Depois de 17 anos no subsolo, milhões de cigarras vão invadir cidades nos Estados Unidos

(dr) Doug Pfeiffer

Depois de 17 anos no silencioso subsolo, milhões de cigarras sazonais estão prontas para emergir em algumas partes do território norte-americano. Virgínia, Virgínia Ocidental e Carolina do Norte serão os estados mais afetados.

Este “exército” de cigarras do género Magicicada é totalmente inofensivo para o Homem e o único problema que poderá trazer aos humanos está relacionado com o ruído, nota o portal Science Alert, dando conta que estes insetos pertencem à chamada “Geração IX”.

“Comunidades e quintas com um grande número de cigarras a emergir ao mesmo tempo podem ter um problema substancial de ruído“, começou por explicar Eric Day, especialista do Departamento de Entomologia da Virginia Tech University, em comunicado.

“Felizmente, qualquer incómodo causado por distúrbios é amenizado pelo facto deste evento ser tão raro e surpreendente”, sustentou.

Os especialistas destacam que este fenómeno natural não ocorre na região desde 2003 – 2004, com a exceção de algumas áreas específicas que observaram o aparecimento da “Geração II” em 2013 – trata-se de um fenómeno raro.

Estes aparecimentos em massa ocorrem anualmente ou de forma periódica a cada 13 ou 17 anos, dependendo da espécie de cigarra em causa.

“A escala destes eventos de emergência é impressionante, havendo até 1,5 milhões de cigarras emergentes por hectare de território. Cada geração periódica cobre uma região geográfica específica, com algumas áreas sobrepostas”, explicam os cientistas, que continuam sem saber ao certo porque é que o processo se reaparecimento é tão longo – “é um dos grandes mistérios do mundo dos insetos“.

“Estudos e modelagens matemáticas sugeres que a duração destes ciclos de reprodução pode ser atribuída a [uma estratégia] para evitar predadores”.

Produtores devem estar atentos

Além de gerarem um ruído que pode ser incómodo, as cigarras podem também representar uma ameaça para pomares ou áreas de cultivo. Estes insetos não se alimentam dos pomares, mas usam-nos para colocar os seus ovos e esta implantação danifica galhos e folhas, podendo prejudicar o crescimento e até matar pequenas árvores ou árvores jovens.

“Produtores em áreas de atividade previstas devem estar vigilantes“, disse Doug Pfeiffer, professor de entomologia, citado na mesma nota de imprensa, sublinhando que estes insetos se podem reproduzir em grandes quantidades.

Contudo, importa frisar, estas cigarras não representam qualquer perigo para os seres humanos, nem mesmo para cães e gatos.

Os especialistas sublinham que este evento, bem como o aparecimento da “Geração X”, que deve emergir no próximo ano, são eventos naturais e raros.  “Este inseto é realmente fascinante, e se não tiverem árvores de frutos ou trepadeiras para proteger, poderão aproveitar esse fenómeno enquanto durar”, concluiu Pfeiffer.

Quanto ao ruído emitido por estes animais, o Science Alert frisa ainda que está diretamente relacionado com o processo de reprodução. São os machos que cantam para as fêmeas, que permanecem em silêncio, através das membranas vibratórias do seu abdómen.

E, tendo em conta que a esperança de vida destes animais é de apenas 4 a 6 semanas após saírem do subsolo, espera-se umas semanas barulhentas em algumas partes do território norte-americano.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Neandertais tinham a capacidade de falar e perceber a linguagem humana

Um novo estudo mostra que os nossos parentes Neandertais tinham a capacidade de ouvir e produzir os sons da fala dos humanos modernos. Nos últimos anos, várias evidências científicas provaram que os Neandertais eram muitos …

Maria José Valério morre vítima de covid-19 ao 87 anos

A cançonetista Maria José Valério, que deu voz à "Marcha do Sporting", morreu esta quarta-feira em Lisboa, aos 87 anos, vítima de covid-19, disse fonte da Casa do Artista. A intérprete de "Menina dos Telefones" (1961) …

Mais impostos e incentivos. Governo avança com reforma fiscal verde (e tem o apoio de Bruxelas)

O Governo está a trabalhar com a Comissão Europeia para aprofundar a primeira vaga reformista, lançada pelo anterior Governo PSD-CDS em 2015, para avançar com uma nova reforma fiscal verde. O Diário de Notícias avança esta …

Costa dá guião a deputados do PS sobre bazuca e promete plano nacional

António Costa reuniu-se com deputados do PS para elucidar sobre a aplicação da bazuca europeia. O primeiro-ministro prometeu um plano nacional para os setores mais afetados. Com as eleições autárquicas à porta e 16 mil milhões …

"Mini cérebros" criados em laboratório sugerem mutação que revolucionou a mente humana

A mudança de uma única letra no nosso código genético pode ter desencadeado um novo nível de função cerebral em humanos modernos, sugere um novo estudo. Como é que nós, humanos, nos tornamos o que somos …

6% da população já recebeu uma dose da vacina. 3% tem a vacinação completa

Portugal já vacinou 603.486 pessoas com a primeira dose da vacina contra a covid-19, com 168.798 a serem vacinadas na última semana, das quais 265.281 pessoas já têm a vacinação completa, informou o Ministério da …

Costa avisa: "A ideia de que as tragédias não se repetem é uma ideia falsa"

O primeiro-ministro fez, esta terça-feira, um veemente apelo à manutenção da disciplina individual para a contenção da covid-19, dizendo que Portugal não pode esquecer o que aconteceu no mês de janeiro. "Apelo ao sentido cívico de …

Marta Temido admite professores e funcionários prioritários na vacinação

A ministra da Saúde, Marta Temido, admitiu esta terça-feira que "está a ser analisada" a possibilidade de vacinar os professores e funcionários de escolas no arranque do desconfinamento.  Esta terça-feira à noite, numa entrevista à SIC, …

Explosão em centro de testes nos Países Baixos. Polícia suspeita que tenha sido "intencional"

O centro regional de testes do conselho de saúde em Bovenkarspel, nos Países Baixos, foi atingido por uma explosão na manhã desta quarta-feira. De acordo com os media locais, que citam a polícia holandesa, a explosão …

A maior parte da vida na Terra vai desaparecer por falta de oxigénio em mil milhões de anos

A previsão dos cientistas é catastrófica: dentro de mil milhões de anos, a atmosfera da Terra vai ter pouquíssimo oxigénio, tornando inabitável a vida aeróbica complexa. No início da história da Terra, os níveis de oxigénio …