Os milkshakes são a nova arma de arremesso político no Reino Unido

Os milkshakes, embora pareçam inofensivos, já não o são. No Reino Unido, configuram a nova arma de arremesso político. Independentemente do sabor, nunca uma bebida de leite foi tão política.

Os ovos, antigos reis do protesto, foram ultrapassados pela bebida de leite em voga: os batidos. Pelo menos no Reino Unido.

Este mês, Tommy Robinson, fundador do movimento de extrema-direita Liga de Defesa Inglesa (EDL) e candidato independente​ pelo noroeste da Inglaterra nas eleições europeias, foi atingido por um milkshake de morango duas vezes em dois dias, enquanto fazia campanha. Mas não foi o único.

O YouTuber e candidato do UKIP pelo sudoeste de Inglaterra, Carl Benjamin, também foi atingido três vezes em três dias por batidos, depois de ter feito comentários considerados sexistas sobre a trabalhista Jess Phillipse e de se ter recusado a pedir desculpa.

No Reino Unido, o uso desta bebida é uma novidade no que diz respeito ao arremesso de objetos como arma de protesto. Segundo o Sapo 24, em Inglaterra os ovos eram presença assídua em protestos políticos, quer crus, quer podres. Aliás, ex-primeiro-ministro David Cameron e o ex-vice-primeiro-ministro John Prescott foram alguns dos visados.

Mas a tradição parece estar a mudar. Este sábado, dia 18 de maio, em Edimburgo, na Escócia, as autoridades pediram ao McDonald’s perto do local onde discursava o ex-líder do UKIP Nigel Farage, que encabeça agora a lista do Partido do Brexit, para não vender milkshakes.

Na montra da famosa cadeia de fast food, podia ler-se um aviso: “Não estamos a vender milkshakes ou gelados hoje à noite. Isso deve-se a um pedido da polícia, devido a eventos recentes.”

O Burguer King aproveitou a deixa e, no Twitter, informou que continuava a vender as bebidas, referindo posteriormente que não incitavam à violência – nem ao desperdício dos seus “deliciosos milkshakes”.

No entanto, apesar das prevenções, Farage não escapou à famosa bebida de leite e foi atingido por um milkshake. O batido foi arremessado por Paul Crowther, um britânico de 32 anos, que contou ao The Guardian que considerava do seu direito protestar contra “pessoas como Farage”.

O manifestante adiantou ainda que arremessou um milkshake de banana e caramelo salteado da cadeia Five Guys. O momento foi captado em vídeo e publicado nas redes sociais.

No Twitter, Nigel Farage reagiu: “Infelizmente, alguns ‘remainers’ [cidadãos que defendem a permanência do Reino Unido na União Europeia] têm-se tornado radicais, ao ponto de a campanha normal estar a ser impossível de realizar”,.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Caríssima equipa do ZAP. Corrijam logo na entrada a negrito
    “…Independentemente do sabor, numa uma bebida de leite foi tão política.”
    Para “…Independentemente do sabor, NUNCA uma bebida de leite foi tão política.

Responder a EJ Cancelar resposta

22 mil pessoas vão assistir (no estádio) ao Super Bowl

Um terço das pessoas presentes será composto por profissionais de saúde. Quatro equipas ainda na luta pelo título do campeonato principal de futebol americano. O dia 7 de fevereiro vai contar com uma "visão rara" nos …

Investigadores "voltam atrás no tempo" para calcular idade e local de explosão de supernova

Os astrónomos estão a "voltar atrás no tempo" num remanescente de supernova. Usando o Telescópio Espacial Hubble da NASA, refizeram o percurso dos estilhaços velozes da explosão a fim de calcular uma estimativa mais precisa …

Cientista dos EUA acredita que o monstro do Lago Ness pode ser uma antiga tartaruga marinha

Um importante cientista dos Estados Unidos acredita que desvendou o mistério do Monstro de Lago Ness e pensa que a criatura é uma espécie ancestral de tartaruga marinha. Henry Bauer, professor aposentado de Química e Estudos …

Biden quer banir uma palavra das leis de imigração dos Estados Unidos

Se o projeto de lei proposto por Joe Biden, recém-eleito Presidente dos Estados Unidos, for aprovado, a palavra alien ("estrangeiro") vai desaparecer das leis de imigração norte-americanas, sendo substituída pelo termo noncitizen ("não cidadão"). A …

“As pessoas são mortas na mesquita, na rua e no trabalho". Em Cabul, reina o medo

Os assassínios seletivos de jornalistas, políticos e defensores dos direitos humanos são cada vez mais frequentes no país, com Cabul e várias províncias a registarem um aumento da violência nos últimos meses. O medo está …

"Fiquem em casa". Enfermeiros deixam "grito de alerta desesperado" aos portugueses

A Ordem dos Enfermeiros lançou esta sexta-feira uma campanha de sensibilização a apelar aos portugueses para ficarem em casa, afirmando que é “um grito de alerta desesperado face à situação de catástrofe que se vive …

Senado francês aprovou lei que protege os sons e cheiros do campo

O Senado francês aprovou a lei, esta quinta-feira, que protege o "património sensorial" das áreas rurais do país, depois de várias queixas sobre os ruídos e cheiros típicos do campo. De acordo com o canal televisivo …

Identificado em Portugal o primeiro caso da variante da África do Sul

O primeiro caso de covid-19 associado à variante genética da África do Sul foi identificado esta sexta-feira em Portugal pelo Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge (INSA), adiantou à agência Lusa a instituição. O caso identificado …

Está a nascer o primeiro comboio português a hidrogénio (e vai substituir o Vouguinha)

Já arrancou o projecto para o desenvolvimento do primeiro comboio português a hidrogénio. A iniciativa visa transformar as automotoras a gasóleo que circulam na Linha do Vouga - o comboio chamado Vouguinha - por células …

Guardiola diz que Bernardo Silva "sempre foi importante" para City

O treinador Pep Guardiola disse esta sexta-feira que o português Bernardo Silva “está de volta” ao melhor nível e que “sempre foi importante" para o Manchester City, depois de ter "sentido" dificuldades na temporada passada. “Ele …