Médico paquistanês que ajudou a CIA a encontrar Bin Laden ainda está preso e é considerado um traidor

(dr) IST

Osama Bin Laden ensinava pessoalmente matemática e ciências às filhas todos os dias

Antes de ser eleito, em 2016, para a presidência dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump prometeu libertar o médico paquistanês Shakil Afridi, que guiou os americanos até ao líder da Al Qaeda, Osama Bin Laden, em 2011, algo que ainda não aconteceu. O homem não se conforma e apela a um julgamento justo.

De acordo com um artigo da Visão, há muito que Shakil Afridi apela por um julgamento justo, depois de ter sido condenado a para cumprir 33 anos de prisão, por ordem de um tribunal superior, mas sem nunca ser formalmente acusado pelo seu papel na operação que levou as autoridades a Bin Laden.

Para já, e com o julgamento suspenso até dia 22, a pedido dos promotores do caso, parece que pela primeira vez Shakil Afridi, de 57 anos, será julgado numa audiência pública. “Fui abandonado”, mandou dizer pelo seu advogado, Qamar Nadeem.

A prisão de Shakil Afridi causou muita indignação do outro lado do Atlântico e, à época, os EUA até anunciaram a redução da ajuda monetária ao Paquistão: um milhão de euros por cada ano de prisão. Depois, durante a campanha eleitoral para a presidência, Donald Trump prometeu que o libertaria “em dois minutos, se fosse eleito”. Não aconteceu.

Além disso, apesar de ser considerado um herói na América, no Paquistão é visto como um traidor. Graças ao seu envolvimento num falso programa de vacinação, os Navy Seals da marinha americana foram capazes de sobrevoar uma boa parte do país, matar o mentor dos ataques terroristas de 11 de setembro e fugir com o corpo, sem serem intercetados.

Há dez anos que Osama Bin Laden andava a despistar quem o procurava, uma década em que apenas aparecia em vídeos alegadamente gravados no seu abrigo, nas montanhas do Afeganistão. O Paquistão sempre apregoou que é, e foi, um parceiro da luta contra o islão militante e fundamentalista. Mas até agora nada disso abonou a favor do médico.

Em 2011, Shakil Afridi era o principal responsável de saúde do distrito de Khyber, a menor das quatro províncias em que se divide o país, junto à fronteira com o Afeganistão. Supervisionou programas de vacinação à população, financiados pelos EUA – e acabou por aceitar implementar um programa contra a hepatite B, com especial atenção a Abbottabad, a cidade em que Bin Laden se abastecia.

O plano, montado pela CIA, era obter uma amostra de sangue das crianças que moravam na zona sob suspeita, para que os testes de ADN pudessem determinar se eram, ou não, parentes de Bin Laden.

Terá sido com esse intuito que um dos responsáveis da equipa de Shakil Afridi visitou o complexo em causa e recolheu sangue, embora nunca se tenha realmente comprovado se isso foi realmente determinante para os americanos localizarem, com sucesso, o seu alvo.

Mas 20 dias depois da morte de Bin Laden, a 23 de maio de 2011, Shakil Afridi seria preso – e a sua família passou a viver escondida, com receio de represálias. Em janeiro do ano seguinte, oficiais dos EUA admitiriam publicamente que o médico trabalhava para a agência de inteligência americana. Em sua defesa, o responsável de saúde alega que não sabia quem era o alvo da operação, quando a CIA o recrutou.

ZAP // //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Por causa deste truque, o programa de vacinação no Paquistão parou. Todos os voluntários que procediam à vacinação de crianças paquistanesas passaram a ser suspeitos de trabalharem para a CIA e ficaram com as suas vidas em risco.

Responder a Eu! Cancelar resposta

Sonangol admite sair do Millennium BCP se surgir uma "boa oportunidade"

A petrolífera angolana Sonangol, segundo maior acionista do Millennium BCP com cerca de 20%, admitiu aproveitar alguma “boa oportunidade” que surja para vender a sua participação. A informação foi transmitida pela Sonangol de Sebastião Gaspar Martins, …

Portugal com mais 68 mortos e 3.384 novos casos de covid-19

Portugal contabiliza esta quarta-feira mais 68 mortos relacionados com a covid-19 e 3.384 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). Desde o início da pandemia, Portugal já registou 4.645 …

Tribunal de Contas usa inteligência artificial para controlar entidades

O Tribunal de Contas (TdC) começou a utilizar um sistema baseado em inteligência artificial para controlar as contas de cerca de 6.500 entidades que estão sob a sua alçada. Segundo noticiou esta quarta-feira o Correio da …

Açores decreta cerca sanitária em Rabo de Peixe

O governo regional decretou que vai implementar uma cerca sanitária em Rabo de Peixe, devido ao crescimento dos casos de covid-19. A freguesia de Rabo de Peixe, na ilha de São Miguel, nos Açores, vai ficar …

Uma brecha na coligação israelita. Gantz ameaça apoiar moção de censura e derrubar Governo

Benjamim Netanyahu, primeiro-ministro israelita, pediu ao parceiro de coligação para votar contra a moção de censura ao Governo, apresentada esta quarta-feira no Parlamento. Mas Benny Gantz, ministro da Defesa, disse que o seu partido votará a …

Portugal e mais 13 países comprometem-se na construção de uma economia oceânica sustentável

O painel de alto nível para uma economia sustentável do oceano, que integra 14 chefes de Estado e do Governo, incluindo o primeiro-ministro português, comprometeu-se a “restaurar a saúde” do oceano e construir uma economia …

O envelhecimento celular em humanos foi parcialmente revertido (com o uso de oxigénio)

Investigadores da Universidade de Tel Aviv, em Israel, descobriram uma forma de reverter o processo de envelhecimento celular e podem ter feito um avanço na procura pela juventude eterna. O novo estudo publicado na revista Aging …

Joshua Wong e outros dois ativistas condenados a penas de prisão

Joshua Wong e outros dois ativistas do movimento pró-democracia em Hong Kong foram condenados, esta quarta-feira, a penas de prisão por participarem numa manifestação ilegal contra o Governo da região administrativa em junho de 2019. Os …

Departamento de Justiça nos EUA investiga alegado esquema de "dinheiro por indultos" na Casa Branca

O Departamento da Justiça dos Estados Unidos está a investigar possíveis subornos em troca de indultos presidenciais na Casa Branca. De acordo com documentos judiciais a que a agência Reuters teve acesso, o Departamento da Justiça …

Confinamento, covid-19, discriminação. Eis as 10 candidatas a Palavra do Ano de 2020

A Porto Editora revelou esta terça-feira as dez candidatas a Palavra do Ano de 2020. Este ano, a iniciativa lançada em 2009 decorre, pela primeira vez, em simultâneo com Angola e Moçambique. De acordo com o …