Miss italiana atacada com ácido pelo ex-namorado mostra o rosto pela primeira vez

Gessica Notaro / Facebook

Gessica Notaro, Miss Roma 2007, antes de ter sido atacada com ácido por ex-namorado.

Gessica Notaro, Miss Roma 2007, antes de ter sido atacada com ácido por ex-namorado.

A italiana Gessica Notaro, uma das finalistas do concurso Miss Itália 2007, está a comover o país, depois de ter mostrado, pela primeira vez, as marcas que lhe ficaram no rosto após ter sido atacada com ácido pelo ex-namorado cabo-verdiano.

Gessica Notaro apareceu em público pela primeira vez, após o ataque que aconteceu no passado 10 de Janeiro de 2017, para mostrar o rosto desfigurado e passar a mensagem de que “isto não é amor”.

A jovem de 28 anos começou por surgir de cara tapada com um lenço no programa “Maurizio Costanzo show”, depois de ter sido convidada para relatar a sua história de sobrevivência.

O apresentador disse-lhe que se ela quisesse, poderia manter o lenço, mas ela sublinhou que preferia tirá-lo, mostrando assim, o rosto desfigurado, após ter sido alvo de várias cirurgias, e ainda com o olho esquerdo tapado por causa de uma operação recente.

“Quero que vejam o que ele me fez. Isto não é amor”, lançou Gessica Notaro no programa.

Até agora, Gessica Genaro só tinha deixado mensagens no Facebook sem mostrar a sua cara, nomeadamente para apelar às mulheres para não deixarem “ninguém” “pisar” a sua “dignidade” e agradecendo a todos os homens que “sabem o que significa a palavra respeito”.

“O ácido comia-me o rosto”

Gessica Notaro foi atacada pelo ex-namorado, o cabo-verdiano Jorge Edson Tavares que está detido, depois de ter sido alvo de perseguições e de ter recebido SMS ameaçadoras.

Insatisfeito com o fim do namoro entre os dois, ele acabou por lhe armar um emboscada, deitando-lhe no rosto uma mistura química que é usada para desentupir torneiras e que é composta por substâncias corrosivas, conforme relata o jornal Corriere della Sera.

A publicação sublinha que o ácido deixou “buracos enormes” em três carros que se encontravam no parque de estacionamento onde a atacou, perto da casa dela.

“Procurei manter-me lúcida”, conta a jovem ao site Dilei.it, relembrando o momento do ataque. “Sabia que não devia tocar o rosto com as mãos e sabia também que não devia enxaguar-me”, acrescenta.

“Pedi à minha mãe para me levar depressa para o hospital, enquanto sentia que o ácido me estava a entrar nos olhos e comecei a ver sempre menos. Enquanto o ácido me comia o rosto, eu rezava a Deus: leva-me a beleza, mas deixa-me ao menos a vista“, revela ainda Gessica Notaro.

Sobre o ex-namorado sublinha que a tinha “ameaçado” quando, há cerca de um ano, apresentou queixa contra ele na polícia. “Ameaçava sobretudo, matar-se depois de me fazer pagar”, refere.

Juiz rejeitou prisão preventiva

O Ministério Público pediu a prisão preventiva do cabo-verdiano, depois da queixa de Gessica Notaro, porque foram encontradas várias armas em sua casa, incluindo uma besta, uma pistola de ar comprimido e balas, segundo revela a imprensa italiana.

Além disso, o homem tinha registo criminal pela falta de pagamento de uma pensão de alimentos a uma ex-companheira, com quem teve um filho, em 2011, e ainda vivia mesmo ao lado da casa de Gessica e da sua mãe.

Mas o juiz de instrução criminal rejeitou a prisão preventiva, decretando apenas uma ordem de restrição, determinando que o cabo-verdiano não podia aproximar-se de Gessica.

A ex-Miss Roma lamenta que o seu caso “revelou quanto a Lei tem demonstrado ser distraída e ineficaz” neste tipo de situações, conforme cita o site Dilei.it. “E quanto é injusto que o rosto das vítimas fique deturpado para toda a vida, enquanto as penas dos agressores se limitam a poucos anos”, conclui.

Durante a participação no “Maurizio Costanzo show”, Gessica abordou de novo estas críticas ao sistema judicial italiano e o ministro da Justiça de Itália, Andrea Orlando, chegou a intervir no programa de televisão para anunciar que vai receber a jovem no próximo dia 27 de Abril.

