Modelo de negócio do Daesh está “perto do colapso”

(dr) Dabiq Magazine

O grupo extremista Estado Islâmico está a ‘sangrar’ dinheiro com cada pedaço de território que perde, de acordo com uma nova análise que concluiu que o ‘modelo de negócio’ da organização se encaminha para a ruína.

A análise divulgada este sábado pelo Centro Internacional para o Estudo da Radicalização e Violência Política e pela firma de contabilidade EY conclui que os recursos financeiros do autoproclamado califado foram substancialmente drenados em relação ao período, em meados de 2014, em que capturou bancos, poços de petróleo e armazéns de armas, à medida que conquistava território.

O relatório concluiu que as receitas do Estado Islâmico caíram de 1,9 mil milhões de dólares em 2014 para quase 870 milhões em 2016.

“Um dos erros cometidos no passado foi falar sobre o Estado Islâmico puramente como uma organização terrorista. É uma organização terrorista mas é mais do que isso. Detém território. Isso também significa que tem muito mais despesas. Tem de arranjar estradas, tem de pagar a professores, tem de gerir serviços de saúde, tem de pagar por estas coisas que a Al-Qaida nunca teve (de pagar)”, disse Peter Neumann, diretor do centro na King’s College London.

Menos dinheiro não significa, no entanto, que o grupo seja menos perigoso, diz o relatório. A maioria dos recentes ataques na Europa e Estados Unidos foram autofinanciados pelas pessoas que os executaram, com pouco contributo da liderança do Estado Islâmico nas zonas de guerra da Síria e do Iraque.

“Sabemos pelos ataques de Paris e Bruxelas e Berlim que nenhum deles foi caro”, afirma Neumann.

Entre as principais fontes de rendimento do Estado Islâmico estavam taxas e impostos, petróleo, resgates, pilhagens e extorsões. Todas essas, aponta Neumann, implicavam novo território de modo a serem sustentáveis e a manterem a promessa do grupo de um califado.

De acordo com uma atualização na sexta-feira da coligação contra o Estado Islâmico, o grupo perdeu 62% do território que controlava no Iraque em agosto de 2014 e 30% do seu território na Síria.

Um responsável da defesa norte-americana disse que o Daesh tem dinheiro suficiente para pagar as suas contas, apesar de ter perdido fontes de rendimento e ter reduzido aquilo que paga aos soldados.

No entanto, o mesmo responsável, que falou sob condição de anonimato, afirmou que os Estados Unidos não verificam que os danos à situação financeira do grupo sejam de tal extensão que degradem a sua capacidade de realizar ataques externos.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

No Afeganistão, as professoras estão prontas para desafiar o regime talibã

No Afeganistão, as professoras estão prontas para desafiar o regime talibã, com receio de que os avanços dos últimos 20 anos tenham sido conquistados em vão. A Vice falou com algumas professoras afegãs que garantem continuar …

Apenas um terço das crianças em 91 países tem acesso a uma alimentação adequada, alerta UNICEF

Apenas um terço das crianças com menos de dois anos em 91 países em desenvolvimento têm acesso aos alimentos que necessitam para um crescimento saudável, revelou um relatório da UNICEF, apontando que nenhum progresso foi …

Preços das casas voltaram a aumentar no segundo trimestre

Entre abril e junho, o índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu 6,6% em termos homólogos. A revelação foi feita esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). O Índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu …

China anuncia fim de novas centrais a carvão no estrangeiro

Segundo os especialistas, o impacto da medida deverá depender da forma como será implementada, podendo ter um grande impacto na luta contra as alterações climáticas. Num anúncio bem recebido por ativistas e organizações ambientes, a China …

Roménia vai distribuir €200 mil a quem tiver vacinação completa contra a covid-19

A Roménia anunciou uma "lotaria de vacinação" que distribuirá prémios de até 200.000 euros entre aqueles que tiverem a vacinação completa, na tentativa de elevar a taxa de imunização, a segunda mais baixa da União …

Antes da invasão ao Capitólio, Bannon ajudou a planear estratégia para "matar a presidência de Biden no berço"

O estrategista-chefe da campanha de Donald Trump, Steve Bannon, revelou que falou com o ex-Presidente antes da invasão ao Capitólio, a 06 de janeiro, discutindo as condições para "matar a presidência de [Joe] Biden no …

Costa prepara novo alívio de restrições para vigorar a partir de 1 de outubro

António Costa prepara-se para anunciar, na quinta-feira, o levantamento de um conjunto de restrições que vigoraram por causa da covid-19. O primeiro-ministro, António Costa, prepara-se para anunciar na quinta-feira o levantamento de um conjunto de restrições …

IPO Porto. Cirurgias fora do horário suspensas desde julho

As intervenções cirúrgicas feitas fora do horário normal estão suspensas no bloco central do IPO do Porto desde o dia 1 de julho. Os profissionais de saúde do IPO do Porto estão indisponíveis para realizar intervenções …

Rio critica "vigarice" das sondagens. Líder do PSD acredita na vitória de Moedas

Esta tarde, ao lado de Francisco Rodrigues dos Santos e de Carlos Moedas, Rui Rio apelou a que não se acredite nas sondagens que, "ou são mal feitas, ou são encomendadas: uma vigarice". O presidente do …

A prova que precisava: Sim, as máscaras protegem contra a covid-19 (mas há uma predileta)

As máscaras funcionam? Se sim, será melhor utilizar uma N95, uma máscara cirúrgica ou uma máscara de pano? No último ano e meio, os investigadores produziram muitas evidências laboratoriais sobre a eficácia das máscaras. Para muitas …