/

Milhares de afegãos desesperados no aeroporto de Cabul visíveis em fotografias de satélite

(dr) Maxar Technologies

Milhares de pessoas desesperadas no Aeroporto Internacional Hamid Karzai, Cabul, Afeganistão

As multidões no Aeroporto Internacional Hamid Karzai, em Cabul, no Afeganistão, eram tão maciças que apareceram em fotografias de satélite tiradas do Espaço.

A Maxar Technologies divulgou, recentemente, fotografias de satélite tiradas a partir do Espaço na segunda-feira, 16 de agosto, às 10h36, hora local, no Aeroporto Internacional Hamid Karzai de Cabul, durante as tentativas de evacuação em massa da cidade.

Pelo menos sete pessoas foram mortas enquanto as tropas dos Estados Unidos tentavam tomar o controlo do aeroporto, que foi assolado de afegãos depois de os talibãs terem conquistado a capital e outras grandes cidades afegãs nos últimos dias.

Militares norte-americanos, que falaram sob condição de não serem identificados por não estarem autorizados a discutir a operação em curso, disseram à Associated Press (AP) que o caos provocou sete mortos, incluindo vários que caíram de um avião que tinha descolado.

Num vídeo, que se tornou viral nas redes sociais, vê-se o que parecem ser dois corpos a cair de um avião que tinha acabado de descolar do aeroporto de Cabul.

“Alguns afegãos tentaram agarrar-se aos aviões. Outros lotaram o alcatrão depois de as linhas de segurança terem sido violadas. Ao cair da noite, todos os voos do aeroporto de Cabul foram suspensos”, escreveu o The New York Times.

De acordo com a Maxar Technologies, “as forças de segurança podem ser vistas perto de uma das principais pistas de descolagem do aeroporto, a tentar impedir que as multidões de pessoas se dirijam para outros aviões e bloqueiem as operações de voo”.

Centenas de pessoas podem também ser vistas em vários portões do perímetro do aeroporto e em cruzamentos nas proximidades”, lê-se no comunicado.

 

Os talibãs conquistaram Cabul no domingo, culminando uma ofensiva iniciada em maio, altura em que começou a retirada das forças militares norte-americanas e da NATO.

As forças internacionais estavam no país desde 2001, no âmbito da ofensiva liderada pelos Estados Unidos contra o regime extremista, que acolhia no seu território o líder da Al-Qaeda, Osama bin Laden, principal responsável pelos atentados terroristas de 11 de setembro de 2001.

A tomada da capital põe fim a uma presença militar estrangeira de 20 anos no Afeganistão, dos Estados Unidos e dos seus aliados na NATO, incluindo Portugal.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

  Liliana Malainho, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.