Médicos não sabem explicar lesões do estudante libertado pela Coreia do Norte

(dv) KNS / KCNA

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, com militares norte-coreanos

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, com militares norte-coreanos

A origem das lesões cerebrais do estudante norte-americano Otto Warmbier, que foi libertado em coma, na passada quarta-feira, após ter estado detido na Coreia do Norte, permanece desconhecida, indica a equipa médica que o está a acompanhar em Cincinnati, nos EUA.

“O seu estado neurológico pode ser descrito como um estado de vigília não reactivo“, explicou o neurologista Daniel Kanter, director do serviço de Cuidados Neuro-críticos da Universidade de Cincinnati, em conferência de imprensa.

“Ele abre espontaneamente os olhos e pestaneja. Contudo, não mostra sinais de entendimento da linguagem, respondendo a comandos verbais ou com atenção ao que o rodeia. Ele não falou”, acrescentou o médico.

Não temos qualquer informação concreta ou verificável sobre a causa ou as circunstâncias das suas lesões neurológicas”, disse ainda.

Segundo o especialista, “este tipo de lesões cerebrais é, em geral, considerado uma consequência de uma paragem cardio-respiratória, quando a irrigação sanguínea do cérebro é insuficiente durante um determinado lapso de tempo, resultando na morte de tecidos cerebrais”.

Existem “graves lesões presentes em todas as zonas do cérebro“, precisou ainda.

A equipa médica indicou igualmente não ter identificado vestígios de botulismo no organismo de Otto Warmbier, de 22 anos, afastando a explicação fornecida pelo regime norte-coreano para o estado de coma em que o jovem mergulhou, pouco após a sua detenção e o seu julgamento, em Março de 2016.

Daniel Kanter referiu ainda que os exames aprofundados ao corpo do estudante não “mostram qualquer prova de fractura actual ou calcificada, incluindo ao nível do crânio”.

A pedido da família, os médicos escusaram-se a fornecer informações sobre a possível evolução do seu estado de saúde.

O jovem foi detido em Janeiro de 2016 e condenado a 15 anos de prisão, com trabalhos forçados, depois de ter arrancado um poster de propaganda do regime norte-coreano, num hotel de Pyongyang.

Warmbier terá sido “repetidamente espancado”

A Coreia do Norte justificou a libertação do estudante norte-americano por “razões humanitárias”, conforme um comunicado divulgado pela agência oficial do regime, a KCNA.

Entretanto, surgem rumores de que Otto Warmbier pode ter sido alvo de tortura, por parte do regime norte-coreano.

O New York Times cita uma fonte oficial norte-americana que refere que os EUA receberam informações de que Warmbier terá sido “repetidamente espancado”, enquanto esteve detido, e que chegou a haver, inclusive, suspeitas de que teria sido morto.

Os pais do jovem estudante não têm dúvidas de que foi “brutalizado” e criticam a administração de Barack Obama por ter acreditado que o filho teria um tratamento “justo” por parte do regime norte-coreano.

O pai de Otto também disse que recebeu “um telefonema muito simpático” de Trump, que lhe terá confidenciado que o Secretário de Estado, Rex Tillerson, trabalhou “no duro” para trazer o estudante de volta para casa.

Um especialista em assuntos da Coreia do Norte, Sung-Yoon Lee, revela ao site Vox.com que o abuso físico de detidos estrangeiros não é novidade no país mas, de qualquer modo, considera surpreendente o caso de Warmbier, fruto da extensão das lesões que sofreu.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Pena de morte diminuiu. Execuções globais atingem o número mais baixo numa década

Globalmente, foram executadas 483 pessoas em 2020, o número mais baixo registado pela Amnistia Internacional (AI) numa década, marcando uma redução de 26% em relação a 2019 e 70% comparativamente a 2015. Segundo um artigo da …

Putin avisa que quem ameaçar a Rússia "se irá arrepender como nunca"

O presidente Vladimir Putin emitiu um alerta durante o seu discurso anual ao Governo. O líder frisou que qualquer membro da comunidade internacional que ameace a Rússia "se irá arrepender como nunca se arrependeu antes". O …

Nove anos depois, Bruxelas deixa de monitorizar atividade da CGD

A Direção-Geral da Concorrência da Comissão Europeia (DG Comp) encerrou o processo de monitorização do plano estratégico da Caixa Geral de Depósitos (CGD). "A Caixa Geral de Depósitos, S.A. (CGD) informa que recebeu comunicação da Direção …

Se não fosse o vídeo de Darnella Frazier, "Derek Chauvin ainda seria polícia"

Darnella Frazier, na altura com 17 anos, foi a responsável pelo vídeo que mostra o ex-agente da polícia Derek Chauvin a prender o afro-americano George Floyd, que acabou por não resistir. Esta terça-feira foi um dia …

Eutanásia. Jurisdição do PSD considera haver matéria para processo disciplinar a Rio e Adão Silva

O Conselho Nacional de Jurisdição do PSD considerou que existe "matéria bastante para abertura de processo disciplinar" ao presidente do partido e ao líder parlamentar por violação de uma decisão do Congresso sobre eutanásia, faltando …

"Um charro para uma vacina." Ativistas oferecem canábis a nova-iorquinos vacinados

"Um charro para uma vacina." Este é o mote dos ativistas pela legalização da canábis que, esta terça-feira, ofereceram um charro às pessoas que receberam pelo menos a primeira dose da vacina contra a covid-19 …

Recurso de Amorim arquivado. Sporting avança para a "impugnação judicial"

O Sporting anunciou, esta quarta-feira, que o seu treinador vai avançar com uma "impugnação judicial" do castigo aplicado pelo Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Portuguesa (FPF). Num comunicado, o clube de Alvalade lamentou …

Casa Branca exige que Congresso aprove reformas de práticas policiais

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, quer que o Congresso aprove reformas relativas às práticas policiais para fazer justiça ao legado do afro-americano George Floyd, depois de o ex-polícia Derek Chauvin ter sido …

Fernando Santos abre a porta da seleção a Otávio

O selecionador nacional admitiu a possibilidade de vir a convocar o médio do FC Porto ainda antes do Europeu, que acontece em junho deste ano. Em entrevista à "Bola Branca", da rádio Renascença, Fernando Santos não …

"Comissão de acompanhamento do PRR deve poder travar projetos", diz Costa Silva

António Costa Silva, que presidirá a comissão de acompanhamento do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), quer ter poderes para travar projetos ou para corrigi-los, quando necessário. "Pode haver projetos que são executados, depois faz-se o …