Marcelo espera que algo prevaleça na votação do Orçamento: “o bom senso”

Etienne Laurent / EPA

Esta não é a primeira vez que Marcelo Rebelo de Sousa sublinha a importância de haver entendimento na votação do Orçamento do Estado, de modo a evitar uma crise política.

O Presidente da República afirmou esta quinta-feira acreditar que o “bom senso vai prevalecer” na votação do Orçamento do Estado para 2021, apesar de ainda não ter havido entendimento entre os partidos e o Governo.

“Vamos esperar para ver. Há passos que estão a ser dados e vão ser dados até ao dia 12, depois até à votação na generalidade e à votação final global. Penso que o bom senso vai prevalecer”, disse Marcelo Rebelo de Sousa, antes de um jantar com empresários de Fátima, no concelho de Ourém, distrito de Santarém.

O primeiro-ministro disse, também nesta quinta-feira, que “já chega” a Portugal que haja crise sanitária gerada pela covid-19 para também ter uma crise política relacionada com o Orçamento do Estado para 2021, adiantando que as negociações decorrem “no bom sentido”.

“Já nos chega a crise sanitária, mais a crise económica, mais a crise social, para que haja uma crise política a acrescentar a isto tudo”, declarou António Costa, falando aos jornalistas após se ter reunido com membros da Comissão Europeia, em Bruxelas.

“E, pelo contrário, o país precisa de ter um Governo e instrumentos financeiros que sejam capazes de responder a esta crise” gerada pela pandemia, defendeu.

Questionado pela imprensa se nesses encontros bilaterais foi abordado um eventual receio de Bruxelas de crise política em Portugal devido à recessão económica, como aconteceu em 2011, o chefe de Governo português disse não ter sentido “essa preocupação”.

“Acho que, relativamente à preparação do orçamento, as negociações [com os partidos] que têm estado a existir não estão concluídas, mas têm estado a correr no bom sentido e num esforço comum para que haja entendimento relativamente à viabilização do orçamento”, acrescentou António Costa. Acresce que “essa é uma matéria que é pacificamente entendida por toda a gente”, apontou.

“Não se trata só dos assuntos da Europa, trata-se também de gerirmos os nossos próprios recursos e, portanto, não estarmos numa situação tão crítica como esta de mãos atadas ou enfraquecidos nesta gestão, isso não faria qualquer sentido”, adiantou António Costa aos jornalistas.

Já a coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, pediu ao Governo “mais concretização” nas negociações para o próximo Orçamento e menos “jogo político”, considerando que será o executivo a “falhar ao país” se faltarem respostas para os problemas das pessoas.

E à pergunta se o Bloco não receia ficar com o ónus de uma eventual crise política, a líder do BE disse que o único receio que tem é que “não seja possível construir uma solução que responda às pessoas”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Pelo menos 24 países criaram novas leis para controlar o conteúdo na Internet, revela relatório

Autoridades de pelo menos 24 países, incluindo os Estados Unidos (EUA), estabeleceram novas regras que determinam o tratamento dos conteúdos por parte das plataformas 'online', concluiu um relatório da Freedom House. No seu relatório anual, intitulado …

Exames nacionais e provas de aferição deverão “retomar a normalidade” este ano

Depois de dois anos letivos condicionados pela pandemia da covid-19, o Governo está apostado em retomar, entre outras formas de avaliação, a obrigatoriedade de exames nacionais nas disciplinas de conclusão do ensino secundário. Os exames nacionais …

Advogados dizem que há questões "pontuais" por resolver no SEF do aeroporto de Lisboa

Responsável pela Comissão dos Direitos Humanos da Ordem dos Advogados reveleu que mantém uma "estreita relação e cooperação com o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e que o centro de instalação temporária no aeroporto …

EUA "golearam" Europa mas a Europa "humilhou" o Mundo

Vitória clara dos americanos no golfe, mas vitória ainda mais "gorda" dos europeus no ténis. Quem é europeu e gosta de várias modalidades desportivas, teve muito para ver neste fim-de-semana. E terminou com emoções completamente distintas: …

Governo reforça apoios ao setor do turismo com nova linha de crédito

Nova linha de crédito terá 150 milhões de euros destinados às pequenas e médias empresas, tendo como objetivo incrementar a retoma económica. O ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital anunciou hoje, em Coimbra, …

Nova Iorque quer usar guarda nacional para substituir trabalhadores de saúde não vacinados

A governadora de Nova Iorque, Kathy Hochul, está a considerar usar a guarda nacional e funcionários médicos de fora do estado para suprir a falta de pessoal de saúde, já que dezenas de milhares provavelmente …

O PSD saiu vitorioso ou derrotado das autárquicas? Depende a quem se perguntar no partido

Resultado conquistado por Carlos Moedas em Lisboa está a ser visto como um autêntico balde de água fria para os possíveis adversários de Rui Rio na corrida à liderança do PSD. Uma semana antes das eleições …

Bruno Fernandes falhou grande penalidade - e Cristiano deve substituí-lo

Médio do Manchester United desperdiçou a oportunidade de dar um ponto à sua equipa, contra o Aston Villa. De repente, o ambiente em Old Trafford mudou. O Manchester United venceu três jogos e empatou um, nos …

A Islândia estava prestes a ter um parlamento de maioria feminina - até à recontagem dos votos

A recontagem dos votos das legislativas de sábado fez com que o número de mulheres passasse de 33 para 30. Mesmo assim, a Islândia mantém-se como um dos países do mundo com maior representação parlamentar …

É mesmo possível reconhecer um ditador pelas suas características faciais

Os líderes democraticamente eleitos tendem a ter rostos mais atraentes e simpáticos do que os líderes autoritários, conclui um polémico estudo. É comum as pessoas formarem juízos de valor baseados na aparência de um rosto. No …