Militares da GNR feridos em Mourão “foram abandonados no meio do incêndio”

Paulo Cunha / Lusa

Nesta segunda-feira, cinco militares da GNR ficaram feridos num incêndio rural em Évora, em circunstâncias ainda não conhecidas. O representante dos militares da GNR diz que a situação tem de ser “muito bem explicada”, afirmando que os militares foram “abandonados” no meio das chamas.

O vice-presidente Associação Sócio-Profissional Independente da Guarda (ASPIG), Adolfo Clérigo, disse, em declarações à TSF, que vai ser necessário explicar muito bem o que se passou no incêndio que feriu cinco militares em Mourão, três dos quais em estado grave.

Adolfo Clérigo, também ele militar do Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro (GIPS) da GNR, revelou que foram contrariadas as regras básicas.

“Nunca tinha acontecido um comandante largar ou ‘despejar’ os homens no terreno e não voltar a aparecer. Eles tiveram de literalmente correr enquanto conseguiram porque ficaram entregues à sua sorte. Foram largados e abandonados no meio do incêndio”, frisou Afonso Clérigo à TSF.

O vice-presidente da Associação cita relatos de populares e de militares que estiveram próximos da operação em Mourão e sublinha que o comandante do helicóptero vai ter de explicar “muito bem” o que o levou a deixar os militares sozinhos. Com isto, o comandante deixou-os sozinhos na cabeça de incêndio, contrariando “todas as práticas” utilizadas neste tipo de operações.

Para Adolfo Clérigo, se as regras tivessem sido cumpridas os homens não teriam sido apanhados de surpresa pelo fogo, pois “não é possível colocar os militares em frente ao fogo e ficar à espera dele”, afirmou.

A empresa de meios aéreos que alugou o helicóptero ao Estado, citada pela RTP, garante que a decisão de sair do local foi do chefe da brigada dos cinco militares colocados no terreno. No relatório, o piloto garante que alertou os militares para o avanço das chamas, mas que foram estes que decidiram continuar a combater o fogo em terra.

As explicações deverão agora ser dadas pelo inquérito já anunciado nesta terça-feira pelo Ministério da Administração Interna.

MAI abriu inquérito

Face ao incidente, o ministro da Administração Interna (MAI) determinou a abertura, pela Inspeção-Geral da Administração Interna, de um inquérito para apurar as circunstâncias em que ocorreu o acidente que envolveu os militares da GNR.

O ministro Eduardo Cabrita quer saber em que circunstâncias ocorreu o acidente que feriu os militares.

O incêndio rural, numa área de pasto, deflagrou na segunda-feira à tarde, no Monte do Canhão, no concelho de Mourão, e foi considerado dominado às 18h57. No combate às chamas estiveram envolvidos 74 operacionais, apoiados por 25 viaturas e cinco meios aéreos, segundo a ANPC.

Destes operacionais, cinco elementos do GIPS da GNR sofreram queimaduras na sequência do combate às chamas. Dos feridos, todos do sexo masculino, com idades entre os 30 e 39 anos, três sofreram queimaduras graves, enquanto os outros dois “foram assistidos no local e não necessitaram de mais cuidados”, revelou à Lusa o INEM.

Um deles foi encaminhado para os Hospitais Universitários de Coimbra, outro para o Hospital de S. João, no Porto, e outro para Hospital de S. José, em Lisboa. Todos ficaram feridos com gravidade, mas não correm risco de vida.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Simples,
    O SIRESP grava as comunicacoes na rede, e so consultar e ja se sabe ao certo se as afirmacoes do piloto estao correctas!!!!!

  2. Engraçado, no incendio em que ficou conhecida uma situaçao como (estrada da morte) pelo que se soube foi a GNR que encaminhou os populares por essa via a qual veio resultar numa das maiores tragedias em incendios de que á conhecimento o MAI ficou em silencio, o ministerio publico ficou em silencio, o governo estava de ferias…e como ja algume um dia disse “ a culpa nao morre solteira”….

  3. No caso dos GNR creio que trabalham com poucos meios e neste caso largados por um helicóptero nem sequer água teriam por perto apenas talvez uns paus com uma espécie de tecido para bater as chamas, largá-los isolados nestas situações penso que é irresponsabilidade a mais e total falta de conhecimento se foi assim de facto que as coisas aconteceram.

Responder a Jc Cancelar resposta

A maior parte dos produtos de maquilhagem está contaminada com superbactérias perigosas

Nove em cada 10 produtos cosméticos atualmente em uso estão contaminados com superbactérias potencialmente prejudiciais, incluindo E. coli e Staphylococci. Beauty blender, rímel e brilho labial são os produtos que contêm os mais altos níveis …

NASA gravou acidentalmente a explosão de um cometa a aproximar-se do Sol

Astrónomos usaram dados do telescópio espacial TESS para estudar a explosão de um cometa durante a sua aproximação ao Sol. A investigação resultou num artigo publicado em novembro na revista científica Astrophysical Journal Letters. Foi a …

Objeto de Hoag é uma galáxia dentro de uma galáxia (que está dentro de outra galáxia)

Se observar atentamente a Constelação da Serpente poderá ver uma galáxia dentro de uma galáxia que, por sua vez, está dentro de outra galáxia. Este grande mistério do Universo é conhecido como Objeto de Hoag. Descoberto …

Parker Solar Probe lança nova luz sobre o Sol

Em agosto de 2018, a Parker Solar Probe da NASA foi lançada para o espaço, tornando-se pouco tempo depois a sonda mais próxima do Sol. Com instrumentos científicos de ponta para medir o ambiente em …

Encontrado no mar das Malvinas navio alemão da I Guerra Mundial 105 anos depois de naufragar

O naufrágio de um cruzador alemão da I Guerra Mundial foi identificado nas Ilhas Malvinas, onde foi afundado pela Marinha britânica há 105 anos. O SMS Scharnhorst foi o principal ativo da esquadra alemã na Ásia …

Boavista 1-4 Benfica | Águia goleia no xadrez do Bessa

O Benfica deu o pontapé de saída da 13ª jornada com uma vitória competente na visita ao Boavista, por 4-1. Num jogo potencialmente perigoso para as aspirações “encarnadas”, frente a um adversário com somente uma derrota …

Cientistas desenvolvem técnica para determinar o humor através da caligrafia

Uma equipa de cientistas estudou a biomecânica dos movimentos das mãos a escrever e a desenhar, e desenvolveu um método para avaliar as propriedades individuais da velocidade de escrita e da pressão do lápis no …

Quase seis mil denúncias de agressões sexuais em viagens da Uber nos EUA

A plataforma de transporte de passageiros Uber divulgou na quinta-feira um relatório, revelando quase seis mil denúncias de agressões sexuais a utilizadores, motoristas e terceiros nos Estados Unidos (EUA), em 2017 e 2018. No relatório de …

Polícia de Los Angeles vai usar dispositivo "ao estilo Batman" para prender suspeitos

A polícia de Los Angeles, nos Estados Unidos, vai adotar, no início do próximo ano, um novo dispositivo, conhecido como BolaWrap 100, que dispara um cinto de fibra sintética a uma velocidade de 200 metros …

Corriere dello Sport defende-se das acusações e garante ser "inimigo do racismo"

O jornal desportivo italiano Corriere dello Sport afirmou esta sexta-feira ser “inimigo do racismo”, defendendo-se das críticas motivadas pela manchete de quinta-feira, com o título “Black Friday” e ilustrada com os futebolistas negros Romelu Lukaku …