Entretanto, Gessica diz que pretende “ajudar as mulheres que estão propensas a terem o mesmo desfecho que [ela] a saíram do seu pesadelo“.

Lançamento do primeiro disco em suspenso

A jovem trabalhava num parque aquático como treinadora de leões marinhos, mas por causa das mazelas do ataque, não poderá voltar a exercer essa função.

O sonho de ser cantora continua porém, vivo, porque o ácido não lhe danificou as cordas vocais. Ela tem agora, o lançamento do seu primeiro disco em suspenso quando estava praticamente pronto a ser divulgado, aquando do ataque.

SV, ZAP //

3 COMENTÁRIOS

  1. Não percebo que tipo de justiça esta europa tem e pratica, a meu ver existem penas deste tipo devivo às incompetências dos magistrados, mas não só em Itália.

  2. as mulheres e as filhas destes juízes também deviam de sofre na pele, para ver se eles mudavam logo as penas para outras bem mais pesadas, e cá é a mesma coisa, o pensamento dos muitos juízes é “com o mal das outras posso eu bem”

RESPONDER

Antigos romanos de Pompeia podem ter morrido envenenados pela água

Uma análise química feita a um cano de água do abastecimento da antiga cidade romana de Pompeia detectou a presença de antimónio em altas concentrações, o que leva os investigadores a concluir que os habitantes …

Pais da portuguesa desaparecida em Barcelona chamados a verificar identidade

Os pais da jovem portuguesa dada como desaparecida em Barcelona esta quinta-feira foram chamados pelas autoridades espanholas para verificarem a identidade de uma das vítimas no Instituto Forense, disse à Lusa o secretário de Estado …

Negócio de bunkers em crescimento devido à tensão com a Coreia do Norte

O aumento da tensão com a Coreia do Norte fez crescer o interesse pelos abrigos nucleares subterrâneos e em reforçar os protocolos de segurança na costa oeste dos Estados Unidos, a mais próxima de Pyongyang …

Adolescente convence presidente de Câmara a obrigar casas a ter painéis solares

Delaney Reynolds, adolescente norte-americana com 16 anos, conseguiu convencer o presidente da Câmara de South Florida a instalar painéis solares ou telhados verdes em todas as casas do Estado. A jovem adolescente ouviu falar na lei …

Matou-os a (quase) todos: quatro dos cinco terroristas foram mortos pela mesma agente

Podia ser apenas um filme de ação, mas aconteceu mesmo: sem olhar a medos, uma agente da polícia catalã disparou contra os atacantes quando estes se dirigiam a ela de facas, machados, machetes, cutelos e …

Serviços Secretos investigam senadora que "esperava que Trump fosse assassinado"

A senadora de Estado do Missouri, Maria Chappelle-Nadal, está a ser investigada pelos serviços secretos norte-americanos, depois de ter publicado um comentário no Facebook onde dizia que esperava que Donald Trump fosse assassinado. Segundo o St. …

Polícia detém suspeito de esfaqueamento em massa na Finlândia

A polícia finlandesa disparou sobre o suspeito que terá esfaqueado várias pessoas na cidade de Turku. Foi feita uma detenção. Há dois mortos e seis feridos. A polícia finlandesa abateu um homem suspeito de ter esfaqueado …

Terroristas de Barcelona preparavam grande atentado (mas a bomba explodiu em casa)

Os autores dos atentados de Barcelona e Cambrils, que provocaram pelo menos 14 mortos e 135 feridos, estavam a preparar uma ação de "grande envergadura", afirmou hoje em conferência de imprensa o porta-voz da polícia …

Greve dos SEF pode afetar 30 mil passageiros e 85 voos

A greve dos inspetores dos Serviços de Estrangeiros e Fronteiras que está marcada para os dias 24 e 25 - quinta e sexta-feira - da próxima semana, pode deixar em terra até 30 mil passageiros …

André Ventura defende prisão perpétua e trabalho obrigatório para os presos

André Ventura, o polémico candidato do PSD à Câmara Municipal de Loures, confessa-se "um defensor acérrimo da prisão perpétua" e diz que "o trabalho em prol da sociedade deve ser uma obrigação dos presos". Ideias defendidas …