Ministro coloca Chefe das Forças Armadas em sentido

Estela Silva / Lusa

O ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho

O ministro da Defesa desdramatiza as declarações do Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas (CEMGFA) que falou numa situação “insustentável”. João Gomes Cravinho fala em “infelicidade na linguagem” e diz que se o CEMGFA achasse que não pode cumprir o que está previsto, já tinha saído do cargo.

“O CEMGFA conhece o seu papel, que reside no cumprimento das medidas [definidas]. Se ele chegasse à conclusão, que não chegou obviamente, que não pode cumprir essas medidas, então sairia. Mas não é essa a situação”, destaca o ministro da Defesa.

As declarações de João Gomes Cravinho surgem depois de o CEMGFA, o almirante Silva Ribeiro, se ter queixado da falta de recursos humanos, falando de uma “situação insustentável” nas Forças Armadas, com os militares ao serviço a fazerem um “esforço tremendo”.

“Não há lugar para dramatismos, não há razão para dramatizar“, reage Gomes Cravinho, notando que a falta de militares “não é uma situação nova” e garantindo que “o Governo está a trabalhar nesta situação, que é complexa”. Como exemplos fala do plano de profissionalização, do melhoramento no recrutamento e do plano sectorial para a igualdade.

“Não podemos queixar-nos que não temos suficientes militares e esquecermos o recrutamento das mulheres“, acrescenta sobre este plano sectorial.

“Em vez de nos preocuparmos em lastimarmos-nos devemos é deitar mãos à obra“, aponta ainda Gomes Cravinho, sublinhando que estes são assuntos que têm sido discutidos “nos fóruns próprios” pela tutela.

O ministro, que falava numa iniciativa para assinalar o Dia Nacional da Doação de Órgão e da Transplantação, na Base Aérea do Montijo, sublinha que o papel das Forças Armadas é o “empenhamento nos planos que estão a ser trabalhados”, frisando que a falta de pessoal é uma realidade com cinco anos.

Além disso, Gomes Cravinho refere que é uma questão que também afecta outros países europeus, insistindo que “Portugal já encetou medidas que urgem ser implementadas”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Talvez o Sr ministro possa colocar o cargo á disposição tambem afinal já so vai estar sentado apenas mais 4 meses nao é? Estamos numa republica as verdades teem que ser apuradas e nao silênciadas

RESPONDER

CIP muda estatutos e António Saraiva recandidata-se ao quarto mandato

Uma alteração aos estatutos que será apreciada numa assembleia geral agendada para o dia 11 de novembro poderá vir a permitir que António Saraiva, atual presidente da CIP - Confederação Empresarial de Portugal, se recandidate …

PS adia negociações com partidos de esquerda

Os socialistas vão adiar todas as reuniões com os partidos sobre as medidas para o Orçamento do Estado. O encontro com o BE estava marcado para amanhã e foi cancelado. O mesmo acontecerá com o …

Protestos continuam em Londres. Ativistas invadem centro financeiro

Centenas de ativistas pelo clima do grupo Extinction Rebellion invadiram esta segunda-feira o centro financeiro de Londres para manifestarem repúdio por as grandes corporações financiarem os combustíveis fósseis. Muitos manifestantes, protegidos da intensa chuva com lonas …

"Tenho muitas dívidas, muito financiamento por pagar"

Isabel dos Santos explicou em entrevista à Lusa a origem dos seus investimentos, salientando serem totalmente privados, o que a levou a criar muitas dívidas. Disse ainda que os empresários têm dificuldade em trabalhar e …

Estados Unidos autorizados a aplicar taxas sobre produtos europeus

A Organização Mundial do Comércio (OMC) autorizou oficialmente esta segunda-feira os Estados Unidos a aplicar taxas alfandegárias sobre 7500 milhões de dólares de importações oriunda da União Europeia devido aos subsídios dados à Airbus. A OMC …

Tribunal rejeita providência cautelar requerida pela Ordem dos Enfermeiros contra ministério

O Tribunal Administrativo do Círculo de Lisboa rejeitou a providência cautelar pedida pela Ordem dos Enfermeiros (OE) contra o Ministério da Saúde no processo de sindicância à OE, anunciou esta segunda-feira o Governo. Em comunicado, o …

Paraísos fiscais. Portugal transferiu 672 milhões em 2018

Os bancos a operar em Portugal transferiram 672 milhões de euros no ano passado para territórios que constavam das listas de offshores problemáticos da União Europeia. Em 2018, os bancos a operar em Portugal transferiram 672 …

Discurso da Rainha. Entre crime, saúde e imigração, o Brexit foi destaque

Várias propostas de lei relacionadas com o Brexit destacam-se no programa do governo britânico para os próximos meses apresentado esta segunda-feira pela rainha Isabel II no parlamento, o qual inclui a implementação de um eventual …

Conservadores polacos vencem legislativas com maioria absoluta

Os conservadores nacionalistas no poder na Polónia venceram as eleições legislativas com 45,16% dos votos, de acordo com os resultados oficiais que se referem à contagem de 82,79% das circunscrições. O partido conservador eurocético Lei e …

Ambulâncias rejeitadas no Hospital de Setúbal por sobrelotação das urgências

Ambulâncias que chegavam ao Hospital de São Bernardo, em Setúbal, durante a tarde de domingo, foram encaminhadas para outros hospitais. As urgências do centro hospitalar estavam sobrelotadas. Entre as 12h e as 16h30 deste domingo, o …