças que têm de ficar em isolamento profilático têm direito a subsídio pago. A regra é válida para crianças menores de 12 anos. O subsídio pago aos trabalhadores que têm de ficar em …

Barbosa Ribeiro, que não quer ser o Rei Sol, distribuiu álcool gel para "desinfetar" a Câmara

Tiago Barbosa Ribeiro, candidato socialista à Câmara Municipal do Porto, rejeita a ideia de que não é muito conhecido, afasta a ambição de querer ser o "Rei Sol" e admite ficar na Invicta nos próximos …

Coronavírus: há 21 mil anos a causar pandemias

Os coronavírus só foram identificados como distintos dos vírus da gripe nos anos 60 do século passado, e neste houve apenas duas pandemias de coronavírus —  MERS e SARS — registadas antes da atual, mas …

Parlamento discute propostas para travar preços dos combustíveis e da eletricidade

Os deputados votam esta sexta-feira, no Parlamento, o diploma do Governo para limitar as margens de combustíveis, assim como uma série de outras propostas sobre energia, da responsabilidade de vários partidos. O Governo aprovou em julho, …

Marcelo admite que se "fechou uma página" - mas já deixou recados para o Natal

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou esta quinta-feira que Portugal é visto por outros países europeus como exemplo pela taxa de vacinação e combate à covid-19, mas que este "é um processo …