//

Mísseis Avangard estão em funcionamento. Rússia é o primeiro país com uma arma hipersónica

17

A Rússia anunciou esta sexta-feira a entrada em funcionamento dos seus primeiros mísseis hipersónicos Avangard, uma das novas armas desenvolvidas por Moscovo e enaltecidas pelo Presidente russo, Vladimir Putin, como “praticamente invencíveis”.

Este sistema faz parte de uma nova geração de mísseis capazes, segundo Moscovo, de atingir um alvo em praticamente qualquer lugar do mundo e de superar escudos antimísseis existentes, como o sistema desenvolvido pelos Estados Unidos na Europa.

“O ministro da Defesa, Serguei Choigu, informou o Presidente Putin da entrada em funcionamento, às 10h de Moscovo (7h em Lisboa), do primeiro regimento equipado com os novos sistemas estratégicos hipersónicos Avangard“, indicou o Ministério em comunicado, citado pelas agências russas.

Choigu felicitou os militares russos, considerando que a implementação dos mísseis foi “um acontecimento fantástico para o país e para as Forças Armadas”.

Em dezembro de 2018, o exército russo anunciou que o primeiro regimento de mísseis Avangard seria instalado na região de Oremburgo, nos Montes Urais.

O Avangard gira, segundo Moscovo, a uma velocidade de Mach 20 e pode atingir Mach 27, ou seja, 27 vezes a velocidade do som e mais de 33.000 quilómetros por hora. O míssil é capaz de mudar de direção e altitude, tornando-o “praticamente invencível”, de acordo com o Presidente russo.

Vladimir Putin comparou os mísseis Avangard, testados com sucesso em dezembro de 2018, com um alcance de 4.000 quilómetros, “com a criação do primeiro satélite artificial na Terra”, uma referência ao Sputnik lançado em 1957, que simbolizava o avanço tecnológico da União Soviética sobre os Estados Unidos em plena Guerra Fria.

É um sistema de mísseis intercontinentais, não balístico. É a arma absoluta”, afirmou o Putin em junho de 2018. “Não acho que um único país tenha essa arma nos próximos anos. Nós já temos”, acrescentou o chefe de Estado russo.

Outra arma considerada como “invencível” para Putin, o míssil pesado balístico intercontinental de quinta geração Sarmat, deve ser entregue às Forças Armadas russas em 2020.

  // Lusa

17 Comments

  1. Este palhaço tem um país miserável, a Rusdia trm um P.I.B. mais baixo que o da Itália, mas o que preocupa é ter armas para ameaçar quem não quer saber dele para nada! É nisto e em matar opositores o passatempo deste monstro. Anda a imita os bandidos da Coreia do Norte. Além disso, já cá faltava o anúncio da semana sobre superarmas.

  2. Não estou muito preocupado.
    1 – O Hitler também detinha uma suposta supremacia sobre os aliados e foi o que se viu. O ego é uma coisa terrível…;
    2 – Os russos são mais conhecidos pelas suas aptidões de consumidores de vodka do que por quaisquer feitos militares (o Afeganistão é apenas um exemplo);
    3 – A maioria dos russos está-se nas tintas para o criminoso Putin e para o regime;
    4 – A URSS também tinha supremacia nisto e naquilo. Depois, todos vimos em 1991 como ruiu tal e qual um baralho de cartas.
    Portanto, estes anúncios, não passam disso mesmo: propaganda militar de um louco sanguinário e corrupto como muitos dos seus antecessores. Sinal de que o fim não andará muito longe…

    • Caso não saiba, os especialistas e próprios militares norte-americanos confirmaram a existência deste armamento e disseram também que nada podiam contra este tipo de arma…
      Vê-se que percebe muito do assunto…. lol Nem anda por dentro do que se passa…Enfim.

  3. Este gajo esquece-se que uma das leis básicas da Física é a da “acção-reacção”. Esses mísseis serão invencíveis durante quantas semanas?

  4. Os Estados Unidos têm e estão calados, deixam que os russos falem primeiro para logo a seguir divulgarem algo maior. De qualquer forma isto não passa de propaganda de quem tem medo, caso contrário não divulgava e utilizava (caso necessário) sem que o inimigo contasse com tal, parece-me que nesse ponto os USA são mais espertos.

  5. Concordo com os tres Maníaco egocentrico prepotente ditador nao permitindo qualquer oposiçao democratica o retrato deste ser que o nao é. Animais tem mais alma e humanidade que isto.

  6. Enquanto isso, grande parte dos russos vivem na pobreza… e o Putin é considerado por vários analistas o homem mais rico do mundo!!!

  7. Não honra nem dignifica quem, com tanta leviandade e menosprezo, desvaloriza o elevado sacrifício consentido pela URSS na luta contra o exército nazista de hitler que pretendia dominar os povos de todo o planeta terra. Diga-se, em abono da verdade, se a URSS tivesse sucumbido diante do exército nazista de hitler, nenhum outro país teria a possibilidade e capacidade de resister-lhe pelos factores óbvios. Essa diabolização e isolamento da RÚSSIA tem alimentado a sua desconfiança para com muitos países e, por conta disso e tendo em atenção as lições do passado, tem mobilizado a atenção dos respectivos dirigentes para criar os meios da sua auto-defesa que, pela sua grandeza, suscita os ciúmes, receios e insultos de quem gostaria de ve-la de joelhos e a mendigar favores de outros. Não se pretende defender de modo algum o que possa ser prepotência e/ou arbitrariedades dos governantes russos, quizemos tão só revisitar a história e relembrar o preço pago pela URSS no decurso da segunda guerra mundial.

  8. este palhaço do Putin é como eu, manda tiros mas não tem pólvora, ele só quer é impressionar pois está todo burradinho, hei-do ainda o ver a morrer e o mais rápido possivel. Será que não entende que não é preciso mais armas para destruir o mundo a própia natureza têm armas mais fortes do que qualquer País, é mesmo parvo e caga andar.

    • Que péssima opinião e “desejos” que tens para uma pessoa que, e passo a citar…”este palhaço do Putin é como eu”…Nem imagino o que acharias/dirias se o Putin não fosse como tu Piranha…lol

  9. A menos que sejam também eficazes a anular os misseis dos “oponentes” a única coisa que vejo é um super ponta de lança….até pode marcar muitos golos mas se não ajuda na defesa nunca a equipa será invencível 😉

  10. caro “enfim” se não entendes o que quero dizer”manda tiros mas não tem pólvora” és burro para bom entendedor meia palavra basta, tal e qual como te identificas ENFIM.

  11. Absurdo… Os anglo-saxónicos (EUA e império Britânico) dominavam os mares e os ares e acabariam com o III Reich com a arma atómica sem precisar da URSS para nada.

  12. “A implementação dos mísseis foi um acontecimento fantástico para o país”. Propaganda belicista e antiquada em que só um povo fechado em si mesmo acredita. Depois olham para a carteira vazia e para o calendário, veem o quanto ainda está longe o Dia de São Receber e vão afogar a mágoa em vodka.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.