Merkel à frente na corrida ao Nobel da Paz

dullhunk / Flickr

A chanceler alemã, Angela Merkel

A chanceler alemã, Angela Merkel

O diário alemão Bild afirmou esta sexta-feira que a chanceler Angela Merkel é uma candidata séria ao prémio Nobel da Paz, que será atribuído na próxima sexta-feira, pelo papel desempenhado nas crises migratória e ucraniana.

“A chanceler Angela Merkel tem boas perspectivas de conquistar o prémio Nobel da Paz”, destacou na capa o tablóide, que é o jornal mais lido na Alemanha.

Na quinta-feira, Kristian Berg Harpviken, diretor do Instituto de Investigação sobre a Paz (Prio) de Oslo e um dos peritos mais ouvidos sobre o Nobel da Paz, previu a vitória da líder alemã, mesmo se as suas previsões raramente se verificam.

“Angela Merkel terá o prémio Nobel da Paz”, declarou, em conferência de imprensa.

“Penso que a crise europeia dos refugiados – ou antes a crise mundial dos refugiados dado as situações igualmente dramáticas em grandes zonas da Ásia de Leste – vai dominar a atenção do Comité Nobel Norueguês este ano”, afirmou.

“Merkel foi a pessoa que assumiu a liderança” desta questão na Europa, acrescentou.

A chanceler alemã proclamou que a UE tinha o dever moral de receber centenas de milhares de refugiados, que chegaram à Europa este ano, e abriu as portas do seu país que espera acolher entre 800 mil e um milhão de requerentes de asilo em 2015.

Esta posição valeu a Merkel uma série de críticas dos parceiros políticos na Alemanha e à escala europeia.

A líder alemã foi também uma das principais responsáveis pelos acordos de Minsk, no início do ano, que resultaram num cessar-fogo relativamente respeitado no leste da Ucrânia, onde as tropas governamentais e os rebeldes pró-russos se confrontam.

Um outro perito do Nobel, o historiador norueguês Asle Sveen, considerou que o Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (ACNUR) é um candidato mais bem colocado para conseguir o prémio.

“Tenho na minha lista o ACNUR e Mussie Zerai, o padre eritreu que desempenhou um papel central na ajuda aos refugiados que atravessam o Mediterrâneo a partir do norte de África para a Europa”, disse.

No ano passado, o Nobel da Paz foi atribuído à paquistanesa Malala Yousafzai e ao indiano Kailash Satyarthi.

Em março, o Comité Nobel destituiu o contestado presidente Thorbjoern Jagland para o grau de simples membro, uma iniciativa sem precedentes na história centenária do prémio.

Presidente desde 2009, num período marcado pelas polémicas escolhas do Presidente norte-americano, Barack Obama, do dissidente chinês Liu Xiaobo e da União Europeia, Jagland foi substituído pela ex-líder conservadora Kaci Kullman Five, até aqui vice-presidente do Comité.

Nunca desde 1901, ano em que foi atribuído o primeiro Nobel da Paz, um presidente que pretendesse ser reconduzido, como manifestou Jagland, foi destituído.

A reunião dos cinco membros do Comité, a primeira do ano, tinha por objetivo distribuir funções dentro do Comité e passar em revista as 276 candidaturas ao Nobel da Paz 2015.

/Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

    • …Em representação do partido “ANTI-QUALQUER COISA” futuro candidato “A QUASE NADA” com apoio de “BASE OBSCURA” tem como linha programática “O BOTA ABAIXO à LUSITANA” e privilegia a comunicação em “BICOS de PÉS”

  1. O mundo anda mesmo ao contrário. Só cá faltava mais este disparate A chefe de um governo que arruinou a Grécia para defender os interesses financeiros dos Bancos do seu país. A chefe de um governo cujas empresas da construção automóvel andaram durante anos a falsificar as emissões poluentes e com isso a poluir o planeta e a ganhar milhões com os benefícios fiscais dos automóveis supostamente amigos do ambiente. A senhora não sabia de nada? Não acredito. E agora porque lhe dá jeito os emigrantes/refugiados por falta de m~
    ao de obra, passou a heroína e santa. O que vale já descobriram água em Marte e é para lá que eu vou

RESPONDER

Falhas na formação de médicos levam ministra a criar grupo de trabalho

A ministra da Saúde determinou a constituição de um grupo de trabalho para criar um manual de regras e procedimentos para a avaliação das capacidades de formação de médicos no SNS, depois de falhas apontadas …

Surto de sarampo leva Samoa a fechar escolas e serviços. Ativista anti-vacinação detido

Com o objetivo de conter o surto de sarampo que já matou 60 pessoas, o governo de Samoa está a pedir à população que coloque uma bandeira vermelha em frente às casas nais as pessoas …

Poluição do ar leva Sarajevo a cancelar todos os eventos públicos

As autoridades bósnias consideram que a poluição na capital do país, Sarajevo, atingiu níveis perigosos nos últimos dias. Perante a densa nuvem de nevoeiro que paira na cidade, o governo regional decidiu cancelar todos os …

A banana colada à parede que custou 108 mil euros foi comida

A banana mais cara do mundo, presa a uma parede com fita adesiva, foi descascada e comida por um artista que visitava o stand da galeria Perrotin, na feira de arte contemporânea Art Basel, nos …

Empresas norte-americanas reforçam domínio na venda global de armas

O Instituto Internacional de Estudos de Paz de Estocolmo (SIPRI) revelou esta segunda-feira que as empresas norte-americanas aumentaram o domínio no comércio global de armas em 2018, para 59% do volume total entre as 100 …

Faltam medicamentos para doenças crónicas nas Farmácias (e ninguém sabe porquê)

Há medicamentos para doenças crónicas que estão, constantemente, em falta nas Farmácias Portuguesas. Uma situação preocupante, sobretudo para os pacientes que deles precisam, e que não tem uma explicação. A Associação Nacional de Farmácias está …

Mais de dois mil coalas mortos devido aos incêndios na Austrália

O presidente da Aliança das Florestas do Nordeste da Austrália disse que os incêndios florestais que deflagram no leste do país, desde o início de novembro, provocaram a morte a mais de dois mil coalas. O …

Regionalização sem referendo é “golpe de estado palaciano”

Luís Marques Mendes falou este domingo, no habitual espaço de comentário político na SIC, sobre a regionalização, os "tempos difíceis para a direita", Greta Thunberg e Joe Berardo. Houve ainda tempo para falar sobre o …

China diz que detidos em Xinjiang estão "formados" e "vivem felizes"

Um alto quadro do regime chinês afirmou, esta segunda-feira, que os membros de minorias étnicas chinesas de origem muçulmana mantidos em "centros de treino vocacional" no extremo oeste do país já se "formaram" e levam …

Greve geral volta a parar França. Filas de trânsito chegam aos 620 quilómetros

Os acessos a Paris estão, esta manhã, muito complicados devido ao quinto dia de greve contra a reforma das pensões e que afeta sobretudo a rede de transportes na capital francesa. De acordo com as autoridades, …