Empresa de mineração faz explodir cavernas sagradas aborígenes com 46 mil anos

Um local sagrado aborígene com 46 mil anos no oeste da Austrália foi destruído por uma empresa de mineração para permitir minerar mais ferro na região.

As cavernas de pedra Juukan Gorge 1 e 2 – dois locais de grande significado cultural e histórico – foram destruídas numa explosão no último fim de semana, disse um porta-voz da empresa e mineração Rio Tinto, em declarações à ABC News.

Os dois abrigos milenares localizavam-se a 60 quilómetros a noroeste do monte Tom Price, a oeste do planalto de Hamersley. Segundo a Ngaarda Media, trabalhos arqueológicos anteriores mostraram que as cavernas foram ocupadas pela primeira vez pelos aborígines há mais de 46.000 anos, tornando-as algumas das cavernas habitadas mais antigas do planalto.

Uma escavação das cavernas em 2014 revelou um tesouro de artefactos significativos que datam de há 28 mil anos, incluindo ferramentas e objetos sagrados.

Na caverna, foi ainda encontrada uma madeixa de cabelo humano numa trança que tinha cerca de quatro mil anos. A análise genética dos cabelos mostrou que as pessoas que viveram nestas cavernas há milhares de anos são os ancestrais diretos dos atuais proprietários tradicionais da região, os povos Puutu Kunti Kurrama e Pinikura (PKKP).

Dada a importância do património cultural do povo PKKP, a demolição das cavernas é, para eles, um golpe. “É terrível. E é realmente emocionante quando se ouve que os sítios foram destruídos, a idade desses sítios e que o povo Puutu Kunti Kurrama e o povo Pinikura têm uma conexão direta com esse sítio. É onde os nossos ancestrais ocuparam o país”, disse Burchell Hayes, diretor da PKKP Aboriginal Corporation e membro do Comité de Terras de Kurrama, disse à Ngaarda Radio.  “É muito, muito difícil engolir – já não está lá”.

A autorização para a demolição foi concedida pelo Ministro dos Assuntos Aborígines em 2013, de acordo com a Lei do Património Aborígene de 1972, que foi elaborada para favorecer as oportunidades de mineração.

A lei de 48 anos foi criticada por estar desatualizada e ser insensível às preocupações aborígines. A lei declara que qualquer atividade que possa destruir ou interromper qualquer sítio aborígine deve ser aplicada primeiro ao Comité de Materiais Culturais Aborígines. No entanto, não existe um requisito estatutário para uma pessoa indígena estar no comité e não há direito de apelar contra uma decisão do comitê.

De acordo com a AFP, a Rio Tinto, empresa multinacional de mineração responsável pela destruição, defendeu as suas ações em comunicado: “Em 2013, foi concedido consentimento ministerial para permitir à Rio Tinto realizar atividades nas minas de Brockman 4 que impactariam os abrigos de pedra Juukan 1 e Juukan 2. A Rio Tinto trabalhou construtivamente em conjunto com o povo PKKP numa variedade de assuntos patrimoniais nos termos do contrato e, onde praticável, modificou as suas operações para evitar impactos no património e proteger locais de importância cultural para o grupo”.

A Lei do Património Aborígine de 1972 está atualmente sob revisão, na tentativa de impedir que situações como esta surjam no futuro.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

    • Uma resposta racista. A Humanidade nasceu em África e invadiu todas as outras terras. Todos somos descendentes de invasores. O grande problema é haver a distinção entre aborígenes e australianos. Distinção baseada em raça. Só deveria haver australianos.

  1. A humanidade nasceu em África, sim…E se expandiu, evolui por todas as terras. Depois que as mutações genéticas, diferenças culturais e propriedade de territórios se tornaram evidentes começaram as invasões e o preconceito contra o semelhante que aparenta ser diferente!

  2. A humanidade nasceu em África, sim… Evoluiu e se expandiu, por todas as terras. Depois que as mutações genéticas, diferenças culturais e propriedade de territórios se tornaram evidentes, começaram as invasões e o preconceito contra o semelhante que aparenta ser estrangeiro e diferente !

RESPONDER

Imunidade de grupo não vai travar pandemia, diz estudo espanhol

Um estudo espanhol, que abrangeu mais de 60 mil pessoas, colocou em causa a viabilidade da imunidade de grupo como forma de combater a pandemia de covid-19, estimando que apenas 5% da população tenha desenvolvido anticorpos …

Na Colômbia, a "rebelião dos grisalhos" lutou contra o confinamento e a juíza deu-lhes razão

Um grupo de ilustres septuagenários, que liderou a iniciativa local da "rebelião dos grisalhos", na Colômbia, conseguiu uma grande vitória judicial. Na Colômbia, a "rebelião dos grisalhos" lutou contra o confinamento, exigindo mais tempo na rua …

EUA ponderam bloquear o TikTok e outras redes sociais chinesas

O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, admitiu esta semana que os Estados Unidos estudam a possibilidade de bloquear a rede social de vídeos TikTok, bem como outras plataformas do género chinesas. Em entrevista à emissora …

Salgado acusa Banco de Portugal de "deslealdade" e "desonestidade"

Na contestação à coima aplicada pelo supervisor por violação de normas de prevenção de branqueamento de capitais, a defesa de Ricardo Salgado acusou o Banco de Portugal de ter sido “desleal e desonesto” na forma …

No Reino Unido, só 22% das pessoas que testaram positivo relataram ter sintomas

Um novo estudo acaba de revelar que, no Reino Unido, apenas 22% dos casos positivos tinha sintomas da covid-19 no dia em que fizeram o teste. Um estudo do Office for National Statistics (ONS) britânico, divulgado …

Administração Trump notifica formalmente o Congresso sobre saída da OMS

O Governo norte-americano informou esta terça-feira o Congresso sobre a sua saída forma da Organização Mundial da Saúde (OMS). A Administração Trump já notificou formalmente o Congresso norte-americano de que os Estados Unidos vão sair da …

“Não vou ser infetado e propagar a covid-19”. Burundi anuncia triagem maciça da população

O Governo do Burundi começou esta segunda-feira uma campanha de triagem maciça da covid-19, decisão que demonstra uma alteração das políticas implementadas pelo novo Presidente do país no sentido de combater mais assertivamente a propagação …

Despedida de Centeno e estreia de Leão. Eurogrupo elege presidente na quinta-feira

A eleição para a presidência do Eurogrupo, na quinta-feira, será a última reunião presidida por Mário Centeno e a estreia europeia de João Leão como ministro das Finanças. A eleição para a presidência do Eurogrupo é …

Governo está a preparar um programa específico de apoio ao Algarve

O Algarve terá um programa específico de apoio, que já está a ser preparado pelo Governo, avançou o ministro da Economia esta terça-feira. O ministro da Economia disse, esta terça-feira, que o Governo está a preparar …

OMS admite transmissão pelo ar e pede que se evitem espaços fechados

Depois do alerta de 239 especialistas, a Organização Mundial de Saúde diz que há novas provas de que o novo coronavírus se transmite pelo ar. A Organização Mundial de Saúde (OMS) admitiu, esta terça-feira, haver novas …