Os milkshakes são a nova arma de arremesso político no Reino Unido

Os milkshakes, embora pareçam inofensivos, já não o são. No Reino Unido, configuram a nova arma de arremesso político. Independentemente do sabor, nunca uma bebida de leite foi tão política.

Os ovos, antigos reis do protesto, foram ultrapassados pela bebida de leite em voga: os batidos. Pelo menos no Reino Unido.

Este mês, Tommy Robinson, fundador do movimento de extrema-direita Liga de Defesa Inglesa (EDL) e candidato independente​ pelo noroeste da Inglaterra nas eleições europeias, foi atingido por um milkshake de morango duas vezes em dois dias, enquanto fazia campanha. Mas não foi o único.

O YouTuber e candidato do UKIP pelo sudoeste de Inglaterra, Carl Benjamin, também foi atingido três vezes em três dias por batidos, depois de ter feito comentários considerados sexistas sobre a trabalhista Jess Phillipse e de se ter recusado a pedir desculpa.

No Reino Unido, o uso desta bebida é uma novidade no que diz respeito ao arremesso de objetos como arma de protesto. Segundo o Sapo 24, em Inglaterra os ovos eram presença assídua em protestos políticos, quer crus, quer podres. Aliás, ex-primeiro-ministro David Cameron e o ex-vice-primeiro-ministro John Prescott foram alguns dos visados.

Mas a tradição parece estar a mudar. Este sábado, dia 18 de maio, em Edimburgo, na Escócia, as autoridades pediram ao McDonald’s perto do local onde discursava o ex-líder do UKIP Nigel Farage, que encabeça agora a lista do Partido do Brexit, para não vender milkshakes.

Na montra da famosa cadeia de fast food, podia ler-se um aviso: “Não estamos a vender milkshakes ou gelados hoje à noite. Isso deve-se a um pedido da polícia, devido a eventos recentes.”

O Burguer King aproveitou a deixa e, no Twitter, informou que continuava a vender as bebidas, referindo posteriormente que não incitavam à violência – nem ao desperdício dos seus “deliciosos milkshakes”.

No entanto, apesar das prevenções, Farage não escapou à famosa bebida de leite e foi atingido por um milkshake. O batido foi arremessado por Paul Crowther, um britânico de 32 anos, que contou ao The Guardian que considerava do seu direito protestar contra “pessoas como Farage”.

O manifestante adiantou ainda que arremessou um milkshake de banana e caramelo salteado da cadeia Five Guys. O momento foi captado em vídeo e publicado nas redes sociais.

No Twitter, Nigel Farage reagiu: “Infelizmente, alguns ‘remainers’ [cidadãos que defendem a permanência do Reino Unido na União Europeia] têm-se tornado radicais, ao ponto de a campanha normal estar a ser impossível de realizar”,.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Caríssima equipa do ZAP. Corrijam logo na entrada a negrito
    “…Independentemente do sabor, numa uma bebida de leite foi tão política.”
    Para “…Independentemente do sabor, NUNCA uma bebida de leite foi tão política.

Responder a ZAP Cancelar resposta

Depois de os EUA sancionarem Ancara, Rússia está disponível para vender caças à Turquia

A Rússia anunciou estar disponível para vender a Ancara caças Sukhoi Su-35, aproveitando o crescente fosso entre os Estados Unidos (EUA) e a Turquia. A disponibilidade surgiu um dia depois de o Presidente Donald Trump ter …

Nova Lei de Bases da Saúde aprovada. PPP só na próxima legislatura

A maioria de esquerda aprovou esta quinta-feira uma nova Lei de Bases da Saúde, proposta pelo Governo socialista, em votação final global na Assembleia da República, contemplando o primado da gestão pública. As bancadas de PS, …

Itália. Eleição de Ursula Von der Leyen para a UE ameaça romper Governo

Quase todos os dias os dois chefes aliados, Luigi Di Maio, do Movimento 5 Estrelas (M5S), e Matteo Salvini, da Liga, atacam-se diretamente. Dentro de uma aliança de contrários, os dois partidos mobilizam as suas …

Homem descobriu a sua perna amputada na imagem de um maço de tabaco

Um albanês descobriu que uma fotografia da sua perna amputada foi usada, sem autorização, na parte da frente dos maços de tabaco. Um homem de 60 anos descobriu que uma fotografia da sua perna amputada foi …

Ilhan Omar promete continuar a ser o "pesadelo" de Donald Trump

"O pesadelo dele é ver uma refugiada imigrante somali a ascender ao Congresso. Vamos continuar a ser um pesadelo porque as suas políticas são um pesadelo para nós", disse Ilhan Omar. Esta quinta-feira, Ilhan Omar classificou …

Benfica confirma saída de Salvio para o Boca. "Chorei como um bebé"

O extremo Eduardo Salvio transferiu-se do Benfica para o Boca Juniors, na Argentina, num negócio esta quinta-feira oficializado pelo clube da Luz, que não revelou os valores envolvidos. O argentino esteve oito temporadas no Benfica, as …

"É preciso reduzir os impostos às pessoas, nomeadamente aos salários, e taxar o carbono"

Para António Guterres, a "vontade política esmoreceu" depois do Acordo de Paris aprovado em 2015. Entre medidas propostas em prol do clima, o Secretário-Geral das Nações Unidas fala em "acabar com subsídios aos combustíveis fósseis". António …

Costa: Marcelo não se recandidatar seria "incompreensível para 80% dos portugueses"

O secretário-geral do PS, António Costa, declarou esta sexta-feira que uma eventual não recandidatura presidencial de Marcelo Rebelo de Sousa seria "incompreensível para 80% dos portugueses" e adiantou que Eduardo Ferro Rodrigues voltará a ser …

Há mais de 600 edifícios condenados à demolição (e trazem custos para o cidadão)

Nos últimos dez anos, centenas de construções de todo o país foram listadas para demolir. Destas, faltam destruir atualmente mais de 600, segundo um levantamento citado esta sexta-feira pelo Correio da Manhã. Questões de segurança, ilegalidades …

Nepotismo e "filé mignon". Bolsonaro admite beneficiar filho para cargo diplomático

O presidente brasileiro admitiu, na quinta-feira, que "pretende beneficiar" o terceiro filho, o deputado Eduardo Bolsonaro, indicado para embaixador nos Estados Unidos, mas garantiu tratar-se apenas de uma estratégia de política externa. "Pretendo beneficiar um filho …