Miss italiana atacada com ácido pelo ex-namorado mostra o rosto pela primeira vez

Gessica Notaro / Facebook

Gessica Notaro, Miss Roma 2007, antes de ter sido atacada com ácido por ex-namorado.

Gessica Notaro, Miss Roma 2007, antes de ter sido atacada com ácido por ex-namorado.

A italiana Gessica Notaro, uma das finalistas do concurso Miss Itália 2007, está a comover o país, depois de ter mostrado, pela primeira vez, as marcas que lhe ficaram no rosto após ter sido atacada com ácido pelo ex-namorado cabo-verdiano.

Gessica Notaro apareceu em público pela primeira vez, após o ataque que aconteceu no passado 10 de Janeiro de 2017, para mostrar o rosto desfigurado e passar a mensagem de que “isto não é amor”.

A jovem de 28 anos começou por surgir de cara tapada com um lenço no programa “Maurizio Costanzo show”, depois de ter sido convidada para relatar a sua história de sobrevivência.

O apresentador disse-lhe que se ela quisesse, poderia manter o lenço, mas ela sublinhou que preferia tirá-lo, mostrando assim, o rosto desfigurado, após ter sido alvo de várias cirurgias, e ainda com o olho esquerdo tapado por causa de uma operação recente.

“Quero que vejam o que ele me fez. Isto não é amor”, lançou Gessica Notaro no programa.

Até agora, Gessica Genaro só tinha deixado mensagens no Facebook sem mostrar a sua cara, nomeadamente para apelar às mulheres para não deixarem “ninguém” “pisar” a sua “dignidade” e agradecendo a todos os homens que “sabem o que significa a palavra respeito”.

“O ácido comia-me o rosto”

Gessica Notaro foi atacada pelo ex-namorado, o cabo-verdiano Jorge Edson Tavares que está detido, depois de ter sido alvo de perseguições e de ter recebido SMS ameaçadoras.

Insatisfeito com o fim do namoro entre os dois, ele acabou por lhe armar um emboscada, deitando-lhe no rosto uma mistura química que é usada para desentupir torneiras e que é composta por substâncias corrosivas, conforme relata o jornal Corriere della Sera.

A publicação sublinha que o ácido deixou “buracos enormes” em três carros que se encontravam no parque de estacionamento onde a atacou, perto da casa dela.

“Procurei manter-me lúcida”, conta a jovem ao site Dilei.it, relembrando o momento do ataque. “Sabia que não devia tocar o rosto com as mãos e sabia também que não devia enxaguar-me”, acrescenta.

“Pedi à minha mãe para me levar depressa para o hospital, enquanto sentia que o ácido me estava a entrar nos olhos e comecei a ver sempre menos. Enquanto o ácido me comia o rosto, eu rezava a Deus: leva-me a beleza, mas deixa-me ao menos a vista“, revela ainda Gessica Notaro.

Sobre o ex-namorado sublinha que a tinha “ameaçado” quando, há cerca de um ano, apresentou queixa contra ele na polícia. “Ameaçava sobretudo, matar-se depois de me fazer pagar”, refere.

Juiz rejeitou prisão preventiva

O Ministério Público pediu a prisão preventiva do cabo-verdiano, depois da queixa de Gessica Notaro, porque foram encontradas várias armas em sua casa, incluindo uma besta, uma pistola de ar comprimido e balas, segundo revela a imprensa italiana.

Além disso, o homem tinha registo criminal pela falta de pagamento de uma pensão de alimentos a uma ex-companheira, com quem teve um filho, em 2011, e ainda vivia mesmo ao lado da casa de Gessica e da sua mãe.

Mas o juiz de instrução criminal rejeitou a prisão preventiva, decretando apenas uma ordem de restrição, determinando que o cabo-verdiano não podia aproximar-se de Gessica.

A ex-Miss Roma lamenta que o seu caso “revelou quanto a Lei tem demonstrado ser distraída e ineficaz” neste tipo de situações, conforme cita o site Dilei.it. “E quanto é injusto que o rosto das vítimas fique deturpado para toda a vida, enquanto as penas dos agressores se limitam a poucos anos”, conclui.

