No México, está-se proibir a venda de “junk food” aos jovens. A culpa é da covid-19

Vários estados mexicanos estão a impor uma proibição de venda de “junk food” a menores de 18 anos. A pandemia de covid-19 deixou o México preocupado com os problemas cardíacos a que este tipo de dieta leva.

“Junk food” é o termo inglês para caracterizar toda a comida não saudável, como guloseimas, chocolates, refrigerantes ou hambúrgueres. Este tipo de comida não é recomendável para ninguém, mas especialmente não é aconselhável para crianças e jovens, que são os seus principais consumidores. No México, há quem esteja decidido a fazer algo em relação a isto.

Alguns estados mexicanos estão a proibir a venda de “junk food” a menores de 18 anos. Oaxaca deu o exemplo e, no dia 5 de agosto, foi o primeiro estado a proibir a venda de produtos embalados com alto teor calórico e bebidas açucaradas para menores de idade.

Um par de semanas depois, Tabasco também aprovou a proibição. Agora, há mais uma dúzia de estados a seguir o mesmo caminho e a ponderar implementar esta proibição, escreve a NPR.

“Eu sei que pode soar um pouco drástico, mas tivemos que agir agora”, disse Magaly López, uma legisladora do Congresso de Oaxaca que comandou o movimento da proibição.

Curiosamente, em causa está a covid-19. Ao todo já morreram mais 70 mil mexicanos devido ao novo coronavírus. Dois terços deles morreram com condições de saúde pré-existentes, como obesidade, diabetes, hipertensão e outros problemas cardiovasculares.

Como tal, mudar a dieta dos mais jovens é uma necessidade urgente. Segundo a UNICEF, um em cada três mexicanos com idades entre os seis e os 19 anos têm excesso de peso ou obesidade.

“Os danos deste tipo de dieta são ainda mais visíveis por causa da pandemia”, disse López, que é membro do partido Morena do presidente Andrés Manuel López Obrador.

O secretário adjunto da Saúde, Hugo López-Gatell, chamou aos refrigerantes de “veneno engarrafado”. Na sua ótica, o problema de obesidade da população não é culpa das pessoas, é “deste ambiente nutricional que foi desenvolvido para favorecer esses produtos [junk food] em vez da saúde”.

Magaly López diz que implementar esta proibição a nível nacional não será fácil. “Existem interesses comerciais poderosos que não querem que isso aconteça, mas devemos priorizar o bem-estar dos nossos filhos”, diz a especialista.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Agora continuem a dizer que o México é um país subdesenvolvido e que a América é a mentora da humanidade. O muro que o Trump anda a construir (e que já começou a ruir, devido à corrupção,) devia servir, apenas, para que as companhias causadoras destas doenças, como a McDonald a Coca cola e outras não exportassem os seus produtos geradores de doença. A medida tomada pelo governo mexicano não é totalmente razoável. Se está provado que a fast food prejudica a saúde das pessoas ela devia pura e simplesmente ser proibida!

RESPONDER

Disse para mim mesma: "Auriol, o primeiro é o teu lugar" - e foi

A portuguesa Auriol Dongmo conquistou, esta sexta-feira, a medalha de ouro do lançamento do peso nos Campeonatos da Europa de atletismo de pista coberta, que se estão a disputar em Torun, Polónia. Auriol Dongmo conquistou a …

Eduardo Quaresma não tem o que é preciso para singrar, diz olheiro de topo

Um olheiro internacional de topo considera que Eduardo Quaresma não tem aquilo que é preciso para singrar ao mais alto nível. Em declarações ao ZAP, o scout argumenta que lhe faltam qualidades físicas. Eduardo Quaresma é …

Governo aprova proposta de lei para retirar veto de autarquias a aeroportos

Após o chumbo do Montijo, o Conselho de Ministros aprovou, esta sexta-feira, uma proposta de lei que prevê a dispensa do parecer favorável das autarquias na construção de aeroportos. De acordo com o Observador, esta proposta …

João Loureiro regressou a Portugal. Diz ter sido "ingénuo ou utilizado" no caso do avião com cocaína

João Loureiro, antigo presidente do Boavista, aterrou esta sexta-feira em Portugal. Em declarações aos jornalistas, remeteu explicações para mais tarde. João Loureiro regressou a Portugal esta sexta-feira. O ex-presidente do Boavista afirmou ter sido “ingénuo” ou …

Pavlopetri é uma impressionante cidade subaquática na Grécia (e é das mais antigas do mundo)

A cidade foi descoberta nos anos 60 e acredita-se que tenha mais de 5 mil anos de história. Com o seu planeamento urbano praticamente intacto, o local ainda exibe ruas, pátios, edifícios e até mesmo …

Dos partidos aos patrões, há expectativas quanto ao plano de desconfinamento

O primeiro esboço do plano de desconfinamento será apresentado na reunião do Infarmed, marcada para a próxima segunda-feira. A apresentação do roteiro para a reabertura do país acontece no dia 11 de março. Esta semana, o …

"Estamos em pé de guerra." OMS defende dispensa de patente para países poderem fazer cópias baratas de vacinas

Os laboratórios devem dispensar as patentes se tal for necessário para garantir que todas as pessoas são imunizadas contra o novo coronavírus, defendeu o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS). Num artigo publicado esta sexta-feira …

Apalpar fruta passou à história. Cientistas criam novo método para saber quando está madura

Uma equipa de investigadores desenvolveu um método para saber se uma fruta está madura sem a apalpar. Para já, os testes foram realizados em mangas, mas os cientistas esperam alargá-lo a outras frutas. Apalpar fruta para …

Governo espera reabrir turismo em maio

A secretária de Estado do Turismo revelou à BBC que Portugal espera poder abrir as fronteiras e o turismo no início de maio. Portugal espera poder abrir as fronteiras e o turismo no início de maio …

Final entre Benfica e Braga não será no Jamor, mas em Coimbra

A Taça de Portugal vai realizar-se no Estádio Cidade de Coimbra, que também recebe as finais da Taça de Portugal feminina e do Campeonato de Portugal.  O Estádio Cidade de Coimbra vai receber a final da …