Durante a participação no “Maurizio Costanzo show”, Gessica abordou de novo estas críticas ao sistema judicial italiano e o ministro da Justiça de Itália, Andrea Orlando, chegou a intervir no programa de televisão para anunciar que vai receber a jovem no próximo dia 27 de Abril.

Entretanto, Gessica diz que pretende “ajudar as mulheres que estão propensas a terem o mesmo desfecho que [ela] a saíram do seu pesadelo“.

Lançamento do primeiro disco em suspenso

A jovem trabalhava num parque aquático como treinadora de leões marinhos, mas por causa das mazelas do ataque, não poderá voltar a exercer essa função.

O sonho de ser cantora continua porém, vivo, porque o ácido não lhe danificou as cordas vocais. Ela tem agora, o lançamento do seu primeiro disco em suspenso quando estava praticamente pronto a ser divulgado, aquando do ataque.

SV, ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Não percebo que tipo de justiça esta europa tem e pratica, a meu ver existem penas deste tipo devivo às incompetências dos magistrados, mas não só em Itália.

  2. as mulheres e as filhas destes juízes também deviam de sofre na pele, para ver se eles mudavam logo as penas para outras bem mais pesadas, e cá é a mesma coisa, o pensamento dos muitos juízes é “com o mal das outras posso eu bem”

RESPONDER

Último aviso da Cassini: se for a Saturno, leve guarda-chuva

Se está a pensar fazer uma viagem até Saturno deixamos um conselho: não se esqueça do guarda-chuva. Cientistas norte-americanos descobriram recentemente que os anéis de Saturno podem produzir uma espécie de chuva. A sonda Cassini viveu …

A bebé que nasceu com o coração fora do corpo sobreviveu

Uma bebé que nasceu com o coração fora do peito superou as expectativas que lhe davam menos de 10% de possibilidades de sobrevivência, e ultrapassou três cirurgias para resolver esta rara condição cardíaca. Vanellope Hope Wilkins …

Vieira da Silva implicado no escândalo Raríssimas

Paula Brito e Costa quis criar uma fundação, com o intuito de reforçar os seus poderes na associação Raríssimas. O pedido teve um parecer negativo, mas isso não a impediu de assinar um protocolo como …

PS contraiu mais um empréstimo e já deve 9 milhões de euros à banca

O PS contraiu, há cerca de duas semanas, mais um empréstimo bancário para fazer face às dificuldades financeiras que vem atravessando. O partido tem uma dívida à banca que ronda os 9 milhões de euros. A …

Casa dos Marcos corre o risco de fechar por falta de acesso às contas bancárias

Os trabalhadores da "Raríssimas" avisam que a associação está em risco de fechar por falta de acesso às contas bancárias e apelam ao primeiro-ministro para que envie uma direção idónea para permitir o seu funcionamento. A …

Rui Rio recebe 21 mil euros por ano da Ordem dos Contabilistas

Desde 2013, Rui Rio recebeu 1500 euros brutos mensais como vice-presidente da Assembleia Geral da Ordem dos Contabilistas Certificados (OCC). Por ano, são 21 mil euros ilíquidos: é esse o valor que o candidato à presidência …

Médicos Sem Fronteiras falam em 9 mil rohingyas mortos em apenas um mês

Pelo menos nove mil rohingyas morreram no Estado de Rakhine, em Myanmar, entre 25 de agosto e 24 de setembro, segundo investigações dos Médicos Sem Fronteiras em acampamentos de refugiados no Bangladesh. "Como 71,7% das mortes …

MAI dá à PSP uma semana para avaliar riscos de segurança na noite

A PSP tem até ao próximo dia 20 para realizar uma avaliação dos incidentes registados nos últimos dois anos em estabelecimentos de diversão noturna. Segundo o Diário de Notícias, a ordem de Eduardo Cabrita terá sido …

Três semanas depois, ainda não há pedidos de indemnização por mortes em incêndios

Passaram quase três semanas desde a abertura do processo de entrega de requerimentos, mas a Provedoria da Justiça ainda não recebeu nenhum pedido. A presidente da Associação das Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande (AVIPG) explica …

Mães querem processar Estado pelas adoções ilegais da IURD

As mães portuguesas de dez crianças que terão sido roubadas à família de um lar ilegal financiado pela Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) e adotadas por bispos e pastores da igreja ponderam lutar …